Busca sem resultado
Registro Imobiliário - Ed. 2023

Registro Imobiliário - Ed. 2023

1. Perspectivas da Educação para Ri

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Sumário:

José Renato Nalini 1

Introdução

Fui amigo de Armando Clápis. Conheci-o quando iniciei minha judicatura na 1ª Vara de Registros Públicos da Comarca da Capital de São Paulo, aquele nicho formador de talentos, iniciado com Gilberto Valente da Silva e que veio a produzir um verdadeiro celeiro de profundos expertos na área extrajudicial 2 .

Conversávamos sempre, independentemente de eu estar no exercício de cargos no Tribunal. Até pouco antes de sua partida, tão lamentável, trocamos ideias por telefone.

Um livro em sua memória, principalmente quando a iniciativa partiu de Ademar Fioranelli, esse registrador que se impôs pela autoridade no conhecimento da área e um erudito conhecedor do Direito Civil, organizador da jurisprudência registral, é oportunidade para reverenciar o que o RI de São Paulo tem realizado para o aprimoramento do acervo imenso de conhecimento amealhado em uma experiência complexa e diuturna.

Como Armando Clápis era um fervoroso crente na educação como processo contínuo, que deve perdurar por toda a existência, nada melhor do que uma reflexão a respeito da educação para o Registro de Imóveis, sua paixão e projeto integral de existência.

1. Educação especializada

A fragilidade da educação convencional deriva de várias causas, mas a principal delas é não se compenetrar, o Estado brasileiro, de que ensinar não é mais simplesmente transmitir informações. Estas, hoje, estão disponíveis a um “clique” de qualquer aparelho eletrônico, a nova dependência que nos mantêm a todos, – ou quase todos – em contínuo acesso com as tecnologias da informação e da comunicação. Todos somos hoje reféns das redes sociais e dos e-mails , WhatsApp e outras invenções tecnológicas.

Embora o constituinte brasileiro tenha sido sábio ao tratar da educação, direito de todos e dever do Estado, da família e da sociedade, até hoje não se conseguiu implementar adequadamente o disposto no artigo 205 do Pacto Federativo.

Uma solução inteligente, porque explicita as finalidades da educação, alicerçada em três eixos: pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho. Pleno desenvolvimento da pessoa significa explorar, de forma adequada, todas as suas potencialidades, até que ela atinja a plenitude possível. Corolário da crença de que a vocação humana é a perfectibilidade.

Exercício da cidadania é aprender o direito a ter direitos, mas também a cumprir com suas obrigações, assumir seus deveres e dar concretização às suas responsabilidades. E qualificar para o trabalho – não para o emprego, observe-se – é conferir ao ser humano educado as condições para sobreviver condignamente com a atividade mais prazerosa de que puder se desincumbir.

Como é próprio aos brasileiros, nossa proposta é edificante. Pois o ensino será ministrado com …

Experimente Doutrina para uma pesquisa mais avançada

Tenha acesso ilimitado a Doutrina com o plano Pesquisa Jurídica Avançada e mais:

  • Busca por termos específicos em uma biblioteca com mais de 1200 livros.
  • Conteúdo acadêmico de autores renomados em várias especialidades do Direito.
  • Cópia ilimitada de Jurisprudência, Modelos, Peças e trechos de Doutrina nas normas ABNT.
Ilustração de computador e livro
Comparar planos
jusbrasil.com.br
16 de Julho de 2024
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/doutrina/secao/introducao-1-perspectivas-da-educacao-para-ri-registro-imobiliario-ed-2023/2485140901