Tribunal
marcar todosdesmarcar todos

absolvição mantida em Jurisprudência

Mais de 10.000 resultados
Ordenar Por
  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX00026439001 MG (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO ILÍCITO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES - ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO - PROVA INSUFICIENTE DA AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO ILÍCITO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES - ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO - PROVA INSUFICIENTE DA AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO ILÍCITO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES - ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO - PROVA INSUFICIENTE DA AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO ILÍCITO DE SUBSTÂNCIAS ENTORPECENTES - ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO -- PROVA INSUFICIENTE DA AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. Inexistindo prova segura da autoria delitiva quanto ao apelante, sua absolvição deve ser mantida, em virtude da aplicação do princípio do in dubio pro reo.

    As Jurisprudências apresentadas estão por ordem de RelevânciaMudar ordem para Data
  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX80007148001 MG (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE DROGAS -AUSÊNCIA DE AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE DROGAS -AUSÊNCIA DE AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE DROGAS -AUSÊNCIA DE AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL -- TRÁFICO DE DROGAS -AUSÊNCIA DE AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. No processo criminal vigora o princípio segundo o qual a prova, para alicerçar um decreto condenatório, deve ser irretorquível, cristalina e indiscutível. Se o contexto probatório se mostra frágil a embasar um decreto condenatório, insurgindo dúvida acerca da autoria dos fatos delituosos, imperiosa é a decretação da absolvição do acusado, consoante o princípio do in dubio pro reo.

  • TJ-PE - Apelação APL XXXXX PE (TJ-PE)

    Jurisprudência

    APELAÇÃO CRIMINAL. LATROCÍNIO. IRRESIGNAÇÃO MINISTERIAL. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INSUFICIÊNCIA PROBATÓRIA. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. APELO DESPROVIDO. À UNANIMIDADE. - Insuficiência probatória. Não existem nos autos provas concretas da autoria atribuída ao denunciado, não sendo possível extrair da prova a conduta do réu e sua colaboração para a ocorrência do latrocínio descrito na denúncia. Absolvição mantida - Apelo desprovido. Decisão Unânime.

    Encontrado em: ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INSUFICIÊNCIA PROBATÓRIA. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. APELO DESPROVIDO. À UNANIMIDADE. - Insuficiência probatória....Absolvição mantida. - Apelo desprovido. Decisão Unânime. A C Ó R D Ã O Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação Criminal nº 380.160-1, em que são partes as acima mencionadas....FAUSTO CAMPOS 1 Praça da República, s/n - bairro de Santo Antonio - Recife - PE - CEP 50.010-040 - Fone: 3182-0115 Maf ACr nº. 380.160-1 - Latrocínio - absolvição por ausência de provas - apelo ministerial

  • TJ-MS - Apelação Criminal APR XXXXX20148120021 MS XXXXX-38.2014.8.12.0021 (TJ-MS)

    Jurisprudência

    E M E N T A – APELAÇÃO CRIMINAL – TRÁFICO DE DROGAS E AMEAÇA (ART. 33 , CAPUT, DA LEI N. 11.343 /06 E ART. 147 , DO CP )– SENTENÇA ABSOLUTÓRIA – IRRESIGNAÇÃO MINISTERIAL – PRETENDIDA CONDENAÇÃO DO RÉU PELA PRÁTICA DO CRIME DE TRÁFICO – AUTORIA NÃO COMPROVADA – PROVAS INSUFICIENTES A ENSEJAR A CONDENAÇÃO – ABSOLVIÇÃO MANTIDA – PRETENDIDA CONDENAÇÃO DO RÉU PELA PRÁTICA DO CRIME DE AMEAÇA – TEMOR DAS VÍTIMAS NÃO EVIDENCIADO – ABSOLVIÇÃO MANTIDA – RECURSO IMPROVIDO. Deve ser mantida a absolvição do apelado, diante da fragilidade do acervo probatório a comprovar a mercancia da droga apreendida, que diga-se, é pouco expressiva, não havendo apreensão de petrechos do tráfico, ou circunstâncias contextuais que indiquem a traficância. O crime de ameaça é formal, consumando-se, independentemente de resultado, desde que provado o temor da vítima. No caso, há dúvida que a vítima, policial militar, tenha se sentido atemorizado pela suposta ameaça. Absolvição mantida. Contra o parecer, recurso improvido. Ementa quanto ao Apelado Fagner César de Souza Barrios EMENTA – APELAÇÃO CRIMINAL – AMEAÇA (ART. 147 , DO CP )– SENTENÇA ABSOLUTÓRIA – IRRESIGNAÇÃO MINISTERIAL – PRETENDIDA CONDENAÇÃO DO RÉU – TEMOR DAS VÍTIMAS NÃO EVIDENCIADO – ABSOLVIÇÃO MANTIDA – RECURSO IMPROVIDO. O crime de ameaça é formal, consumando-se, independentemente de resultado, desde que provado o temor da vítima. No caso, há dúvida que a vítima, policial militar, tenha se sentido atemorizado pela suposta ameaça. Absolvição mantida. Contra o parecer, recurso improvido.

  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX12036637001 Belo Horizonte (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - HOMICÍDIO QUALIFICADO - DECISÃO MANIFESTAMENTE CONTRÁRIA À PROVA DOS AUTOS - NÃO OCORRÊNCIA - AUSÊNCIA DE ELEMENTOS PROBATÓRIOS - CASSAÇÃO DO VEREDICTO - IMPOSSIBILIDADE - SOBERANIA DO JÚRI POPULAR - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - HOMICÍDIO QUALIFICADO - DECISÃO MANIFESTAMENTE CONTRÁRIA À PROVA DOS AUTOS - NÃO OCORRÊNCIA - AUSÊNCIA DE ELEMENTOS PROBATÓRIOS - CASSAÇÃO DO VEREDICTO - IMPOSSIBILIDADE - SOBERANIA DO JÚRI POPULAR - ABSOLVIÇÃO MANTIDA EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - HOMICÍDIO QUALIFICADO - DECISÃO MANIFESTAMENTE CONTRÁRIA À PROVA DOS AUTOS - NÃO OCORRÊNCIA - AUSÊNCIA DE ELEMENTOS PROBATÓRIOS - CASSAÇÃO DO VEREDICTO - IMPOSSIBILIDADE - SOBERANIA DO JÚRI POPULAR - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - HOMICÍDIO QUALIFICADO - DECISÃO MANIFESTAMENTE CONTRÁRIA À PROVA DOS AUTOS - NÃO OCORRÊNCIA - AUSÊNCIA DE ELEMENTOS PROBATÓRIOS -- CASSAÇÃO DO VEREDICTO - IMPOSSIBILIDADE - SOBERANIA DO JÚRI POPULAR - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - Em decorrência do princípio constitucional da soberania do júri popular, a decisão tomada pelo Conselho de Sentença somente será manifestamente contrária à prova dos autos se dissociada do acervo probatório - Deve ser mantida a decisão adotada pelos jurados que, amparados em uma das versões existentes nos autos, entenderam pelo acolhimento do pleito absolutório.

  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX60730388001 Belo Horizonte (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - RECEPTAÇÃO - AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - DOLO CARACTERIZADO - CONDENAÇÃO MANTIDA - ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR - AUSÊNCIA DE PROVA DA AUTORIA DELITIVA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - PENAS-BASE EXACERBADAS - REDUÇÃO QUE SE IMPÕE - AGRAVANTE DA REINCIDÊNCIA - DECOTE - NECESSIDADE. 01. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - RECEPTAÇÃO - AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - DOLO CARACTERIZADO - CONDENAÇÃO MANTIDA - ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR - AUSÊNCIA DE PROVA DA AUTORIA DELITIVA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - PENAS-BASE EXACERBADAS - REDUÇÃO QUE SE IMPÕE - AGRAVANTE DA REINCIDÊNCIA - DECOTE - NECESSIDADE. 01. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - RECEPTAÇÃO - AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - DOLO CARACTERIZADO - CONDENAÇÃO MANTIDA - ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR - AUSÊNCIA DE PROVA DA AUTORIA DELITIVA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - PENAS-BASE EXACERBADAS - REDUÇÃO QUE SE IMPÕE - AGRAVANTE DA REINCIDÊNCIA - DECOTE - NECESSIDADE. 01. EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - RECEPTAÇÃO - AUTORIA E MATERIALIDADE DEMONSTRADAS - DOLO CARACTERIZADO - CONDENAÇÃO MANTIDA - ADULTERAÇÃO DE SINAL IDENTIFICADOR DE VEÍCULO AUTOMOTOR - AUSÊNCIA DE PROVA DA AUTORIA DELITIVA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - PENAS-BASE EXACERBADAS - REDUÇÃO QUE SE IMPÕE - AGRAVANTE DA REINCIDÊNCIA - DECOTE - NECESSIDADE.. 01. Demonstrados a materialidade, a autoria e o dolo próprio do crime de receptação imputado ao réu, a condenação, à falta de causas excludentes de ilicitude ou de culpabilidade, é medida que se impõe. 02. Não havendo prova de haver o réu praticado as condutas referidas no tipo penal incriminador - adulterar ou remarcar - número de chassi ou qualquer sinal identificador de veículo automotor, de seu componente ou equipamento, sua absolvição é medida que se impõe. 03. Existindo equívoco no exame de circunstâncias judiciais, necessário o reexame dessas para o fim de adequar as sanções penais básicas. 04. Inexistindo, à época dos fatos, condenação definitiva em desfavor do apenado pela prática de crime, impõe-se decotar a circunstância agravante da reincidência.

  • TJ-RS - Apelação-Crime APL XXXXX RS (TJ-RS)

    Jurisprudência

    APELAÇÃO. RECURSO MINISTERIAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ROUBO MAJORADO. EXAME DO CONJUNTO PROBATÓRIO. AUSÊNCIA DE CERTEZA QUANTO À AUTORIA DO CRIME. ABSOLVIÇÃO MANTIDA.MÉRITO. MANUTENÇÃO DA ABSOLVIÇÃO. APELAÇÃO. RECURSO MINISTERIAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ROUBO MAJORADO. EXAME DO CONJUNTO PROBATÓRIO. AUSÊNCIA DE CERTEZA QUANTO À AUTORIA DO CRIME. ABSOLVIÇÃO MANTIDA.MÉRITO. MANUTENÇÃO DA ABSOLVIÇÃO. APELAÇÃO. RECURSO MINISTERIAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ROUBO MAJORADO. EXAME DO CONJUNTO PROBATÓRIO. AUSÊNCIA DE CERTEZA QUANTO À AUTORIA DO CRIME. ABSOLVIÇÃO MANTIDA.MÉRITO. MANUTENÇÃO DA ABSOLVIÇÃO. APELAÇÃO. RECURSO MINISTERIAL. CRIME CONTRA O PATRIMÔNIO. ROUBO MAJORADO. EXAME DO CONJUNTO PROBATÓRIO. AUSÊNCIA DE CERTEZA QUANTO À AUTORIA DO CRIME. ABSOLVIÇÃO MANTIDA.-MÉRITO. MANUTENÇÃO DA ABSOLVIÇÃO. O conjunto de provas existente no caderno processual é frágil quanto à autoria do delito atribuída aos réus, mostrando-se, por conseguinte, insuficiente para o julgamento de procedência do pedido condenatório deduzido na denúncia. Acusados não reconhecidos. Provas coletadas na fase policial não confirmadas em juízo. O conteúdo informativo produzido no inquérito, sem o resguardo dos princípios constitucionais do contraditório e da ampla defesa, quando isolado, não serve para amparar um juízo condenatório. É certo que, à luz do princípio da livre convicção, pode o juiz se utilizar das informações colhidas na seara investigativa para auxiliá-lo na reconstrução da verdade dos fatos no processo, desde que existam também provas produzidas em contraditório judicial, o que não ocorreu na hipótese. Incidentes, no caso, os postulados constitucionais da presunção de inocência e da reserva legal em sua maior expressão, ao fundarem a absolvição, pela aplicação da máxima in dubio pro reo, por força da insuficiência de provas. Absolvição com apoio no art. 386 , inc. VII , do CPP mantida. Apelo improvido.

  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX80093976001 MG (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - TRÁFICO DE SUBSTÂNCIA ENTORPECENTE - NEGATIVA DE AUTORIA - AUSÊNCIA DE PROVA DA CULPABILIDADE DO AGENTE - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - ASSOCIAÇÃO PARA O TRÁFICO DE DROGAS - SOCIETAS SCELERIS NÃO DEMONSTRADA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. 01. Não existindo prova segura da culpabilidade do agente, a absolvição, como corolário do princípio do in dubio pro reo, é medida que se impõe. 02. Para a caracterização do delito de associação para o tráfico de drogas, mister a existência, entre os membros da associação, de um vínculo preordenado, estável e permanente, com o escopo de praticarem o crime de tráfico de drogas. Não comprovada a societas sceleris, a absolvição é de rigor.

  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX51366713001 Belo Horizonte (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. VIAS DE FATO EM ÂMBITO DOMÉSTICO E FAMILIAR. ELEMENTOS INFORMATIVOS COLHIDOS EM INVESTIGAÇÃO NÃO RATIFICADOS EM JUÍZO. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INTELIGÊNCIA DO ART. 155 DO CPP . RECURSO NÃO PROVIDO I EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. VIAS DE FATO EM ÂMBITO DOMÉSTICO E FAMILIAR. ELEMENTOS INFORMATIVOS COLHIDOS EM INVESTIGAÇÃO NÃO RATIFICADOS EM JUÍZO. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INTELIGÊNCIA DO ART. 155 DO CPP . RECURSO NÃO PROVIDO I EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL. VIAS DE FATO EM ÂMBITO DOMÉSTICO E FAMILIAR. ELEMENTOS INFORMATIVOS COLHIDOS EM INVESTIGAÇÃO NÃO RATIFICADOS EM JUÍZO. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INTELIGÊNCIA DO ART. 155 DO CPP . RECURSO NÃO PROVIDO I EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL.. VIAS DE FATO EM ÂMBITO DOMÉSTICO E FAMILIAR. ELEMENTOS INFORMATIVOS COLHIDOS EM INVESTIGAÇÃO NÃO RATIFICADOS EM JUÍZO. ABSOLVIÇÃO MANTIDA. INTELIGÊNCIA DO ART. 155 DO CPP . RECURSO NÃO PROVIDO I - A teor da disposição contida no art. 155 do CPP , é vedado ao magistrado proferir sentença condenatória lastreada exclusivamente em elementos informativos colhidos na investigação, não sendo produzida em juízo qualquer prova a lastrear a versão acusatória contida em denúncia.

  • TJ-MG - Apelação Criminal APR XXXXX60016265001 MG (TJ-MG)

    Jurisprudência

    EMENTA: APELAÇÃO CRIMINAL - DISPARO DE ARMA DE FOGO - AUSÊNCIA DE PROVA SUFICIENTE DA AUTORIA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA - ASSOCIAÇÃO CRIMINOSA ARMADA - SOCIETAS SCELERIS NÃO COMPROVADA - ABSOLVIÇÃO MANTIDA. 01. Inexistindo prova segura de qual dos agentes fora responsável por efetuar o disparo de arma de fogo em local habitado, impossível a prolação de édito condenatório contra os denunciados. 02. Não restando demonstrada, na prova aninhada no ventre do processo, a societas sceleris, deve ser mantida a absolvição dos acusados, por falta de provas, quanto ao delito de associação criminosa armada.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Acesse www.jusbrasil.com.br/pro e assine agora mesmo