Tribunal
marcar todosdesmarcar todos

dje 01.07.2010 em Jurisprudência

Mais de 10.000 resultados
Ordenar Por
  • STJ - Decisão Monocrática. RECURSO ESPECIAL: REsp XXXXX AL 2019/XXXXX-8

    Jurisprudência

    Ministro FRANCISCO FALCAO, SEGUNDA TURMA, julgado em 17/09/2019, DJe 24/09/2019; REsp XXXXX/MG , Rel....Ministro SÉRGIO KUKINA, PRIMEIRA TURMA, julgado em 24/04/2014, DJe 05/05/2014; REsp XXXXX/RS , Rel....Ministro HERMAN BENJAMIN, SEGUNDA TURMA, julgado em 01/06/2010, DJe 01/07/2010; REsp XXXXX/SC , Rel. Ministro HUMBERTO MARTINS, SEGUNDA TURMA, julgado em 19/08/2010, DJe 03/09/2010.

    As Jurisprudências apresentadas estão por ordem de RelevânciaMudar ordem para Data
  • TJ-SP - XXXXX20188260000 SP XXXXX-32.2018.8.26.0000 (TJ-SP)

    Jurisprudência

    *LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA. LITIGIOSIDADE. HONORÁRIOS DE SUCUMBÊNCIA. CABIMENTO. 1. "Quando a liquidação por arbitramento assumir nítido caráter contencioso, cabe a fixação de honorários advocatícios" (STJ. AgRg no Ag XXXXX/ES , Rel. Ministra NANCY ANDRIGHI, TERCEIRA TURMA, julgado em 14/12/2010, DJe 02/02/2011). No mesmo sentido: STJ, AgRg no REsp 962.961/RJ , DJe 01.07.2010 | TJMG, AI 1.0702.09.614034-9/004 , DJe 21.06.2013. 2. A fixação dos novos honorários, no entanto, deve se dar por arbitramento. 3. Recurso parcialmente provido.*

  • STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL AgRg no REsp XXXXX RJ 2013/XXXXX-4 (STJ)

    Jurisprudência

    PROCESSUAL CIVIL. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. DANOS MATERIAIS CAUSADOS POR TITULAR DE SERVENTIA EXTRAJUDICIAL. ATIVIDADE DELEGADA. RESPONSABILIDADE OBJETIVA DO TABELIÃO E SUBSIDIÁRIA DO ESTADO. 1. O acórdão recorrido encontra em consonância com a jurisprudência desta Corte, segundo a qual nos casos de danos resultantes de atividade estatal delegada pelo Poder Público, há responsabilidade objetiva do notário, nos termos do art. 22 da Lei 8.935 /1994, e apenas subsidiária do ente estatal. Precedentes: AgRg no AREsp 474.524/PE , Rel. Min. Herman Benjamin, Segunda Turma, DJe 18/06/2014; AgRg no AgRg no AREsp 273.876/SP , Rel. Min. Humberto Martins, Segunda Turma, DJe 24/05/2013; REsp 1.163.652/PE , Rel. Min. Herman Benjamin, Segunda Turma, DJe 01/07/2010. 2. Agravo regimental não provido.

    Encontrado em: T1 - PRIMEIRA TURMA DJe 23/02/2016 - 23/2/2016 FED LEILEI ORDINÁRIA:008935 ANO:1994 ART :00022 AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL AgRg no REsp XXXXX RJ 2013/XXXXX-4 (STJ) Ministro BENEDITO GONÇALVES

  • STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL AgRg no REsp XXXXX RS 2012/XXXXX-7 (STJ)

    Jurisprudência

    PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL. OBRIGAÇÃO DE FAZER. APLICAÇÃO DE MULTA CONTRA A FAZENDA PÚBLICA (ASTREINTES). POSSIBILIDADE. JURISPRUDÊNCIA PACÍFICA DO STJ. 1. Esta Corte Superior de Justiça possui entendimento sedimentado de que, em se tratando de obrigação de fazer, é permitida ao Juízo a imposição de multa cominatória ao devedor, mesmo que seja contra a Fazenda Pública. Precedentes: AgRg no REsp XXXXX/GO , Rel. Ministro Hamilton Carvalhido, Primeira Turma, DJe 24/11/2010; AgRg no Ag XXXXX/SC , Rel. Ministro Herman Benjamin, Segunda Turma, DJe 01/07/2010; AgRg no REsp XXXXX/SC , Rel. Ministro Francisco Falcão, Primeira Turma, DJe 17/11/2008). 2. Agravo regimental não provido.

    Encontrado em: T1 - PRIMEIRA TURMA DJe 22/08/2013 - 22/8/2013 AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL AgRg no REsp XXXXX RS 2012/XXXXX-7 (STJ) Ministro BENEDITO GONÇALVES

  • STJ - Decisão Monocrática. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp XXXXX RS 2016/XXXXX-0

    Jurisprudência

    Ministro LUIZ FUX, PRIMEIRA SEÇAO, julgado em 09/06/2010, DJe 01/07/2010). É o breve relatório. Ao apreciar a Questão de Ordem no Ag 1.154.599/SP , Rel....Ministro Raul Araújo, Quarta Turma, DJe 6/11/2012; AgRg no Ag 1.368.497/SP , Rel. Ministro Francisco Falcão, Primeira Turma, DJe 24/8/2012; e AgRg no AREsp 24.353/RS , Rel....Ministro Benedito Gonçalves, Primeira Turma, DJe 23/3/2012; e do AgRg no Ag 1.345.024/SP , Rel. Ministro Napoleão Nunes Maia Filho, DJe Superior Tribunal de Justiça …

  • STJ - Decisão Monocrática. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp XXXXX RS 2015/XXXXX-0

    Jurisprudência

    Ministro LUIZ FUX, PRIMEIRA SEÇAO, julgado em 09/06/2010, DJe 01/07/2010). É o breve relatório. Ao apreciar a Questão de Ordem no Ag 1.154.599/SP , Rel....Ministro Raul Araújo, Quarta Turma, DJe 6/11/2012; AgRg no Ag 1.368.497/SP , Rel. Ministro Francisco Falcão, Primeira Turma, DJe 24/8/2012; e AgRg no AREsp 24.353/RS , Rel....Ministro Benedito Gonçalves, Primeira Turma, DJe 23/3/2012; e do AgRg no Ag 1.345.024/SP , Rel. Ministro Napoleão Nunes Maia Filho, DJe 20/4/2012. Superior Tribunal de …

  • STJ - AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL AgRg no AREsp XXXXX RS 2012/XXXXX-9 (STJ)

    Jurisprudência

    ISS. ATIVIDADE NOTARIAL E DE REGISTRO PÚBLICO. REGIME DE TRIBUTAÇÃO FIXA. ARTIGO 9º , § 1º , DO DECRETO-LEI N. 406 /68. AUSÊNCIA DE PESSOALIDADE NA ATIVIDADE. INAPLICABILIDADE. MATÉRIA APRECIADA NA ADI ADI 3.089/DF , PELO STF. I - O STF, no julgamento da ADI nº 3.089/DF , Rel. Min. Joaquim Barbosa, DJ de 01/08/2008, firmou entendimento de que as atividades notariais não estão imunes à tributação, já que são exercidas com intuito lucrativo e possuem capacidade contributiva. II - As Turmas que integram a Primeira Seção desta Corte, acolhendo entendimento do STF, no julgamento da ADI supra aludida, têm-se pronunciado pela impossibilidade de se enquadrarem os cartórios como profissionais liberais, não lhes sendo devido o benefício do art. 9º , § 1º , do DL nº 406 /68. Precedentes: AgRg no AREsp nº 34.576/RS , Rel. Min. HUMBERTO MARTINS, DJe de 23/11/2011; REsp nº 1.185.119/SP , Rel. Min. BENEDITO GONÇALVES, DJe de 20/08/2010; REsp nº 1.187.464/RS , Rel. Min. HERMAN BENJAMIN, DJe de 01/07/2010. III - Agravo regimental improvido.

    Encontrado em: T1 - PRIMEIRA TURMA DJe 24/08/2012 - 24/8/2012 FED DELDECRETO-LEI:000406 ANO:1968 ART :00009 PAR:00001 AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL AgRg no AREsp XXXXX RS 2012/XXXXX-9 (STJ) Ministro

Conteúdo exclusivo para assinantes

Acesse www.jusbrasil.com.br/pro e assine agora mesmo