Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
28 de Fevereiro de 2024
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Supremo Tribunal Federal STF - HABEAS CORPUS: HC 78708 SP

Supremo Tribunal Federal
há 25 anos

Detalhes

Processo

Órgão Julgador

Primeira Turma

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

Min. SEPÚLVEDA PERTENCE

Documentos anexos

Inteiro TeorHC_78708_SP_1278846799568.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

Informação do direito ao silêncio (Const., art. 5º, LXIII): relevância, momento de exigibilidade, conseqüências da omissão: elisão, no caso, pelo comportamento processual do acusado. I. O direito à informação da faculdade de manter-se silente ganhou dignidade constitucional, porque instrumento insubstituível da eficácia real da vetusta garantia contra a auto- incriminação que a persistência planetária dos abusos policiais não deixa perder atualidade. II. Em princípio, ao invés de constituir desprezível irregularidade, a omissão do dever de informação ao preso dos seus direitos, no momento adequado, gera efetivamente a nulidade e impõe a desconsideração de todas as informações incriminatórias dele anteriormente obtidas, assim como das provas delas derivadas. III. Mas, em matéria de direito ao silêncio e à informação oportuna dele, a apuração do gravame há de fazer-se a partir do comportamento do réu e da orientação de sua defesa no processo: o direito à informação oportuna da faculdade de permanecer calado visa a assegurar ao acusado a livre opção entre o silêncio - que faz recair sobre a acusação todo o ônus da prova do crime e de sua responsabilidade - e a intervenção ativa, quando oferece versão dos fatos e se propõe a prová-la: a opção pela intervenção ativa implica abdicação do direito a manter-se calado e das conseqüências da falta de informação oportuna a respeito.

Resumo Estruturado

CT1170 , GARANTIA CONSTITUCIONAL, DIREITO AO SILÊNCIO, INFORMAÇÃO, EXIGÊNCIA, MOMENTO, AUTORIDADE POLICIAL, OMISSÃO, NULIDADE, CARACTERIZAÇÃO, PREJUÍZO, APURAÇÃO, RÉU, COMPORTAMENTO, DEFESA, ORIENTAÇÃO, RÉU, MANIFESTAÇÃO OPORTUNA, AUSÊNCIA , DIREITO, ABDICAÇÃO.

Doutrina

  • Obra: O INTERROGATÓRIO DO RÉU E O DIREITO AO SILÊNCIO
  • Autor: DAVID TEIXEIRA DE AZEVEDO
  • Obra: NULIDADES NO PROCESSO PENAL
  • Autor: ADA GRINOVER, SCARANCE FERNANDES E MAGALHÃES GOMES FILHO

Referências Legislativas

  • CF ANO-1988 ART- 00005 INC-00063

Observações

Votação: unânime. Resultado: indeferido. Número de páginas: (20). Análise:(JBM). Revisão:(AAF). Inclusão: 30/04/99, (SVF). Alteração: 23/01/04, (SVF).
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/stf/14697335

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 2 anos

Supremo Tribunal Federal STF - HABEAS CORPUS: HC XXXXX DF XXXXX-39.2021.1.00.0000

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 13 anos

Supremo Tribunal Federal STF - HABEAS CORPUS: HC 99558 ES

Artigoshá 8 anos

Teoria do Fruto da Árvore Envenenada