Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
20 de Junho de 2024
    Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

    Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

    Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp XXXXX MS XXXX/XXXXX-6 - Decisão Monocrática

    Superior Tribunal de Justiça
    há 8 anos

    Detalhes

    Processo

    Publicação

    Relator

    Ministro JOÃO OTÁVIO DE NORONHA

    Documentos anexos

    Decisão MonocráticaSTJ_ARESP_494085_0c62b.pdf
    Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

    Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

    Decisão Monocrática

    Superior Tribunal de Justiça

    AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 494.085 - MS (2014/XXXXX-6)

    RELATOR : MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA

    AGRAVANTE : LOURDES DA SILVA SANTOS

    ADVOGADO : DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DO MATO GROSSO DO SUL

    AGRAVADO : LUÍS OLIVEIRA DA SILVA

    ADVOGADOS : FELIPE COSTA GASPARINI FERNANDO FRIOLLI PINTO DANIEL LEONARDO LOBO DOS SANTOS E OUTRO (S)

    EMENTA

    AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. ESPÓLIO. HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. DESPESAS DO ESPÓLIO.

    1. Os honorários advocatícios devidos ao advogado contratado pelo espólio e que efetivamente tenha atuado em sua defesa são computados como despesas do espólio.

    2. Agravo em recurso especial desprovido.

    DECISÃO

    Trata-se de agravo em recurso especial interposto por Lourdes da Silva Santos contra decisão que inadmitiu recurso especial pelas seguintes razões:

    a) não ocorrência de violação do art. 535 do CPC;

    b) consonância entre o acórdão recorrido e o entendimento já firmado pelo Superior Tribunal de Justiça.

    Em oposição, a parte agravante sustenta: a) negativa de prestação jurisdicional, fato que enseja a violação das disposições do 535 do CPC; b) infringência aos arts. 3º, V, e 4º da Lei n. 1.060/50 já que, sendo beneficiária da justiça gratuita, não deve arcar com as despesas efetuadas com a defesa do espólio por advogado contratado para tal mister.

    O Ministério Público Federal afirmou que a hipótese dos autos não comporta sua intervenção (e-STJ fl. 271).

    É o relatório. Decido.

    O agravo não merece provimento.

    No que diz respeito à alegada ofensa ao art. 535 do Código de Processo Civil, não se verifica omissão ou contradição no julgado. O Tribunal de origem examinou e decidiu, fundamentadamente, a questão suscitada pela parte, nada obstante de forma contrária aos seus EDX10

    AREsp XXXXX C542452155<41083641425@ C:10<144164520;0@

    2014/XXXXX-6 Documento Página 1 de 2

    Superior Tribunal de Justiça

    interesses. Por conseguinte, nã há falar em negativa de prestação jurisdicional.

    No mais, a decisão agravada deve ser mantida já que, de fato, o acórdão recorrido decidiu em consonância com o entendimento do STJ sobre a matéria.

    Com efeito, o ponto controvertido diz respeito ao pagamento de honorários advocatícios ao advogado constituído pelo inventariante para defesa de interesses do espólio. Nessas hipóteses, as despesas devem ser suportadas pelo espólio.

    Aos herdeiros cabe o ônus de suportar os honorários dos patronos que contratarem para as respectivas defesas. Confira-se este precedente:

    "Espólio. Dívidas.

    As despesas do inventário são suportadas pelo espólio. Caso em que,

    entretanto, se pretende receber honorários em função de serviços

    prestados aos herdeiros.

    Recurso não conhecido." ( REsp n. 173.521/SP, relator Ministro Eduardo Ribeiro, DJ de 21.8.2000.)

    Portanto, se a contratação de advogado é uma necessidade para a condução dos feitos em favor do espólio, os honorários daí advindos devem ser computados na conta de despesas do inventário.

    O fato de a recorrente ser beneficiária das justiça gratuita tem o efeito de isentá-la do mencionado pagamento, mas não ressalva os bens do espólio que lhe caibam na partilha.

    Portanto, nego provimento ao agravo em recurso especial .

    Publique-se.

    Brasília, 29 de abril de 2016.

    MINISTRO JOÃO OTÁVIO DE NORONHA

    Relator

    EDX10

    AREsp XXXXX C542452155<41083641425@ C:10<144164520;0@

    2014/XXXXX-6 Documento Página 2 de 2

    Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/stj/892965341/decisao-monocratica-892965385

    Informações relacionadas

    Tribunal de Justiça de Minas Gerais
    Jurisprudênciahá 3 anos

    Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI XXXXX-44.2021.8.13.0000 MG

    Superior Tribunal de Justiça
    Jurisprudênciahá 4 anos

    Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO INTERNO NOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgInt nos EDcl no AREsp XXXXX RS XXXX/XXXXX-1

    Superior Tribunal de Justiça
    Jurisprudênciahá 4 anos

    Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO INTERNO NO AGRAVO INTERNO NO RECURSO ESPECIAL: AgInt no AgInt no REsp XXXXX SP XXXX/XXXXX-9

    Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul
    Jurisprudênciahá 2 anos

    Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul TJ-RS - Apelação Cível: AC XXXXX-13.2021.8.21.7000 RS

    Tribunal de Justiça de Goiás
    Jurisprudênciahá 5 anos

    Tribunal de Justiça de Goiás TJ-GO - Agravo de Instrumento ( CPC ): AI XXXXX-03.2018.8.09.0000