Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
17 de Julho de 2024
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC XXXXX-07.2015.8.13.0024

Tribunal de Justiça de Minas Gerais
há 7 anos

Detalhes

Processo

Órgão Julgador

1ª CÂMARA CÍVEL

Publicação

Julgamento

Relator

Des.(a) Alberto Vilas Boas

Documentos anexos

Inteiro TeorTJ-MG_AC_60105960720158130024_fad4b.pdf
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

EMENTA: CONSTITUCIONAL. ADMINISTRATIVO. CONTRIBUIÇÃO DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE. INCONSTITUCIONALIDADE DECLARADA PELA SUPREMA CORTE. REPETIÇÃO DO INDÉBITO. JURISPRUDÊNCIA UNIFORME DO STJ. MODULAÇÃO DOS EFEITOS NA ADI N. 3106. EFEITOS PROSPECTIVOS A PARTIR DO JULGAMENTO DO MÉRITO DA ADI. PEDIDO ATÉ ABRIL DE 2010.SETENÇA CONFIRMADA.

- A Suprema Corte, ao modular os efeitos da declaração de inconstitucionalidade na ADI n. 3.106, decidiu que a cobrança compulsória da contribuição de assistência à saúde somente era possível até a data de julgamento da ação direta de inconstitucionalidade - Hipótese na qual a declaração de inconstitucionalidade tem efeitos "ex nunc" e, dessa forma, a parte autora não tem direito à devolução das prestações pagas nos últimos cinco anos antes da data do julgamento da referida ação, mas somente ao valor proporcional ao período entre 14 a 30 de abril de 2010, em razão de limitação imposta na peça de ingresso.

Acórdão

NEGARAM PROVIMENTO AO APELO PRINCIPAL E NÃO CONHECERAM DO APELO ADESIVO
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/tj-mg/1953317355

Informações relacionadas

Supremo Tribunal Federal
Jurisprudênciahá 18 anos

Supremo Tribunal Federal STF - AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE: ADI 3106 MG