Busca sem resultado
jusbrasil.com.br
1 de Março de 2024
  • 2º Grau
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro TJ-RJ - APELACAO: APL XXXXX-97.2006.8.19.0203 RJ XXXXX-97.2006.8.19.0203

Detalhes

Processo

Órgão Julgador

VIGESIMA CAMARA CIVEL

Partes

Publicação

Julgamento

Relator

DES. LETICIA SARDAS
Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Ementa

"AÇÃO DE REVISÃO CONTRATUAL CUMULADA COM REPETIÇÃO DE INDÉBITO. RELAÇÃO DE CONSUMO. INSTITUIÇÃO FINANCEIRA NÃO SUJEITA À LIMITAÇÃO DAS TAXAS DE JUROS. NO ENTANTO, OS JUROS DAS INSTITUIÇÕES BANCÁRIAS SÃO OS DO MERCADO. SÚMULA N. 596 DO STF E 283 DO STJ. ANATOCISMO. CAPITALIZAÇÃO. PROIBIÇÃO. REPETIÇÃO DE INDÉBITO. IMPOSSIBILIDADE.

1. O Banco réu é entidade financeira, inserida no âmbito de incidência normativa da Lei 4.595/64, artigo 17. 2. As instituições financeiras não estão submetidas à limitação legal de juros. Súmulas 596, STF e 283, STJ.3. Mesmo antes da Emenda Constitucional nº 40, não se aplicava a Lei de Usura aos contratos com instituição financeira.4. No entanto, em que pese ser cediço que as instituições financeiras não se submetem ao percentual de juros estabelecidos pela Lei de Usura, conforme a Súmula 596, do STF, os juros das instituições bancárias são os do mercado, observando-se os limites estabelecidos pelo Conselho Monetário Nacional e pelo BACEN, o que permite a apreciação acerca da abusividade da taxa aplicada.5. Perícia que constatou que nas faturas com vencimento entre 10/12/2004 e 10/01/2006, foram aplicadas taxas de juros acima da taxa média praticada pelo mercado financeiro, comparado a operação similar monitorada pela autoridade monetária.6. Correta determinação determinar que os juros remuneratórios se limitem à taxa média de mercado (4.5 % ao mês).7. Ilícita é a prática de anatocismo, consistente na cobrança de juros sobre juros, devendo ser imediatamente expurgada pelo Poder Judiciário, por expressa vedação no art. 4º do Decreto Lei 22.626/33 e na Súmula 121 do STF.8. Mesmo com a exclusão do anatocismo e com a aplicação de taxa média de juros aplicados no mercado, o autor ainda seria devedor, nos termos do laudo pericial - solução de fls. 156, item 9.3 -, razão pela qual não merece prosperar a pretendida repetição do indébito.9. Desprovimento dos dois apelos."
Disponível em: https://www.jusbrasil.com.br/jurisprudencia/tj-rj/21621544

Informações relacionadas

Petição Inicial - TJSP - Ação Revisional de Juros de Cartão de Crédito - Procedimento Comum Cível - contra Brasil Card Administradora de Cartão de Crédito

Tribunal de Justiça de Alagoas
Jurisprudênciahá 3 anos

Tribunal de Justiça de Alagoas TJ-AL - Recurso Inominado Cível: RI XXXXX-29.2018.8.02.0092 Maceió

Eduardo Terovydes Junior, Contador
Artigoshá 8 anos

Juros Extorsivos, dívidas que só aumentam. Há defesa?

Rôney Fischer Soares da Silva, Bacharel em Direito
Artigoshá 2 anos

Abusividade de Juros em Contrato de Financiamento Veicular (Alienação Fiduciária)

Petição Inicial - Ação Indenização por Dano Moral contra Brasil Card Administradora de Cartão de Crédito