Processo nº 1004507-49.2017.8.26.0597

Banco Bradesco S/A x Fcf Mármores Granitos Transportes LTDA EPP

TJSP · Foro de Sertãozinho, SP
Cível · Execução de Título Extrajudicial
Valor da causa:
R$ XXX.XXX,XX
Exibir Valor
O processo teve origem no Tribunal de Justiça de São Paulo, no Foro de Sertãozinho, em 25 de julho de 2017. Tem como partes envolvidas Banco Bradesco S/A, Marina Emilia Baruffi Valente, Paulo Sergio Zago, Caio Abrão Dagher e outros.
Processo em andamento
Informações sincronizadas anteontem com tribunais e Diários Oficiais.

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
26/08/2021mês passado
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
25/08/2021mês passado
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Conclusos para Despacho
Não foram encontrados bens passíveis de penhora para garantir o saldo ainda devido pela executada, mesmo depois da realização de todas as diligências ao alcance do Juízo para arrecadação de patrimônio passível de excussão. Posto isso, suspendo a execução e a prescrição por um ano, por não existir atualmente bens penhoráveis, conforme art. 921, III e § 1º, do Código de Processo Civil. Decorrido o prazo assinalado, começa a correr o prazo de prescrição intercorrente, nos termos do art. 921, § 4º, do Código de Processo Civil. Para que a exequente possa continuar a realizar buscas de patrimônio (que venham a viabilizar a penhora e excussão), concedo alvará judicial, via digitalmente assinada da presente decisão servirá como alvará judicial, cumprindo à parte interessada a sua impressão pelo e-SAJ e apresentação aos destinatários, quando das pesquisas que realizar. A orientação acima, a qual faz referência à impossibilidade do juízo de repetir pesquisas de bens em seus sistemas eletrônicos, com a alternativa de se conceder alvará judicial, com prazo de validade fixo, em favor da parte exequente, foi extraída do manual de práticas cartorárias elaborado pela própria Corregedoria Geral de Justiça. Por este alvará judicial, fica a exequente Banco Bradesco S/A 60.746.948/0001-12 autorizada a promover pesquisas junto às instituições financeiras, corretoras de valores mobiliários, tabelionatos de notas, ofícios de registro de imóveis, CIRETRANS e Capitania dos Portos, em relação à existência de bens e ativos em nome da executada Fcf Mármores Granitos Transportes Ltda Epp, Isau Mendes Chagas e José Roberto Florim, 48.001.374/0001-58, 076.277.738-90 e 063.898.228-63. Este alvará judicial é válido por 6 anos a contar da data desta decisão. As instituições consultadas por meio deste alvará não deverão dirigir-se a este Processo e/ou ao Juízo da 2ª Vara Cível de Sertãozinho, mas a própria exequente Banco Bradesco S/A. Portanto, sob pena de crime de desobediência, é vedado à instituição destinatária remeter a resposta das pesquisas ao juízo, cabendo entregar diretamente ao exequente. Remetam-se estes autos para o arquivo, com baixa, a eventual sobrevinda de notícia acerca da existência de patrimônio passível de penhora. Enquanto a exequente não indicar bem passível de penhora o curso da execução não será retomado (CPC, art. 921, § 3º). Int. Proceda-se. Processo Suspenso por 1 ano
Remetido ao DJE Relação: 0841/2021 Teor do ato: Não foram encontrados bens passíveis de penhora para garantir o saldo ainda devido pela executada, mesmo depois da realização de todas as diligências ao alcance do Juízo para arrecadação de patrimônio passível de excussão. Posto isso, suspendo a execução e a prescrição por um ano, por não existir atualmente bens penhoráveis, conforme art. 921, III e § 1º, do Código de Processo Civil. Decorrido o prazo assinalado, começa a correr o prazo de prescrição intercorrente, nos termos do art. 921, § 4º, do Código de Processo Civil. Para que a exequente possa continuar a realizar buscas de patrimônio (que venham a viabilizar a penhora e excussão), concedo alvará judicial, via digitalmente assinada da presente decisão servirá como alvará judicial, cumprindo à parte interessada a sua impressão pelo e-SAJ e apresentação aos destinatários, quando das pesquisas que realizar. A orientação acima, a qual faz referência à impossibilidade do juízo de repetir pesquisas de bens em seus sistemas eletrônicos, com a alternativa de se conceder alvará judicial, com prazo de validade fixo, em favor da parte exequente, foi extraída do manual de práticas cartorárias elaborado pela própria Corregedoria Geral de Justiça. Por este alvará judicial, fica a exequente Banco Bradesco S/A 60.746.948/0001-12 autorizada a promover pesquisas junto às instituições financeiras, corretoras de valores mobiliários, tabelionatos de notas, ofícios de registro de imóveis, CIRETRANS e Capitania dos Portos, em relação à existência de bens e ativos em nome da executada Fcf Mármores Granitos Transportes Ltda Epp, Isau Mendes Chagas e José Roberto Florim, 48.001.374/0001-58, 076.277.738-90 e 063.898.228-63. Este alvará judicial é válido por 6 anos a contar da data desta decisão. As instituições consultadas por meio deste alvará não deverão dirigir-se a este Processo e/ou ao Juízo da 2ª Vara Cível de Sertãozinho, mas a própria exequente Banco Bradesco S/A. Portanto, sob pena de crime de desobediência, é vedado à instituição destinatária remeter a resposta das pesquisas ao juízo, cabendo entregar diretamente ao exequente. Remetam-se estes autos para o arquivo, com baixa, a eventual sobrevinda de notícia acerca da existência de patrimônio passível de penhora. Enquanto a exequente não indicar bem passível de penhora o curso da execução não será retomado (CPC, art. 921, § 3º). Int. Proceda-se. Advogados(s): Marina Emilia Baruffi Valente (OAB 109631/SP), Rodrigo Alves Miron (OAB 200503/SP), Caio Abrão Dagher (OAB 380430/SP)
Processo Suspenso por 1 ano Não foram encontrados bens passíveis de penhora para garantir o saldo ainda devido pela executada, mesmo depois da realização de todas as diligências ao alcance do Juízo para arrecadação de patrimônio passível de excussão. Posto isso, suspendo a execução e a prescrição por um ano, por não existir atualmente bens penhoráveis, conforme art. 921, III e § 1º, do Código de Processo Civil. Decorrido o prazo assinalado, começa a correr o prazo de prescrição intercorrente, nos termos do art. 921, § 4º, do Código de Processo Civil. Para que a exequente possa continuar a realizar buscas de patrimônio (que venham a viabilizar a penhora e excussão), concedo alvará judicial, via digitalmente assinada da presente decisão servirá como alvará judicial, cumprindo à parte interessada a sua impressão pelo e-SAJ e apresentação aos destinatários, quando das pesquisas que realizar. A orientação acima, a qual faz referência à impossibilidade do juízo de repetir pesquisas de bens em seus sistemas eletrônicos, com a alternativa de se conceder alvará judicial, com prazo de validade fixo, em favor da parte exequente, foi extraída do manual de práticas cartorárias elaborado pela própria Corregedoria Geral de Justiça. Por este alvará judicial, fica a exequente Banco Bradesco S/A 60.746.948/0001-12 autorizada a promover pesquisas junto às instituições financeiras, corretoras de valores mobiliários, tabelionatos de notas, ofícios de registro de imóveis, CIRETRANS e Capitania dos Portos, em relação à existência de bens e ativos em nome da executada Fcf Mármores Granitos Transportes Ltda Epp, Isau Mendes Chagas e José Roberto Florim, 48.001.374/0001-58, 076.277.738-90 e 063.898.228-63. Este alvará judicial é válido por 6 anos a contar da data desta decisão. As instituições consultadas por meio deste alvará não deverão dirigir-se a este Processo e/ou ao Juízo da 2ª Vara Cível de Sertãozinho, mas a própria exequente Banco Bradesco S/A. Portanto, sob pena de crime de desobediência, é vedado à instituição destinatária remeter a resposta das pesquisas ao juízo, cabendo entregar diretamente ao exequente. Remetam-se estes autos para o arquivo, com baixa, a eventual sobrevinda de notícia acerca da existência de patrimônio passível de penhora. Enquanto a exequente não indicar bem passível de penhora o curso da execução não será retomado (CPC, art. 921, § 3º). Int. Proceda-se.
09/08/2021há 2 meses
Nº Protocolo: WSET.21.70069780-3 Tipo da Petição: Pedido de Suspensão de Processo por 360 dias Data: 09/08/2021 17:56 Pedido de Suspensão do Processo por 360 Dias Juntado
Detalhes do processo
Poder Judiciário
Justiça dos Estados e do Distrito Federal e Territórios
Tribunal de Origem
TJSP · Comarca · Foro de Sertãozinho, SP
Valor da Causa
R$ XXX.XXX,XX
Exibir Valor
Data de tramitação
25/07/2017 a 26/08/2021
Natureza
Execução de Título Extrajudicial
Área do Direito
Cível
Assunto
Espécies de Contratos / Contratos Bancários
Juiz
Marcelo Asdrúbal Augusto Gama
Início do Processo
2017
Partes envolvidas
Parte autora
Paulo Sergio Zago
Advogado envolvido
Documentos anexos
O acesso a estes documentos é disponibilizado apenas para assinantes do Jusbrasil que estão envolvidos no processo ou advogados.
Certidões de Cartório.pdf
Certidões de Cartório.pdf
Ato Ordinatório.pdf
Procuração.pdf
Guia de Custas.pdf