Processo nº 001XXXX-25.2017.5.15.0017

Municipio de Mirassol x Lucyani Gomide Oliveira Zanin

TRT15 · 1ª Vara do Trabalho de São José do Rio Preto
Trabalhista · Recurso Ordinário Trabalhista
Valor da causa:
R$ XX.XXX,XX

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
23/09/2020há 2 anos

Secretaria da segunda Turma

Processo Nº Ag-RR-001XXXX-25.2017.5.15.0017

Complemento Processo Eletrônico

Relator Min. José Roberto Freire Pimenta

AGRAVANTE(S) MUNICÍPIO DE MIRASSOL

Procurador DR. FERNANDO ANTÔNIO DIATTEI

AGRAVADO(S) LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

Advogada DRA. LÍVIA JODAS DOBNER CORRÊA(OAB: 316498-A/SP)

Intimado(s)/Citado(s):

- LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

- MUNICÍPIO DE MIRASSOL

03/09/2020há 2 anos

Secretaria da segunda Turma

Processo Nº RR-001XXXX-25.2017.5.15.0017

Complemento Processo Eletrônico

Relator Min. José Roberto Freire Pimenta

Recorrente MUNICÍPIO DE MIRASSOL

Procurador Dr. Fernando Antônio Diattei

Recorrido LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

Advogada Dra. Lívia Jodas Dobner Corrêa(OAB: 316498-A/SP)

Intimado(s)/Citado(s):

- LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

- MUNICÍPIO DE MIRASSOL

PROCESSO SOB A ÉGIDE DA LEI Nº 13.015/2014

Trata-se de recurso de revista interposto pelo reclamado, contra a decisão proferida pelo Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região, pela qual se negou provimento ao seu recurso ordinário

quanto ao seguinte tema ora impugnado: DIFERENÇAS SALARIAIS.

Não foram apresentadas contraminuta nem contrarrazões.

O Ministério Público do Trabalho opinou pelo conhecimento e provimento do recurso de revista, nos termos da fundamentação antes expendida.

É o relatório.

Verifica-se, de plano, que a parte, em vez de indicar o respectivo trecho da decisão recorrida em que se encontra prequestionada a matéria objeto de sua irresignação, como ordena o art. 896, § 1º-A, inciso I, da CLT, transcreveu a íntegra do tema analisado no acórdão, de forma que a exigência processual contida no dispositivo em questão não foi satisfeita.

Com efeito, o recurso de revista foi interposto na vigência da Lei nº 13.015, de 2014, que alterou a redação do artigo 896 da CLT, acrescendo a esse dispositivo, entre outros, o § 1º-A, que, em seu inciso I, determina nova exigência de cunho formal para a interposição do recurso de revista, estatuindo:

"§ 1ºA. Sob pena de não conhecimento, é ônus da parte:

I - indicar o trecho da decisão recorrida que consubstancia o prequestionamento da controvérsia objeto do recurso de revista;" (destacou-se)

Cabe destacar, quanto aos incrementos nas exigências processuais efetivados por meio da edição da Lei nº 13.015/2014, notadamente no que diz respeito à indicação do trecho da decisão atacada que consubstancia o prequestionamento da questão controvertida apresentada no recurso de revista, que esta Corte tem entendido que tais condições possuem caráter cogente, de forma que o seu não atendimento implica o não conhecimento do respectivo recurso. Citam-se, nesse sentido, os seguintes precedentes desta Corte: EED-ARR - 852-75.2014.5.05.0161, Relator Ministro: Alberto Luiz Bresciani de Fontan Pereira, Data de Julgamento: 28/06/2018, Subseção I Especializada em Dissídios Individuais, Data de Publicação: DEJT 03/08/2018; AIRR - 1530-63.2013.5.10.0007, Relator Ministro: Walmir Oliveira da Costa, Data de Julgamento: 21/10/2015, 1ª Turma, Data de Publicação: DEJT 23/10/2015; Ag-AIRR - 1337-44.2012.5.19.0262, Relator Ministro: Renato de Lacerda Paiva, Data de Julgamento: 21/10/2015, 2ª Turma, Data de Publicação: DEJT 29/10/2015; AIRR - 1981-54.2013.5.08.0101, Relator Ministro: Mauricio Godinho Delgado, Data de Julgamento: 21/10/2015, 3ª Turma, Data de Publicação: DEJT 23/10/2015; AIRR - 1887-46.2010.5.03.0103, Relator Ministro: João Oreste Dalazen, Data de Julgamento: 21/10/2015, 4ª Turma.

De outra parte, ressalvando-se a hipótese em que a decisão atacada seja lacônica, a transcrição da íntegra do acórdão recorrido, ou mesmo da parte do acórdão na qual o tema objeto do recurso foi analisado, não atende à exigência acrescentada pela Lei nº 13.015/2014, porquanto, em face da edição dessa lei, não se considera legítima a manutenção da prática de impugnação genérica e dissociada, que era usual na vigência do regramento anterior, sem que a parte tenha o cuidado de delimitar o respectivo trecho em que tenha sido apreciada a questão objeto do seu inconformismo.

Com efeito, no que toca à indicação do trecho de prequestionamento da questão objeto de insurgência recursal, o entendimento nesta Corte superior é o de que cabe à parte recorrente, de fato, transcrever o exato trecho em questão, com vistas a revelar, de forma clara e inequívoca, a parcela da decisão recorrida que contenha o pronunciamento explícito da Corte regional, não bastando, assim, a transcrição integral do capítulo da decisão, relativo à análise da matéria impugnada.

Por fim, destaca-se que o descumprimento do requisito processual da indicação do trecho de prequestionamento não configura "defeito formal que não se repute grave" passível de ser sanado ou desconsiderado nos termos do artigo 896, § 11, da CLT, uma vez que o dispositivo em questão não se aplica à convalidação de defeito ínsito ao conteúdo ou ao teor do recurso interposto.

Ademais, a interposição de recurso não é considerada ato urgente, uma vez que é disponibilizado à parte tempo hábil a fim de que construa a sua insurgência recursal mediante a observação dos requisitos recursais exigidos em lei, a respeito dos quais tem prévio conhecimento, bem como das consequências processuais da ausência de satisfação desses requisitos.

Assim, não conheço do recurso de revista, com fundamento nos artigos 251, inciso I, do Regimento Interno do Tribunal Superior do Trabalho e 896, § 1º-A, da CLT.

Publique-se.

Brasília, 27 de agosto de 2020.

Firmado por assinatura digital (MP 2.200-2/2001)

JOSÉ ROBERTO FREIRE PIMENTA

Ministro Relator

06/08/2020há 2 anos

Secretaria da Oitava Turma

Distribuição

Relação de processos distribuídos aos Excelentíssimos Senhores Ministros do Tribunal Superior do Trabalho, em 03/08/2020 - 2ª Turma.

Processo Nº RR-001XXXX-25.2017.5.15.0017

Complemento Processo Eletrônico

Relator MIN. JOSÉ ROBERTO FREIRE PIMENTA

RECORRENTE(S) MUNICÍPIO DE MIRASSOL

Procurador DR. FERNANDO ANTÔNIO DIATTEI

RECORRIDO(S) LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

Advogada DRA. LÍVIA JODAS DOBNER CORRÊA(OAB: 316498-A/SP)

Intimado(s)/Citado(s):

- LUCYANI GOMIDE OLIVEIRA ZANIN

- MUNICÍPIO DE MIRASSOL

26/06/2020há 2 anos
Remetidos os autos para Tribunal Superior do Trabalho para processar recurso
30/05/2020há 2 anos
Decorrido o prazo de MUNICIPIO DE MIRASSOL em 29/05/2020
Bloqueio de timeline
Crie uma conta para visualizar informações mais antigas

Já tem conta? Entrar

Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS