jusbrasil.com.br
31 de Julho de 2021

Peça extraída do processo n°XXXXXXX-XX.2018.5.02.0431

Contestação - Ação Multa do Artigo 467 da Clt contra Qualymax Comercial e Servicos em Telefonia Eireli e Telefônica Brasil

Entre no Jusbrasil para imprimir o conteúdo do Jusbrasil

Acesse: https://www.jusbrasil.com.br/cadastro

Poder Judiciário Justiça do Trabalho

Tribunal Regional do Trabalho da 2a Região

Ação Trabalhista - Rito Ordinário

0000000-00.0000.0.00.0000

Processo Judicial Eletrônico

Data da Autuação: 22/10/2018

Valor da causa: R$ 00.000,00

Partes:

RECLAMANTE: Nome

ADVOGADO: Nome

RECLAMADO: NomeE SERVICOS EM TELEFONIA EIRELI - ME

ADVOGADO: Nome

RECLAMADO: TELEFÔNICA BRASIL S.A.

ADVOGADO: NomePAGINA_CAPA_PROCESSO_PJE

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 1a VARA DO TRABALHO DE SANTO ANDRÉ, ESTADO DE SÃO PAULO.

Processo no. 0000000-00.0000.0.00.0000

Reclamante: Nome

Reclamada: Nomee Serviços em Telefonia Eireli - Me

Nome, já devidamente qualificada nos autos da RECLAMAÇÃO TRABALHISTA , que move em face NomeE SERVIÇOS EM TELEFONIA EIRELI-ME e outros, por sua advogada que a esta subscreve, vem, com o devido respeito à presença de Vossa Excelência, em atendimento a decisão proferida em 22 de outubro de 2018 (ID e2e608d), regularizar a representação processual, acostando aos autos procuração habilitando sua patrona a praticar todos os atos do processo em fase de conhecimento e execução, nos termos do artigo 105,§ 4o do Código de Processo Civil.

Além disso, requer a juntada de documentos, quais sejam, Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, Guia para habilitação do Seguro Desemprego e Chave de Conectividade para Levantamento do FGTS depositado pela Reclamada no valor de R$ 00.000,00, já que trata de documentos fornecidos à Reclamante em 22/10/2018, ou seja, após o peticionamento da exordial, o que demonstra o motivo que a impediu de juntá-los anteriormente, no termos da parágrafo único do artigo 435 do Código de Processo Civil.

Por fim, depreende-se que os documentos trazidos aos autos são suficientes para provar a alegação da Reclamante que a ruptura do vínculo empregatício deu-se por iniciativa da 1a Reclamada.

Diante o exposto, e de tudo mais que dos autos constam, requer o prosseguimento do presente feito, em seus ulteriores termos, como medida de direito e merecida justiça!

Termos em que, Pede Deferimento. Guarulhos, 01 de Novembro de 2018. Nome

00.000 OAB/UF