Processo nº 0700043-82.2018.8.02.0049

Sergio Martins Vieira x 029-banco Itaú Bmg S/A

TJAL · Mata Grande, AL
Procedimento Comum Cível · Procedimento Comum Cível
Valor da causa:
R$ XXX.XXX,XX
O processo teve origem no Tribunal de Justiça de Alagoas, no Foro de Penedo, em 22 de janeiro de 2018. Tem como partes envolvidas Hugo Ernesto Prado Barbosa, Sergio Martins Vieira, 029-Banco Itaú BMG S/A, 233-Banco Cifra S/A e outros.
Processo em andamento
Informações sincronizadas há 7 dias com tribunais e Diários Oficiais.

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
20/09/2021mês passado
Movimentação visível apenas para assinantes.
17/09/2021mês passado
Movimentação visível apenas para assinantes.
15/09/2021mês passado
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
14/09/2021mês passado
Audiência Realizada ASSENTADA Aos 14 dias de setembro de 2021, às 9:00 horas, na sala de audiência, situada no prédio do Fórum nesta cidade de Penedo, presente o MM. Juiz de Direito, Dr. Luciano Américo Galvão Filho, comigo, Rita Maria Santos, Analista Judiciária, foi feito o pregão da audiência, referente à Ação Reparatória Cível com Repetição de Indébito e Indenização por Danos Morais e Materiais, Proc. Nº 0700043-82.2018.8.02.0049. Aberta a audiência e apregoados as partes, estavam presentes, o autor, sua advogada, Vanessa Batista de Carvalho, OAB/AL 15.739, o requerido Banco ITAÚ Consignado S.A, por seu advogado, Pedro Leão de Menezes Filho Neto, OAB/AL 6324, e Preposta, Amanda Cruz Lessa Vasconcelos, CPF nº 095.927.534-74. Pelo MM. Juiz: O feito foi instruído com tentativa de depoimento do autor. Mas, impossível, porque não compreendeu as perguntas formuladas. Foi colhido o depoimento pessoal da esposa do autor. E, segundo ela, desde que compareceu perante o advogado, o autor não conseguia compreender ou ouvir as perguntas. Ficou claro, nesta audiência, o conflito entre a tese da advogada do autor e o depoimento da esposa do autor, sobre a capacidade do autor em responder as perguntas perante o advogado na primeira entrevista. Ou seja, a esposa do autor, alega que ele não teve condições de responder as pergunta quando compareceu pela primeira vez perante o advogado. Já, a advogada do autor, alega que o autor tinha plena capacidade de responder as perguntas na primeira entrevista. Depois de consignar isso, a advogada se insurgiu discordando. Tudo conforme mídia anexa. Foi facultada as partes alegações finais em 10 dias, prazos sucessivos. Foi indeferido requerimento do requerido para oficiar aos bancos a fim de apresentar extrato das contas bancarias do autor. Nada mais a consignar, depois de lido e achado conforme, vai devidamente assinado. Eu, Analista Judiciário, digitei, subscrevi. Juiz de Direito Autor Advogada Esposa do autor Advogado do Requerido Preposta
Certidão de Importação de Arquivos Multimídia Certidão de Importação de Arquivos Multimídia
Encaminhado ao DJ Eletrônico Relação: 0264/2021 Teor do ato: ASSENTADA Aos 14 dias de setembro de 2021, às 9:00 horas, na sala de audiência, situada no prédio do Fórum nesta cidade de Penedo, presente o MM. Juiz de Direito, Dr. Luciano Américo Galvão Filho, comigo, Rita Maria Santos, Analista Judiciária, foi feito o pregão da audiência, referente à Ação Reparatória Cível com Repetição de Indébito e Indenização por Danos Morais e Materiais, Proc. Nº 0700043-82.2018.8.02.0049. Aberta a audiência e apregoados as partes, estavam presentes, o autor, sua advogada, Vanessa Batista de Carvalho, OAB/AL 15.739, o requerido Banco ITAÚ Consignado S.A, por seu advogado, Pedro Leão de Menezes Filho Neto, OAB/AL 6324, e Preposta, Amanda Cruz Lessa Vasconcelos, CPF nº 095.927.534-74. Pelo MM. Juiz: O feito foi instruído com tentativa de depoimento do autor. Mas, impossível, porque não compreendeu as perguntas formuladas. Foi colhido o depoimento pessoal da esposa do autor. E, segundo ela, desde que compareceu perante o advogado, o autor não conseguia compreender ou ouvir as perguntas. Ficou claro, nesta audiência, o conflito entre a tese da advogada do autor e o depoimento da esposa do autor, sobre a capacidade do autor em responder as perguntas perante o advogado na primeira entrevista. Ou seja, a esposa do autor, alega que ele não teve condições de responder as pergunta quando compareceu pela primeira vez perante o advogado. Já, a advogada do autor, alega que o autor tinha plena capacidade de responder as perguntas na primeira entrevista. Depois de consignar isso, a advogada se insurgiu discordando. Tudo conforme mídia anexa. Foi facultada as partes alegações finais em 10 dias, prazos sucessivos. Foi indeferido requerimento do requerido para oficiar aos bancos a fim de apresentar extrato das contas bancarias do autor. Nada mais a consignar, depois de lido e achado conforme, vai devidamente assinado. Eu, Analista Judiciário, digitei, subscrevi. Juiz de Direito Autor Advogada Esposa do autor Advogado do Requerido Preposta Advogados(s): Manuela Sarmento (OAB 18454/BA), Manuela Sampaio Sarmento e Silva (OAB 14572A/AL), Eny Angé Soledade Bittencourt de Araújo (OAB 29442/BA), Hugo Ernesto Prado Barbosa (OAB 12169A/AL), Washington Marques Leandro Filho (OAB 8320/PI)
10/09/2021mês passado
Juntada de Documento Nº Protocolo: WFPE.21.70007577-2 Tipo da Petição: Documentos Diversos Data: 10/09/2021 11:20
03/09/2021há 2 meses
Certidão de Importação de Arquivos Multimídia Certidão de Importação de Arquivos Multimídia
Detalhes do processo
Poder Judiciário
Justiça dos Estados e do Distrito Federal e Territórios
Tribunal de Origem
TJAL · Comarca · Mata Grande, AL
Valor da Causa
R$ XXX.XXX,XX
Data de tramitação
22/01/2018 a 20/09/2021
Natureza
Procedimento Comum Cível
Área do Direito
Procedimento Comum Cível
Assunto
Contratos de Consumo / Bancários
Juiz
Luciano Américo Galvão Filho
Início do Processo
2018
Partes envolvidas
Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS