Processo nº 5057569-41.2018.4.04.7000

Fresnomaq Industria de Maquinas S/A x União

TRF4 · Curitiba, PR
DIREITO TRIBUTÁRIO · RECURSO EXTRAORDINÁRIO
O processo teve origem no TRF da 4ª Região, em 28 de maio de 2020. Tem como partes envolvidas Flavio Augusto Dumont Prado, Fresnomaq Indústria de Máquinas S/A, Henrique Gaede, Fazenda Nacional e outros.
Processo em andamento
Informações sincronizadas há 15 horas com tribunais e Diários Oficiais.
Sincronizar

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
16/11/2020há 2 anos

Primeira Turma

Pauta de Julgamentos

PAUTA Nº 159/2020 - Elaborada nos termos do art. 935 do Código de Processo Civil e do art. 83 do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal, para julgamento dos processos abaixo relacionados:

JULGAMENTOS

AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.278.092 (372)

ORIGEM : 50575694120184047000 - TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PROCED. : PARANÁ

RELATOR :MIN. EDSON FACHIN

AGTE.(S) : FRESNOMAQ INDUSTRIA DE MAQUINAS S/A

ADV.(A/S) : HENRIQUE GAEDE (29147/DF, 117749/MG, 43587/PE, 16036/PR, 154939/RJ, 15075/SC, 283635/SP)

ADV.(A/S) : ANETE MAIR MACIEL MEDEIROS (15787/DF)

AGDO.(A/S) : UNIÃO

PROC.(A/S)(ES) : PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL (00000/DF)

Decisão: Idêntica à de nº 366

22/10/2020há 2 anos

Primeira Turma

Pauta de Julgamentos

PAUTA Nº 97 - Elaborada nos termos do art. 935 do Código de Processo Civil, contendo os seguintes processos:

AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.278.092 (823)

ORIGEM : 50575694120184047000 - TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PROCED. : PARANÁ

RELATOR :MIN. EDSON FACHIN

AGTE.(S) : FRESNOMAQ INDUSTRIA DE MAQUINAS SA

ADV.(A/S) : HENRIQUE GAEDE (29147/DF, 117749/MG, 43587/PE, 16036/PR, 154939/RJ, 15075/SC, 283635/SP)

ADV.(A/S) : ANETE MAIR MACIEL MEDEIROS (15787/DF)

AGDO.(A/S) : UNIÃO

PROC.(A/S)(ES) : PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL (00000/DF)

Matéria:

DIREITO TRIBUTÁRIO

Contribuições

Contribuições Sociais

PIS

14/08/2020há 2 anos

Secretaria Judiciária

Decisões e Despachos dos Relatores

Recursos

AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.278.092 (712)

ORIGEM : 50575694120184047000 - TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PROCED. : PARANÁ

RELATOR :MIN. EDSON FACHIN

AGTE.(S) : FRESNOMAQ INDUSTRIA DE MAQUINAS S/A

ADV.(A/S) : HENRIQUE GAEDE (29147/DF, 117749/MG, 43587/PE, 16036/PR, 154939/RJ, 15075/SC, 283635/SP)

ADV.(A/S) : ANETE MAIR MACIEL MEDEIROS (15787/DF)

AGDO.(A/S) : UNIÃO

PROC.(A/S)(ES) : PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL (00000/DF)

Nos termos do art. 1º, inciso XI, da Resolução 478/2011, a Secretaria Judiciária abre vista para manifestação da parte agravada, na forma do art. 1.021, § 2º, do Código de Processo Civil.

Brasília, 12 de agosto de 2020.

Secretaria Judiciária

07/08/2020há 2 anos

Secretaria Judiciária

Decisões e Despachos dos Relatores

Recursos

RECURSO EXTRAORDINÁRIO 1.278.092 (454)

ORIGEM : 50575694120184047000 - TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIÃO

PROCED. : PARANÁ

RELATOR :MIN. EDSON FACHIN

RECTE.(S) : FRESNOMAQ INDUSTRIA DE MAQUINAS S/A

ADV.(A/S) : HENRIQUE GAEDE (29147/DF, 117749/MG, 43587/PE, 16036/PR, 154939/RJ, 15075/SC, 283635/SP)

ADV.(A/S) : ANETE MAIR MACIEL MEDEIROS (15787/DF)

RECDO.(A/S) : UNIÃO

PROC.(A/S)(ES) : PROCURADOR-GERAL DA FAZENDA NACIONAL (00000/DF)

Decisão: Trata-se de recurso extraordinário contra acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, assim ementado (eDOC 4, p. 154):

“CONTRIBUIÇÃO AO PIS E COFINS. BASE DE CÁLCULO. EXCLUSÃO DOS VALORES ATINENTES À CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA SOBRE A RECEITA BRUTA (CPRB). DESCABIMENTO.

Não tem o contribuinte o direito excluir os valores atinentes à Contribuição Previdenciária Sobre a Receita Bruta (CPRB) da base de cálculo da contribuição ao PIS e da COFINS.”

Os embargos declaratórios foram rejeitados (eDOC 4, p. 178).

No recurso extraordinário, interposto com base no art. 102, III, “a”, da Constituição Federal, aponta-se ofensa aos arts. 145, § 1º, 195, I, e 239 do Texto Constitucional.

Nas razões do recurso, busca-se o direito de excluir os valores recolhidos a título de CPRB da base de cálculo da contribuição para o PIS e da COFINS, sob o argumento de que:

“Conforme decidido pelo Plenário desta Suprema Corte nos REs nos

346.084/PR, 357.950/RS, 358.273/RS e 390.840/MG, o faturamento tributável pelo PIS e pela COFINS é composto apenas da receita da venda de mercadorias ou da prestação de serviços, não englobando, pois, os tributos incidentes sobre tais operações.” (eDOC 4, p. 205)

É o relatório. Decido. A irresignação não merece prosperar.

O acórdão a quo dirimiu a controvérsia nos seguintes termos (eDOC 4, p. 156):

“A impetrante pretende ver excluídos os valores atinentes à Contribuição Previdenciária Sobre a Receita Bruta (CPRB) da base de cálculo da contribuição ao PIS e da COFINS, e o faz com fundamento na conclusão do Supremo Tribunal Federal a respeito da não inclusão dos valores referentes ao ICMS na base de cálculo da contribuição ao PIS e da COFINS.

Ocorre que a redação do art. 3º, caput, da Lei nº 9.718, de 1998 (inclusive de forma expressa a partir da redação dada pela Lei nº 12.973, de 2014), em tese autoriza a inclusão dos valores referentes à Contribuição Previdenciária Sobre a Receita Bruta (CPRB) no conceito de receita bruta, e não caberia afastar da base de cálculo do tributo esses valores porque essa exclusão não é prevista na lei de regência. Por outro lado, uma vez que a Lei nº 12.973, de 2014, se limitou a explicitar o alcance do conceito de receita bruta, e considerando que nesse caso está sendo observada a base de cálculo expressamente prevista na Constituição Federal (faturamento ou receita, art. 195, I, b da Constituição Federal), não se fazia necessária a edição de Lei Complementar.”

Assim, da leitura do acórdão impugnado verifica-se que, eventual divergência ao entendimento adotado pelo juízo a quo demandaria o exame da legislação infraconstitucional aplicável à espécie (Leis 9.718/1998 e 12.973/2014, de modo a inviabilizar o processamento do apelo extremo, tendo em vista a ausência de ofensa direta ao texto constitucional.

Corroborando com tal entendimento, confira-se as recentes decisões monocráticas: RE 1.267.240, de relatoria do Min. Celso de Melo, DJe 2.7.2020; RE 1.270.296, de relatoria do Min. Alexandre de Moraes, DJe 18.06.2020; e RE 1.244.117, de relatoria do Min. Luiz Fux, DJe 02.12.2019.

Ante o exposto, nego provimento ao recurso extraordinário, nos termos do art. 932, IV, a e b, do Código de Processo Civil e art. 21, §1º, do RISTF.

Sem honorários, por se tratar de mandado de segurança (Súmula 512/STF e art. 25 da Lei 12.016/2009).

Publique-se.

Brasília, 4 de agosto de 2020.

Ministro EDSON FACHIN

Relator

Documento assinado digitalmente

09/07/2020há 2 anos
Conclusos ao(à) Relator(a)
Bloqueio de timeline
Crie uma conta para visualizar informações mais antigas

Já tem conta? Entrar

Documentos anexos
Estamos trabalhando para ampliar nossa coleta de documentos (autos) nos tribunais.
O acesso a estes documentos é disponibilizado apenas para assinantes do Jusbrasil que estão envolvidos no processo ou advogados.
anexo-STJ-5057569-41.2....html
Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS