Processo nº 1006337-72.2020.8.26.0297

Manoel Alves de Souza Filho x Toyota do Brasil LTDA

TJSP · Foro de Jales, SP
Cível · Procedimento Comum Cível
Valor da causa:
R$ XX.XXX,XX
O processo teve origem no Tribunal de Justiça de São Paulo, no Foro de Jales, em 11 de setembro de 2020. Tem como partes envolvidas Manoel Alves de Souza Filho, Thais Campoli, Emerson Luiz Mattos Pereira, Gustavo Gonçalves Gomes e outros.
Processo em andamento
Informações sincronizadas há 5 meses com tribunais e Diários Oficiais.
Sincronizar

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
25/11/2021há 13 dias
Movimentação visível apenas para assinantes.
22/10/2021há 2 meses
Movimentação visível apenas para assinantes.
23/09/2021há 2 meses
Movimentação visível apenas para assinantes.
17/09/2021há 3 meses
Movimentação visível apenas para assinantes.
23/08/2021há 4 meses
Movimentação visível apenas para assinantes.
13/07/2021há 5 meses

Jales

Cível

3ª Vara Cível

JUÍZO DE DIREITO DA 3ª VARA CÍVEL

JUIZ(A) DE DIREITO ADÍLSON VAGNER BALLOTTI

ESCRIVÃ(O) JUDICIAL VANDERLEI ROBERTO VISSOTO

EDITAL DE INTIMAÇÃO DE ADVOGADOS

Relação Nº 0212/2021

Processo 1006337-72.2020.8.26.0297 - Procedimento Comum Cível - Práticas Abusivas - Manoel Alves de Souza Filho -Toyota do Brasil Ltda - - Viviani Motors Comercio de Veículos Ltda - Posto isso, e considerando o mais que dos autos consta, JULGO IMPROCEDENTE a pretensão deduzida em juízo por MANOEL ALVES DE SOUZA FILHO em face de TOYOTA DO BRASIL LTDA e VIVIANI MOTORS COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA. Dou por extinto o processo com resolução de mérito, nos termos do artigo 487, I, do Código de Processo Civil Consequentemente, mantenho o indeferimento da tutela de urgência requerida. Oficie-se à 34ª Câmara de Direito Privado (Agravo de instrumento nº 2230538-48.2020.8.26.0000) encaminhando-se cópia da presente sentença. Em virtude do princípio da sucumbência, CONDENO a parte requerente (vencida), ao pagamento das custas e despesas processuais, porventura existentes, e verba honorária da parte contrária, esta fixada em 10% do valor da causa, nos termos do artigo 85, § 2º do Código de Processo Civil, observando-se que tal verba apenas será exigível se verificada a hipótese prevista no artigo 98, § 3º do Código de Processo Civil. Saliento, outrossim, de acordo com o disposto no artigo 1.010, § 3º do Código de Processo Civil, o juízo de admissibilidade recursal deve ser feito na instância superior. Assim, na hipótese da apresentação de recurso (s), dê-se vista à parte contrária, para contrarrazões, observando-se o disposto no § 2º do artigo 1.009 e no § 2º do artigo 1.010, do Código citado. O cartório deverá certificar se houve recolhimento do preparo ou se a parte recorrente é beneficiária da assistência judiciária gratuita. Após, remetam-se os autos à superior instância. Publique-se e Intimem-se. - ADV: GUSTAVO GONÇALVES GOMES (OAB 266894/SP), THAIS CAMPOLI (OAB 250559/SP), EMERSON LUIZ MATTOS PEREIRA (OAB 257627/SP), SIQUEIRA CASTRO ADVOGADOS (OAB 6564/SP)

12/07/2021há 5 meses
Relação: 0212/2021 Teor do ato: Posto isso, e considerando o mais que dos autos consta, JULGO IMPROCEDENTE a pretensão deduzida em juízo por MANOEL ALVES DE SOUZA FILHO em face de TOYOTA DO BRASIL LTDA e VIVIANI MOTORS COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA. Dou por extinto o processo com resolução de mérito, nos termos do artigo 487, I, do Código de Processo Civil Consequentemente, mantenho o indeferimento da tutela de urgência requerida. Oficie-se à 34ª Câmara de Direito Privado (Agravo de instrumento nº 2230538-48.2020.8.26.0000) encaminhando-se cópia da presente sentença. Em virtude do princípio da sucumbência, CONDENO a parte requerente (vencida), ao pagamento das custas e despesas processuais, porventura existentes, e verba honorária da parte contrária, esta fixada em 10% do valor da causa, nos termos do artigo 85, § 2° do Código de Processo Civil, observando-se que tal verba apenas será exigível se verificada a hipótese prevista no artigo 98, § 3° do Código de Processo Civil. Saliento, outrossim, de acordo com o disposto no artigo 1.010, § 3º do Código de Processo Civil, o juízo de admissibilidade recursal deve ser feito na instância superior. Assim, na hipótese da apresentação de recurso(s), dê-se vista à parte contrária, para contrarrazões, observando-se o disposto no § 2º do artigo 1.009 e no § 2º do artigo 1.010, do Código citado. O cartório deverá certificar se houve recolhimento do preparo ou se a parte recorrente é beneficiária da assistência judiciária gratuita. Após, remetam-se os autos à superior instância. Publique-se e Intimem-se. Advogados(s): Thais Campoli (OAB 250559/SP), Emerson Luiz Mattos Pereira (OAB 257627/SP), Gustavo Gonçalves Gomes (OAB 266894/SP), Siqueira Castro Advogados (OAB 6564/SP) Remetido ao DJE
05/07/2021há 5 meses
Ofício - Genérico Ofício Expedido
Mensagem Eletrônica (e-mail) Juntada
03/07/2021há 5 meses
Posto isso, e considerando o mais que dos autos consta, JULGO IMPROCEDENTE a pretensão deduzida em juízo por MANOEL ALVES DE SOUZA FILHO em face de TOYOTA DO BRASIL LTDA e VIVIANI MOTORS COMÉRCIO DE VEÍCULOS LTDA. Dou por extinto o processo com resolução de mérito, nos termos do artigo 487, I, do Código de Processo Civil Consequentemente, mantenho o indeferimento da tutela de urgência requerida. Oficie-se à 34ª Câmara de Direito Privado (Agravo de instrumento nº 2230538-48.2020.8.26.0000) encaminhando-se cópia da presente sentença. Em virtude do princípio da sucumbência, CONDENO a parte requerente (vencida), ao pagamento das custas e despesas processuais, porventura existentes, e verba honorária da parte contrária, esta fixada em 10% do valor da causa, nos termos do artigo 85, § 2° do Código de Processo Civil, observando-se que tal verba apenas será exigível se verificada a hipótese prevista no artigo 98, § 3° do Código de Processo Civil. Saliento, outrossim, de acordo com o disposto no artigo 1.010, § 3º do Código de Processo Civil, o juízo de admissibilidade recursal deve ser feito na instância superior. Assim, na hipótese da apresentação de recurso(s), dê-se vista à parte contrária, para contrarrazões, observando-se o disposto no § 2º do artigo 1.009 e no § 2º do artigo 1.010, do Código citado. O cartório deverá certificar se houve recolhimento do preparo ou se a parte recorrente é beneficiária da assistência judiciária gratuita. Após, remetam-se os autos à superior instância. Publique-se e Intimem-se. Julgada improcedente a ação
Documentos anexos
O acesso a estes documentos é disponibilizado apenas para assinantes do Jusbrasil que estão envolvidos no processo ou advogados.
Certidões de Cartório -....pdf
Documento 1 - Páginas 1....pdf
Certidões de Cartório -....pdf
Documento 7 - Página 52.pdf
Petições Diversas - Pág....pdf
Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS