Processo nº 010XXXX-51.2021.5.01.0000

Fernando Jackes de Araujo Bernardo x Juizo da 2ª Vara do Trabalho de São Gonçalo

TRT1
indeterminado · MSCiv

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Publicado(a) Publicado(a) o(a) intimação em 01/02/2022
31/01/2022há 6 meses
Anexo Juntado Intimação | Intimação
Expedido(a) Expedido(a) intimação a(o) BANCO BRADESCO S.A.

Gabinete do Desembargadora Glaucia Zuccari Fernandes Braga

Processo Nº MSCiv-010XXXX-51.2021.5.01.0000

Relator GLAUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGA

IMPETRANTE FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO

ADVOGADO FERNANDO QUEIROZ SILVEIRA DA ROCHA (OAB: 82101/RJ)

ADVOGADO CRISTINA SUEMI KAWAY STAMATO (OAB: 123502/RJ)

ADVOGADO AMANDA SILVA DOS SANTOS (OAB: 87783/RJ)

ADVOGADO LUIZ LEONARDO DE SABOYA ALFONSO (OAB: 92101/RJ)

AUTORIDADE JUÍZO DA 2ª VARA DO TRABALHO

COATORA DE SÃO GONÇALO

TERCEIRO BANCO BRADESCO S.A.

INTERESSADO

ADVOGADO HENRIQUE CLAUDIO MAUES (OAB: 35707/RJ)

ADVOGADO MARCUS VINICIUS CORDEIRO (OAB: 58042/RJ)

ADVOGADO RODRIGO MAIA RIBEIRO ESTRELLA ROLDAN (OAB: 103789/RJ)

CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Intimado (s)/Citado (s):

- BANCO BRADESCO S.A.

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO SEDI-2

Gabinete da Desembargadora Glaucia Zuccari Fernandes Braga

Relatora: GLAUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGA

IMPETRANTE: FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO AUTORIDADE COATORA: JUÍZO DA 2ª VARA DO TRABALHO DE SÃO GONÇALO DESTINATÁRIO (S): BANCO BRADESCO S.A.

Fica (m) o (s) destinatário (s) acima indicado (s) notificado (s) para ciência da decisão de ID 1196cf6.

RIO DE JANEIRO/RJ, 31 de janeiro de 2022.

GEISE LIMA DE SOUZA TÉCNICO JUDICIÁRIO

RIO DE JANEIRO/RJ, 31 de janeiro de 2022.

GEISE LIMA DE SOUZA

Assessor

Gabinete do Desembargadora Glaucia Zuccari Fernandes Braga

Processo Nº MSCiv-010XXXX-51.2021.5.01.0000

Relator GLAUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGA

IMPETRANTE FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO

ADVOGADO FERNANDO QUEIROZ SILVEIRA DA ROCHA (OAB: 82101/RJ)

ADVOGADO CRISTINA SUEMI KAWAY STAMATO (OAB: 123502/RJ)

ADVOGADO AMANDA SILVA DOS SANTOS (OAB: 87783/RJ)

ADVOGADO LUIZ LEONARDO DE SABOYA ALFONSO (OAB: 92101/RJ)

AUTORIDADE JUÍZO DA 2ª VARA DO TRABALHO

COATORA DE SÃO GONÇALO

TERCEIRO BANCO BRADESCO S.A.

INTERESSADO

ADVOGADO HENRIQUE CLAUDIO MAUES (OAB: 35707/RJ)

ADVOGADO MARCUS VINICIUS CORDEIRO (OAB: 58042/RJ)

ADVOGADO RODRIGO MAIA RIBEIRO ESTRELLA ROLDAN (OAB: 103789/RJ)

CUSTOS LEGIS MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

Intimado (s)/Citado (s):

- FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO

INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Decisão ID 1196cf6 proferida nos autos.

SEDI-2

Gabinete da Desembargadora Glaucia Zuccari Fernandes Braga

Relatora: GLAUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGA

IMPETRANTE: FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO AUTORIDADE COATORA: JUÍZO DA 2ª VARA DO TRABALHO DE SÃO GONÇALO

DECISÃO MONOCRÁTICA

Vistos, relatados e discutidos os presentes autos nos quais FERNANDO JACKES DE ARAUJO BERNARDO, impetrante, opõe Embargos de Declaração em face da decisão liminar de ID 25f0005 - Pág. 1, em que figura como terceiro interessado BANCO

BRADESCO S.A.

O embargante alega que houve omissão no decisum em relação aos seguintes argumentos, quais sejam: dispensa de empregado portador de deficiência durante o estado de calamidade pública;dispensa de empregado portador de deficiência/reabilitado sem observância do disposto no artigo 93, da Lei nº 8.213/91; e compromisso público assumido pelo terceiro interessado. BANCO BRADESCO S.A., embargado/terceiro interessado , apresenta contrarrazões no ID 74599ae - Pág. 1, deduzindo, em apertada síntese, que descabe falar em omissão. Salienta que é visível o inconformismo do Impetrante ao manejar os embargos objetivando tão somente provocar o reexame da matéria, ainda que por via imprópria.

É o relatório.

Tempestivo o recurso e subscrito por advogado regularmente constituído. Assim, preenchidos os pressupostos extrínseco e intrínsecos de admissibilidade, conheço dos embargos. OMISSÃO

Em razões de embargos, aduz o Impetrante que a decisão foi omissa em relação ao seguintes fundamentos de fato: dispensa de empregado portador de deficiência durante o estado de calamidade pública ;dispensa de empregado portador de deficiência/reabilitado sem observância do disposto no artigo 93, da Lei nº 8.213/91; e compromisso público assumido pelo terceiro interessado.

Razão não lhe assiste.

O embargante traz em sede de embargos de declaração matérias estranhas ao objeto do writ.

A liminar concedendo reintegração teve por fundamento a probabilidade de violação a direito líquido e certo do Impetrante no tocante à sua dispensa arbitrária. Em análise sumária, pode-se constatar que o Impetrante foi dispensado no período tutelado pela estabilidade acidentária, conduta esta contrária ao 118 da Lei nº 8.213/91 e à sedimentada jurisprudência do TST (Súmula nº 378 do E.TST).

Descabe falar, portanto, em omissão do julgado, pois observa-se claramente que a decisão monocrática foi proferida em total observância aos parâmetros qualitativos e quantitativos pretendidos na inicial, conforme o disposto nos arts. 141 e 492 do novo CPC/15, c/c 769 da CLT (princípio da congruência ou da adstrição).

Com efeito, o embargante pretende trazer à baila matéria estranha ao bem da vida postulado na ação mandamental. Claramente se observa que não se trata de omissão.

Ressalte-se que o órgão julgador não é obrigado a rebater, um a um, todos os argumentos trazidos pelas partes em defesa da tese que apresentaram. Deve apenas enfrentar a demanda, observando as questões relevantes e imprescindíveis à sua resolução. Nesse

sentido: REsp 927.216/RS, Rel. Min. Eliana Calmon, Segunda Turma, DJ de 13.8.2007; REsp 855.073/SC, Rel. Ministro Teori Albino Zavascki, Primeira Turma , DJ de 28.6.2007; RESp 1.683.035/SP, Rel. Min. Herman Benjamin, Segunda Turma, DJe 19.12.2017; AgInt no AREsp 1.151.635/RS, Rel. Min. Marco Aurélio Bellizze, Terceira Turma, DJe 2.2.2018. (STJ, 2ª Turma, Resp 1726535 / RS, rel. Min. Herman Benjamin, j. 17/04/18, Dje 24/05/2018)

Dessa forma, a inexistência dos vícios taxativamente previstos em lei ou, ainda, o questionamento de tese já realizado, enseja a rejeição dos embargos.

Ante o exposto, nos termos do art. 1.024, § 2º do CPC/15, conheço

e REJEITO os embargos de declaração opostos.

Adverte-se que a oposição de embargos de declaração com o caráter protelatório ensejará a cominação da multa disposta no art. 1.026, § 2º, CPC/15.

Dê-se ciência ao Terceiro Interessado e ao Impetrante da presente decisão.

jsm

RIO DE JANEIRO/RJ, 29 de janeiro de 2022.

GLAUCIA ZUCCARI FERNANDES BRAGA

Desembargadora do Trabalho

Bloqueio de timeline
Crie uma conta para visualizar informações mais antigas

Já tem conta? Entrar

Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS