Processo nº 0010128-55.2021.5.03.0060

Celulose Nipo Brasileira S a Cenibra x Ana Lucia da Silva

TRT3 · 1ª Vara do Trabalho de Itabira
ROT
Valor da causa:
R$ XXX.XXX,XX
O processo teve origem no TRT da 3ª Região, em 29 de julho de 2021. Tem como partes envolvidas A. L. S, Celulose Nipo Brasileira S a Cenibra, Jonathan Brenner Domingues Ribeiro, L. H. F. S e outros.
Processo em andamento
Informações sincronizadas há 5 meses com tribunais e Diários Oficiais.
Sincronizar

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
08/12/2021há 5 meses

Sedci/serr - Despachos Pje-jt

Processo Nº ROT-0010128-55.2021.5.03.0060

Relator Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto

RECORRENTE CELULOSE NIPO BRASILEIRA S A CENIBRA

ADVOGADO CHRISTIANO DRUMOND PATRUS ANANIAS (OAB: 78403/MG)

RECORRIDO M.H.F.D.S.

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO L.H.F.D.S.

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO ANA LUCIA DA SILVA

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO GERALDO PAULO MOREIRA - ME ADVOGADO RAPHAEL VICENTE SEDLMAIER COELHO (OAB: 161264/MG)

Intimado (s)/Citado (s):

- CELULOSE NIPO BRASILEIRA S A CENIBRA

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Decisão ID 2e16a23 proferida nos autos.

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

O recurso é próprio, tempestivo (acórdão publicado em 26.08.2021 ; recurso de revista interposto em 08.09.2021), devidamente preparado (depósito recursal - Id 2b7fff9-pág.2; custas - Id 2b7fff9-pág.4), sendo regular a representação processual.

Registro o não funcionamento desta Justiça do Trabalho em 07/09/2021 - feriado da Independência do Brasil - conforme a Resolução Administrativa nº 86, de 08 de outubro de 2020 do TRT da 3ª Região.

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS TRANSCENDÊNCIA

Nos termos do artigo 896-A, § 6º da CLT, cabe ao Tribunal Superior do Trabalho analisar se a causa oferece transcendência em relação aos reflexos gerais de natureza econômica, política, social ou jurídica.

Responsabilidade Solidária / Subsidiária

Examinados os fundamentos do acórdão, constato que o recurso, em seu tema e desdobramentos, não demonstra divergência jurisprudencial válida e específica, nem contrariedade com Súmula de jurisprudência uniforme do TST ou Súmula Vinculante do STF, tampouco violação literal e direta de qualquer dispositivo de lei federal e/ou da Constituição da Republica, como exigem as alíneas a e c do art. 896 da CLT.

Inviável o seguimento do recurso, diante da conclusão da Turma no sentido de que:

"Daí se extrai que a CENIBRA, muito mais do que uma simples compradora de matéria-prima, atuava como verdadeira fomentadora de todo o processo de plantio e colheita dos eucaliptos.

Assim, o proprietário do imóvel rural e as demais empresas subcontratadas - aí incluído o empregador da parte autora -figuravam como simples intermediários da mão de obra.

Por isso, aplica-se o item IV da Súmula 331 do TST, que consagra a responsabilidade subsidiária da tomadora dos serviços.

Cumpre destacar que tal parte da Súmula não foi colocada em xeque pelo Excelso STF, no julgamento da ADPF nº 324 e do RE nº 958.252, em que, por maioria de votos, foi considerada lícita toda forma de terceirização".

Logo, diante do quadro fático retratado no julgado, não suscetível de ser reexaminado nesta fase processual, infere-se que o entendimento está em consonância com a Súmula nº 331, IV e VI, do TST. Assim, por haver convergência entre a tese adotada no acórdão recorrido e a Súmula do TST, não se vislumbra possível violação de disposições de lei federal e divergência jurisprudencial (§ 7º do art. 896 da CLT e Súmula nº 333 do TST).

Os arestos trazidos à colação, provenientes de Turmas do TST, deste Tribunal ou de órgãos não mencionados na alínea a do art. 896 da CLT, não se prestam ao confronto de teses.

O acórdão recorrido está lastreado em provas. Incabível, portanto, o recurso de revista para reexame de fatos e provas, nos termos da Súmula 126 do TST.

CONCLUSÃO

DENEGO seguimento ao recurso de revista.

Publique-se e intime-se.

BELO HORIZONTE/MG, 07 de dezembro de 2021.

Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto

Desembargador (a) do Trabalho

Sedci/serr - Despachos Pje-jt

Processo Nº ROT-0010128-55.2021.5.03.0060

Relator Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto

RECORRENTE CELULOSE NIPO BRASILEIRA S A CENIBRA

ADVOGADO CHRISTIANO DRUMOND PATRUS ANANIAS (OAB: 78403/MG)

RECORRIDO M.H.F.D.S.

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO L.H.F.D.S.

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO ANA LUCIA DA SILVA

ADVOGADO JONATHAN BRENNER DOMINGUES RIBEIRO (OAB: 145503/MG)

ADVOGADO PAOLA CARLA DE CASTRO (OAB: 183960/MG)

ADVOGADO DANIELA DO ROSARIO VENANCIO GONCALVES (OAB: 186678/MG)

RECORRIDO GERALDO PAULO MOREIRA - ME ADVOGADO RAPHAEL VICENTE SEDLMAIER COELHO (OAB: 161264/MG)

Intimado (s)/Citado (s):

- ANA LUCIA DA SILVA

- GERALDO PAULO MOREIRA - ME - L.H.F.D.S.

- M.H.F.D.S.

PODER JUDICIÁRIO

JUSTIÇA DO INTIMAÇÃO

Fica V. Sa. intimado para tomar ciência da Decisão ID 2e16a23 proferida nos autos.

PRESSUPOSTOS EXTRÍNSECOS

O recurso é próprio, tempestivo (acórdão publicado em 26.08.2021 ; recurso de revista interposto em 08.09.2021), devidamente preparado (depósito recursal - Id 2b7fff9-pág.2; custas - Id 2b7fff9-pág.4), sendo regular a representação processual.

Registro o não funcionamento desta Justiça do Trabalho em 07/09/2021 - feriado da Independência do Brasil - conforme a Resolução Administrativa nº 86, de 08 de outubro de 2020 do TRT da 3ª Região.

PRESSUPOSTOS INTRÍNSECOS TRANSCENDÊNCIA

Nos termos do artigo 896-A, § 6º da CLT, cabe ao Tribunal Superior do Trabalho analisar se a causa oferece transcendência em relação aos reflexos gerais de natureza econômica, política, social ou jurídica.

Responsabilidade Solidária / Subsidiária

Examinados os fundamentos do acórdão, constato que o recurso, em seu tema e desdobramentos, não demonstra divergência jurisprudencial válida e específica, nem contrariedade com Súmula de jurisprudência uniforme do TST ou Súmula Vinculante do STF, tampouco violação literal e direta de qualquer dispositivo de lei federal e/ou da Constituição da Republica, como exigem as alíneas

a e c do art. 896 da CLT.

Inviável o seguimento do recurso, diante da conclusão da Turma no sentido de que:

"Daí se extrai que a CENIBRA, muito mais do que uma simples compradora de matéria-prima, atuava como verdadeira fomentadora de todo o processo de plantio e colheita dos eucaliptos.

Assim, o proprietário do imóvel rural e as demais empresas subcontratadas - aí incluído o empregador da parte autora -figuravam como simples intermediários da mão de obra.

Por isso, aplica-se o item IV da Súmula 331 do TST, que consagra a responsabilidade subsidiária da tomadora dos serviços.

Cumpre destacar que tal parte da Súmula não foi colocada em xeque pelo Excelso STF, no julgamento da ADPF nº 324 e do RE nº 958.252, em que, por maioria de votos, foi considerada lícita toda forma de terceirização".

Logo, diante do quadro fático retratado no julgado, não suscetível de ser reexaminado nesta fase processual, infere-se que o entendimento está em consonância com a Súmula nº 331, IV e VI, do TST. Assim, por haver convergência entre a tese adotada no acórdão recorrido e a Súmula do TST, não se vislumbra possível violação de disposições de lei federal e divergência jurisprudencial (§ 7º do art. 896 da CLT e Súmula nº 333 do TST).

Os arestos trazidos à colação, provenientes de Turmas do TST, deste Tribunal ou de órgãos não mencionados na alínea a do art. 896 da CLT, não se prestam ao confronto de teses.

O acórdão recorrido está lastreado em provas. Incabível, portanto, o recurso de revista para reexame de fatos e provas, nos termos da Súmula 126 do TST.

CONCLUSÃO

DENEGO seguimento ao recurso de revista.

Publique-se e intime-se.

BELO HORIZONTE/MG, 07 de dezembro de 2021.

Fernando Luiz Gonçalves Rios Neto

Desembargador (a) do Trabalho

07/12/2021há 5 meses
Expedido(a) intimação a(o) ANA LUCIA DA SILVA
Não admitido o Recurso de Revista de CELULOSE NIPO BRASILEIRA S A CENIBRA
Expedido(a) intimação a(o) LUIS HENRIQUE FERNANDES DA SILVA
Bloqueio de timeline
Crie uma conta para visualizar informações mais antigas

Já tem conta? Entrar

Documentos anexos
Estamos trabalhando para ampliar nossa coleta de documentos (autos) nos tribunais.
O acesso a estes documentos é disponibilizado apenas para assinantes do Jusbrasil que estão envolvidos no processo ou advogados.
a5f02a0 - Mandado.pdf.pdf
8ee3934 - Intimação.pdf.pdf
12996fe - Documento Div....pdf
bf2c090 - Procuração.pdf.pdf
Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS