Processo nº 500XXXX-49.2021.8.19.0500

Nilson da Silva Sousa x Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro

TJRJ
Criminal · Agravo de Execução Penal

Andamento processual

Assine para desbloquear todas as movimentações desse processo
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Movimentação visível apenas para assinantes.
Data visível apenas para assinantes
Movimentação visível apenas para assinantes.
Juntada Tipo Petição Subtipo Ciência Petição 3204/2022.00074693 CIÊNCIA Local Responsável DGJUR - SECRETARIA DA 7ª CÂMARA CRIMINAL
07/02/2022há 6 meses
Publicação Complemento 1 Acordão Local Responsável DGJUR - SECRETARIA DA 7ª CÂMARA CRIMINAL Data de Publicação 07/02/2022 Nro do Expediente ACO/2022.000005 ID no DJE 4262418
Intimação Destinatário INTERESSADO(S)

Tribunal de Justiça do Estado do Rio de janeiro

Câmaras Criminais

Sétima Câmara Criminal, Relator Des.Sidney Rosa da Silva, Julg.26/06/2018); não é Outro o Entendimento no

Dgjur - Secretaria da 7ª Câmara Criminal

Conclusões de Acórdão

163. AGRAVO DE EXECUÇÃO PENAL 500XXXX-49.2021.8.19.0500 Assunto: Visita Periódica ao Lar / Saída Temporária / Pena Privativa de Liberdade / Execução Penal / DIREITO PROCESSUAL PENAL Origem: CAPITAL VARA DE EXEC PENAIS Ação: 500XXXX-49.2021.8.19.0500 Protocolo: 3204/2021.04600601 - AGTE: NILSON DA SILVA SOUSA ADVOGADO: ADALBERTO BRANDÃO DA SILVA PARANHOS OAB/RJ-090349 AGDO: MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Relator: JDS. DES. ANDRÉ RICARDO DE FRANCISCIS RAMOS Funciona: Ministério Público Ementa: AGRAVO EM EXECUÇÃO PENAL. APENADO EM REGIME SEMIABERTO. REQUERIMENTO DE VISITA PERIÓDICA AO LAR INDEFERIDO. RECURSO DEFENSIVO.Pena privativa de liberdade. Progressão para o regime semiaberto concedida em 12/12/2019. Saída temporária na modalidade de visita periódica ao lar: direito subjetivo do apenado. Benefício indeferido pelo Juízo da execução sob o argumento de que ainda havia longo tempo de pena a ser cumprida (14 anos) bem como o não preenchimento do inciso III do artigo 123, da LEP. Circunstâncias e ponderações lançadas na motivação combatida, porém não previstas na legislação específica.Requisitos legais de índole objetiva e subjetiva plenamente satisfeitos. Índice de comportamento excelente e exame criminológico favorável. Lapso temporal satisfeito. Decisão equivocada, em descompasso com o que preconiza a Lei de Execução Penal. Inobservância dos preceitos da razoabilidade, da proporcionalidade e da ressocialização.De acordo com o cálculo de pena, a expectativa de atingir o tempo de progressão para o regime prisional aberto (13/07/2022) e do livramento condicional (23/02/2022) logo se avizinhará para o penitente.Medida que visa contribuir com o apenado, próximo a alcançar a liberdade em sua readaptação ao convívio social. Reforma impositiva. RECURSO PROVIDO. Conclusões: por UNANIMIDADE, em DAR PROVIMENTO ao agravo defensivo para conceder ao apenado o benefício da Visita Periódica ao Lar - VPL, nos termos do voto do Desembargador Relator.

03/02/2022há 6 meses
Acórdão Destino DGJUR - SECRETARIA DA 7ª CÂMARA CRIMINAL Data de Publicação 07/02/2022 ID 4262418 Pág. DJ 186/243 Nro. do Expediente ACO 2022.000005
Bloqueio de timeline
Crie uma conta para visualizar informações mais antigas

Já tem conta? Entrar

Fontes de informações
Todas as informações exibidas nesta página são públicas e foram coletadas nos Sistemas dos Tribunais e Diários Oficiais.
SABER MAIS