Artigo 2 da Lei nº 4.771 de 15 de Setembro de 1965

Lei nº 4.771 de 15 de Setembro de 1965

Institui o novo Código Florestal .
Art. 2º Consideram-se de preservação permanente, pelo só efeito desta Lei, as florestas e demais formas de vegetação natural situadas:
a) ao longo dos rios ou de outro qualquer curso d'água, em faixa marginal cuja largura mínima será:
(Revogado)
1 - de 5 (cinco) metros para os rios de menos de 10 (dez) metros de largura:
(Revogado)
2 - igual à metade da largura dos cursos que meçam de 10 (dez) a 200 (duzentos) metros de distancia entre as margens;
(Revogado)
3 - de 100 (cem) metros para todos os cursos cuja largura seja superior a 200 (duzentos) metros.
(Revogado)
1. de 30 (trinta) metros para os rios de menos de 10 (dez) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.511, de 1986)
(Revogado)
2. de 50 (cinqüenta) metros para os cursos d’água que tenham de 10 (dez) a 50 (cinqüenta) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.511, de 1986)
(Revogado)
3. de 100 (cem) metros para os cursos d’água que meçam entre 50 (cinqüenta) e 100 (cem) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.511, de 1986)
(Revogado)
4. de 150 (cento e cinqüenta) metros para os cursos d’água que possuam entre 100 (cem) e 200 (duzentos) metros de largura; igual à distância entre as margens para os cursos d’água com largura superior a 200 (duzentos) metros; (Incluído dada pela Lei nº 7.511, de 1986)
(Revogado)
b) ao redor das lagoas, lagos ou reservatórios d'água naturais ou artificiais;
(Revogado)
c) nas nascentes, mesmo nos chamados "olhos d'água", seja qual for a sua situação topográfica;
(Revogado)
d) no topo de morros, montes, montanhas e serras;
(Revogado)
e) nas encostas ou partes destas, com declividade superior a 45º, equivalente a 100% na linha de maior declive;
(Revogado)
f) nas restingas, como fixadoras de dunas ou estabilizadoras de mangues;
(Revogado)
g) nas bordas dos taboleiros ou chapadas;
(Revogado)
h) em altitude superior a 1.800 (mil e oitocentos) metros, nos campos naturais ou artificiais, as florestas nativas e as vegetações campestres.
(Revogado)
a) ao longo dos rios ou de qualquer curso d'água desde o seu nível mais alto em faixa marginal cuja largura mínima será: (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
1 - de 30 (trinta) metros para os cursos d'água de menos de 10 (dez) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
2 - de 50 (cinquenta) metros para os cursos d'água que tenham de 10 (dez) a 50 (cinquenta) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
3 - de 100 (cem) metros para os cursos d'água que tenham de 50 (cinquenta) a 200 (duzentos) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
4 - de 200 (duzentos) metros para os cursos d'água que tenham de 200 (duzentos) a 600 (seiscentos) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
5 - de 500 (quinhentos) metros para os cursos d'água que tenham largura superior a 600 (seiscentos) metros; (Incluído pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
b) ao redor das lagoas, lagos ou reservatórios d'água naturais ou artificiais;
c) nas nascentes, ainda que intermitentes e nos chamados "olhos d'água", qualquer que seja a sua situação topográfica, num raio mínimo de 50 (cinquenta) metros de largura; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
d) no topo de morros, montes, montanhas e serras;
e) nas encostas ou partes destas, com declividade superior a 45º, equivalente a 100% na linha de maior declive;
f) nas restingas, como fixadoras de dunas ou estabilizadoras de mangues;
g) nas bordas dos tabuleiros ou chapadas, a partir da linha de ruptura do relevo, em faixa nunca inferior a 100 (cem) metros em projeções horizontais; (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
h) em altitude superior a 1.800 (mil e oitocentos) metros, qualquer que seja a vegetação. (Redação dada pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
i) nas áreas metropolitanas definidas em lei. (Incluído pela Lei nº 6.535, de 1978) (Vide Lei nº 7.803 de 18.7.1989)
Parágrafo único. No caso de áreas urbanas, assim entendidas as compreendidas nos perímetros urbanos definidos por lei municipal, e nas regiões metropolitanas e aglomerações urbanas, em todo o território abrangido, obervar-se-á o disposto nos respectivos planos diretores e leis de uso do solo, respeitados os princípios e limites a que se refere este artigo.(Incluído pela Lei nº 7.803 de 18.7.1989)

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL : AREsp 1932105 RJ 2021/0219607-6

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 1932105 - RJ (2021/0219607-6) DECISAO Trata-se de Agravo em Recurso Especial, interposto por LYDIA DE FARIA DE LIMA CASTRO, contra decisão do TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL …

Superior Tribunal de Justiça STJ - AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL : AREsp 1929047 RJ 2021/0210586-8

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 1929047 - RJ (2021/0210586-8) DECISAO Vistos, etc. Trata-se de agravo pelo Estado do Rio de Janeiro contra decisão de inadmissibilidade do apelo nobre. Preenchidos os …

Andamento do Processo n. 1932105 - Agravo em Recurso Especial - 18/10/2021 do STJ

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 1932105 - RJ (2021/0219607-6) RELATORA : MINISTRA ASSUSETE MAGALHÃES AGRAVANTE : LYDIA DE FARIA DE LIMA CASTRO ADVOGADOS : MÁRCIO VIEIRA SOUTO COSTA FERREIRA - RJ059384…

Andamento do Processo n. 1869374 - Agint no Recurso Especial - 18/10/2021 do STJ

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 1869374 - PR (2020/0076084-0) RELATOR : MINISTRO GURGEL DE FARIA AGRAVANTE : MARCOS ALBERTO KLEMBA ADVOGADOS : ADELCIO CERUTI - PR005643 LILLIANA MARIA CERUTI LASS -…

Página 3364 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 18 de Outubro de 2021

Nas razões do Recurso Especial (fls. 1.555/1.572e), interposto com base no art. 105, III, a e c , da Constituição Federal, a parte ora agravante aponta, além do dissídio jurisprudencial, violação aos…

Página 8351 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 18 de Outubro de 2021

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 1869374 - PR (2020/0076084-0) RELATOR : MINISTRO GURGEL DE FARIA AGRAVANTE : MARCOS ALBERTO KLEMBA ADVOGADOS : ADELCIO CERUTI - PR005643 LILLIANA MARIA CERUTI LASS -…

Intimação - Apelação / Remessa Necessária - 0008081-56.2013.4.03.6112 - Disponibilizado em 18/10/2021 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 0008081-56.2013.4.03.6112 POLO ATIVO JEANETE ALVES DA SILVA ADVOGADO(A/S) NILSON GRIGOLI JUNIOR | 130136/SP DANILO TROMBETTA NEVES | 220628/SP PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal…

Petição Inicial - Ação Obrigação de Fazer / não Fazer

EXMO. SR. JUIZ DE DIREITO DA _____ VARA CÍVEL DA COMARCA DE PATROCÍNIO/MG "Trate bem a Terra. Ela não foi doada a você por seus pais. Ela foi emprestada a você por seus filhos". (Provérbio africano)…

Petição - Ação Unidade de Conservação da Natureza

EXCELENTÍSSIMO SR. JUIZ DE DIREITO DA 2° VARA CÍVEL DA COMARCA DE CARATINGA-MG Autos: , brasileira, , do lar, portadora da Carteira de Identidade de n.° .924, inscrita no cadastro geral de pessoas…

Petição - Ação Dano Ambiental

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA DA REPÚBLICA NO MUNICÍPIO DE SANTOS-SP EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) FEDERAL DA 2a VARA FEDERAL DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE SANTOS/SP Autos n°.