Artigo 195 da Lei nº 9.279 de 14 de Maio de 1996

Lei nº 9.279 de 14 de Maio de 1996

Regula direitos e obrigações relativos à propriedade industrial.
Art. 195. Comete crime de concorrência desleal quem:
I - pública, por qualquer meio, falsa afirmação, em detrimento de concorrente, com o fim de obter vantagem;
II - presta ou divulga, acerca de concorrente, falsa informação, com o fim de obter vantagem;
III - emprega meio fraudulento, para desviar, em proveito próprio ou alheio, clientela de outrem;
IV - usa expressão ou sinal de propaganda alheios, ou os imita, de modo a criar confusão entre os produtos ou estabelecimentos;
V - usa, indevidamente, nome comercial, título de estabelecimento ou insígnia alheios ou vende, expõe ou oferece à venda ou tem em estoque produto com essas referências;
VI - substitui, pelo seu próprio nome ou razão social, em produto de outrem, o nome ou razão social deste, sem o seu consentimento;
VII - atribui-se, como meio de propaganda, recompensa ou distinção que não obteve;
VIII - vende ou expõe ou oferece à venda, em recipiente ou invólucro de outrem, produto adulterado ou falsificado, ou dele se utiliza para negociar com produto da mesma espécie, embora não adulterado ou falsificado, se o fato não constitui crime mais grave;
IX - dá ou promete dinheiro ou outra utilidade a empregado de concorrente, para que o empregado, faltando ao dever do emprego, lhe proporcione vantagem;
X - recebe dinheiro ou outra utilidade, ou aceita promessa de paga ou recompensa, para, faltando ao dever de empregado, proporcionar vantagem a concorrente do empregador;
XI - divulga, explora ou utiliza-se, sem autorização, de conhecimentos, informações ou dados confidenciais, utilizáveis na indústria, comércio ou prestação de serviços, excluídos aqueles que sejam de conhecimento público ou que sejam evidentes para um técnico no assunto, a que teve acesso mediante relação contratual ou empregatícia, mesmo após o término do contrato;
XII - divulga, explora ou utiliza-se, sem autorização, de conhecimentos ou informações a que se refere o inciso anterior, obtidos por meios ilícitos ou a que teve acesso mediante fraude; ou
XIII - vende, expõe ou oferece à venda produto, declarando ser objeto de patente depositada, ou concedida, ou de desenho industrial registrado, que não o seja, ou menciona-o, em anúncio ou papel comercial, como depositado ou patenteado, ou registrado, sem o ser;
XIV - divulga, explora ou utiliza-se, sem autorização, de resultados de testes ou outros dados não divulgados, cuja elaboração envolva esforço considerável e que tenham sido apresentados a entidades governamentais como condição para aprovar a comercialização de produtos.
Pena - detenção, de 3 (três) meses a 1 (um) ano, ou multa.
§ 1º Inclui-se nas hipóteses a que se referem os incisos XI e XII o empregador, sócio ou administrador da empresa, que incorrer nas tipificações estabelecidas nos mencionados dispositivos.
§ 2º O disposto no inciso XIV não se aplica quanto à divulgação por órgão governamental competente para autorizar a comercialização de produto, quando necessário para proteger o público.
Camila Ponciano, Advogado
há 3 meses

Cláusula de não concorrência de sócio que está saindo da sociedade.

Imagina que você tenha uma empresa em sociedade com mais duas pessoas e uma delas comunica a saída dessa sociedade. Sabemos que haverá uma dissolução parcial da sociedade, com todos os procedimentos…
1
0

Conflito de Marcas: Dorflex vs. Doralflex e Neodoralflex

Trata-se de litígio entre a empresa Sanofi-Aventis Farmacêutica, titular da marca Dorflex, e a Pharmascience Laboratórios, possuidora das marcas Doralflex e Neoradoralflex, cujos autos do processo nº…
1
0
Alyne Arruda, Advogado
há 6 meses

Contratos Empresariais:

Os Contratos Empresariais, delineados nos artigos 421 a 2.076 do Código Civil brasileiro, formam a espinha dorsal das relações comerciais. Vamos explorar aspectos essenciais, incluindo títulos de…
1
0
Alyne Arruda, Advogado
há 6 meses

Crimes contra a Propriedade Intelectual:

Os crimes contra a propriedade intelectual englobam práticas que violam direitos autorais e promovem a pirataria, prejudicando a criação intelectual e a indústria cultural. A legislação brasileira…
1
0
Djones Hessel, Advogado
há 6 meses

Ação de Indenização por Concorrência Desleal

Quem possui uma marca bem trabalhada, negócio, estabelecimento comercial e nome definido no mercado, sabe a importância de seus clientes e do reconhecimento do seu trabalho, sendo de extrema…
2
0

Empreendimentos imobiliários: marcas fortes e desprotegidas

Você se muda para um prédio ou condomínio e, quando menos percebe, já o cita como referência de localização de onde vive – ao invés do bairro. É bem verdade que, muitas vezes, o nome é seu primeiro…
1
0

O que configura Concorrência desleal?

A concorrência desleal é configurada quando uma pessoa jurídica, ou até mesmo física, induz alguém em erro , utilizando de meios fraudulentos ou desleais , com o intuito de atrair clientes ou…
1
0
Matheus Schab, Bacharel em Direito
há 7 meses

O Direito Marcário e as Imobiliárias na LPI 9279/91

Já era exposto o ditado popular brasileiro “no Brasil nada se cria, tudo se copia”, uma pequena frase que muito nos mostra sobre a realidade de utilização das marcas e patentes no território…
1
0
Marilza Muniz, Advogado
há 9 meses

Cláusula de Não Concorrência ou Non-Compete

Essa cláusula é projetada para proteger os interesses da parte que a impõe, evitando que a outra use informações privilegiadas ou contatos adquiridos durante a relação contratual para competir de…
2
0
Djones Hessel, Advogado
há 9 meses

Contrato Preliminar – “Non-Disclosure Agreement”

Você, o administrador de empresa, sócio, prestador de serviços, preocupado com seu negócio, entendendo que para evoluir, necessita de parceiros, serviços externos etc., havendo negociações onde tenha…
6
0