Art. 236 do Código Eleitoral - Lei 4737/65

Lei nº 4.737 de 15 de Julho de 1965

Institui o Código Eleitoral.
Art. 236. Nenhuma autoridade poderá, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.
§ 1º Os membros das mesas receptoras e os fiscais de partido, durante o exercício de suas funções, não poderão ser detidos ou presos, salvo o caso de flagrante delito; da mesma garantia gozarão os candidatos desde 15 (quinze) dias antes da eleição.
§ 2º Ocorrendo qualquer prisão o preso será imediatamente conduzido à presença do juiz competente que, se verificar a ilegalidade da detenção, a relaxará e promoverá a responsabilidade do coator.

Guia prático para atuar nas eleições de 2018

GUIA PRÁTICO PARA ATUAR NAS ELEIÇÕES DE 2018 [1] Por: Francisco Dirceu Barros. Parte integrante do livro “ Manual de Prática Eleitoral” , Editora JH Mizuno, disponibilizado gratuitamente pelo autor…

Propaganda eleitoral no dia das eleições: posso usar uma camiseta apoiando meu candidato?

Com o dia das eleições se aproximando, é importante saber o que pode ou não pode ser feito como propaganda eleitoral. Dentre outras condutas vedadas, a lei 9.504 /1997 caracteriza as seguintes…

Será que é verdade que ninguém pode ser preso em período eleitoral?

No período de eleições não é incomum nos depararmos com “verdades absolutas” compartilhadas sem critério em redes sociais, um dos exemplos recorrentes é a chamadinha “cuidado ao sair e chegar em…

Eleitor pode ser preso na semana das eleições?

As mesmas perguntas pairam entre os eleitores durante o período de vésperas das eleições.E nessa próxima eleição que acontecerá no dia 07 de Outubro não será diferente. Afinal, pode ou não ser preso…

Assassinos, estupradores, latrocinas, assaltantes e outros foragidos, têm imunidade no período eleitoral?

Assassinos, estupradores, latrocinas, assaltantes e outros foragidos, têm imunidade no período eleitoral?? [1] Os últimos juízes de Berlim e os defensores da ordem jurídica. EMENTA: 1-Uma anomalia…
Claudia Divino, Advogado
ano passado

Prisão Preventiva: exigências para sua decretação.

 A prisão preventiva, disciplinada pelo Código de Processo Penal brasileiro, é uma modalidade de prisão cautelar. Ela tem como função garantir a devida regularidade da instrução criminal e a…

A “Emenda Lula” como tentativa de blindagem aos investigados ultrapassa o bom senso, atestando a “cara de pau” dos políticos brasileiros!

A “Emenda Lula” como ficou conhecida a proposta de alteração do artigo 236 do Código Eleitoral e seu parágrafo primeiro, no relatório da reforma política, tem causado polêmica e recebido diversas…
Caio Rivas, Advogado
há 2 anos

A condenação de Lula: cenários de Direito Eleitoral

A condenação do ex-Presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pôs em evidência o risco jurídico de que seja impedido de participar das próximas…
Vinicius Santos, Estudante de Direito
há 2 anos

Das prisões cautelares no Direito Processual Penal

Sumário 1 – CONCEITO E MODALIDADES.. 3 2 – CAUTELARIDADE E ATRIBUTOS COMUNS.. 5 2.1 – MANDADO DE PRISÃO E PROCEDIMENTO DO SEU CUMPRIMENTO.. 5 2.1.1 – PRISÃO ESPECIAL. 6 3 – PRISÃO EM FLAGRANTE.. 7…
Caio Rivas, Advogado
há 2 anos

O Protagonismo da Justiça Eleitoral

Artigo elaborado por Caio Rivas Introdução : Indubitavelmente, vivemos um momento político extremamente conturbado e ao julgar quatro ações que pedem a cassação da Chapa Dilma-Temer por abuso de…