Art. 236 do Código Eleitoral - Lei 4737/65

Lei nº 4.737 de 15 de Julho de 1965

Institui o Código Eleitoral.
Art. 236. Nenhuma autoridade poderá, desde 5 (cinco) dias antes e até 48 (quarenta e oito) horas depois do encerramento da eleição, prender ou deter qualquer eleitor, salvo em flagrante delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto.
§ 1º Os membros das mesas receptoras e os fiscais de partido, durante o exercício de suas funções, não poderão ser detidos ou presos, salvo o caso de flagrante delito; da mesma garantia gozarão os candidatos desde 15 (quinze) dias antes da eleição.
§ 2º Ocorrendo qualquer prisão o preso será imediatamente conduzido à presença do juiz competente que, se verificar a ilegalidade da detenção, a relaxará e promoverá a responsabilidade do coator.

Prisão pode ocorrer se pedido foi feito antes do período eleitoral, diz TRF-3

“como manobras para salvaguardar a prática de condutas ilícitas, ou seja, a garantia prevista no artigo 236 do Código... antes do período eleitoral, a prisão pode ser feita mesmo dentro da faixa de …

Justiça nega habeas corpus a doleiro preso durante período eleitoral

utilizadas “como manobras para salvaguardar a prática de condutas ilícitas, ou seja, a garantia prevista no artigo 236 do Código... procedente do Uruguai, no dia 4 de outubro, dentro do período em …

Apesar do período eleitoral, juiz decreta prisão de homem por violência doméstica

por esta decisão, é preciso entender que o artigo 236 do Código Eleitoral, que veda, com poucas exceções, a prisão... 236, do Código Eleitoral, somente autoriza prisão “em flagrante delito ou em …

MPF: Ex-gerente de Saúde dos Correios Marcos Esteves é preso no Rio de Janeiro

O ex-gerente de saúde dos Correios, Marcos da Silva Esteves, foi preso no dia 25 de outubro na cidade do Rio de Janeiro. Ele havia sido condenado à pena de 11 anos de reclusão, em regime inicial…

90 promotores de justiça do Ministério Público Estadual de Alagoas vão trabalhar nas Eleições Gerais 2018

Noventa membros do Ministério Público Estadual de Alagoas (MPE/AL) trabalharão no próximo dia 7 de outubro, data das Eleições Gerais 2018. O procurador-geral de justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça…

Lava Jato: força-tarefa repudia tentativa de constranger atuação do Ministério Público

A força-tarefa Lava Jato do Ministério Público Federal em Curitiba (PR) vem a público repudiar qualquer indevida tentativa de constranger o Ministério Público para que não exerça as funções que lhe…

Desde sábado (12) nenhum candidato pode ser preso no Amazonas

Desde sábado (12) nenhum candidato pode ser preso, salvo em caso de flagrante delito, no estado do Amazonas. A norma estabelecida no artigo 236, parágrafo 1º, do Código Eleitoral (Lei nº 4.737/1965)…

Eleição no Amazonas: a partir de 1º de agosto nenhum eleitor poderá ser preso ou detido

De acordo com a legislação eleitoral, a partir desta terça-feira (1º), cinco dias antes da nova eleição do dia 6 de agosto (domingo) para governador e vice-governador do Amazonas, os eleitores não…

Candidatos ao governo do Amazonas não podem ser presos a partir de sábado (22)

O Tribunal Superior Eleitoral divulgou que, pelo calendário eleitoral da nova eleição para governador e vice-governador do Amazonas, nenhum candidato poderá ser detido ou preso a partir deste sábado…

Candidatos ao governo do Amazonas não podem ser presos a partir de sábado (22)

Pelo calendário eleitoral da nova eleição para governador e vice-governador do Amazonas, dia 22 (sábado) é a data a partir da qual nenhum candidato poderá ser detido ou preso, salvo em flagrante…