Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
21 de janeiro de 2019
Parágrafo 1 Artigo 201 da Lei nº 4.737 de 15 de Julho de 1965

Art. 201, § 1 do Código Eleitoral - Lei 4737/65

Lei nº 4.737 de 15 de Julho de 1965

Institui o Código Eleitoral.

Art. 201. De posse do relatório referido no artigo anterior, reunir-se-á o Tribunal, no dia seguinte, para o conhecimento do total dos votos apurados, e, em seguida, se verificar que os votos das seções anuladas e daquelas cujos eleitores foram impedidos de votar, poderão alterar a representação de candidato eleito pelo princípio majoritário, ordenará a realização de novas eleições.

Parágrafo único. As novas eleições obedecerão às seguintes normas:

I - o Presidente do Tribunal fixará, imediatamente, a data, para que se realizem dentro de 15 (quinze) dias, no mínimo, e de 30 (trinta) dias no máximo, a contar do despacho que a fixar, desde que não tenha havido recurso contra a anulação das seções;

II - somente serão admitidos a votar os eleitores da seção, que hajam comparecido a eleição anulada, e os de outras seções que ali houverem votado;

III - nos casos de coação que haja impedido o comparecimento dos eleitores às urnas, no de encerramento da votação antes da hora legal, e quando a votação tiver sido realizada em dia, hora e lugar diferentes dos designados, poderão votar todos os eleitores da seção e somente estes;

IV - nas zonas onde apenas uma seção fôr anulada, o juiz eleitoral respectivo presidirá a mesa receptora; se houver mais de uma seção anulada, o presidente do Tribunal Regional designará os juizes presidentes das respectivas mesas receptoras.

V - as eleições realizar-se-ão nos mesmos locais anteriormente designados, servindo os mesários e secretários que pelo juiz forem nomeados, com a antecedência de, pelo menos, cinco dias, salvo se a anulação fôr decretada por infração dos §§ 4º e 5º do Art. 135;

VI - as eleições assim realizadas serãoapuradas pelo Tribunal Regional.

Instrução Normativa n. 20 - 04/09/2018 do TRE-AP

Instrução Normativa Nº 20, DE 30 agosto DE 2018 Dispõe sobre a prestação de serviço extraordinário no âmbito do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO

Pg. 3. Tribunal Regional Eleitoral do Amapá TRE-AP de 04/09/2018

§ 8º O comprovante de despacho de bagagem deverá ser entregue conjuntamente com a cópia do cartão de embarque, no prazo previsto no art. 24, caput. § 9º A não utilização do serviço de transporte de

Inteiro Teor. Processo Administrativo: PA 829091 CAMPO GRANDE - MS

Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul RESOLUÇAO N° 631 Dispõe sobre a jornada de trabalho, o controle de frequência dos servidores e a prestação de serviço extraordinário no âmbito deste

Resolução n. 631 - 27/08/2018 do TRE-MS

RESOLUÇÃO Nº 631 - DISPÕE SOBRE A JORNADA DE TRABALHO, O CONTROLE DE FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES E A PRESTAÇÃO DE SERVIÇO EXTRAORDINÁRIO NO ÂMBITO DESTE TRIBUNAL REGIONAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O

Pg. 9. Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul TRE-MS de 27/08/2018

Art. 18. Será considerado serviço extraordinário aquele que, precedido de autorização da Diretoria-Geral da Secretaria deste Tribunal Regional, exceder a oitava hora diária trabalhada, sendo

Pg. 5. Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba TRE-PB de 21/08/2018

§ 1º Nos casos de incompetência ou impedimento do Diretor Geral, a autorização será encaminhada à Presidência do Tribunal. § 2º O Diretor Geral autorizará a solicitação de serviço extraordinário do

Andamento do Processo n. 0600162-95.2018.6.22.0000 - 26/07/2018 do TRE-RO

Processo 0600162-95.2018.6.22.0000 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA RESOLUÇÃO N. 22/2018 INSTRUÇÃO N. 0600162-95.2018.6.22.0000 –CLASSE 19 –PJE –PORTO VELHO –RONDÔNIA Relator: Desembargador

Pg. 4. Tribunal Regional Eleitoral de Rondônia TRE-RO de 26/07/2018

Dispõe sobre a prestação e o pagamento do serviço extraordinário no âmbito da Justiça Eleitoral de Rondônia. O TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE RONDÔNIA, no desempenho das competências que lhe são

Portaria n. 518/2018 - 06 de julho de 2018 do TRE-PB

PORTARIA Nº 518/2018 TRE-PB/PTRE/ASPRE João Pessoa, 06 de julho de 2018. O PRESIDENTE DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DA PARAÍBA, no uso de suas atribuições e considerando os termos do §1º do art. 36

Pg. 7. Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba TRE-PB de 20/07/2018

§ 1º Nos casos de incompetência ou impedimento do Diretor Geral, a autorização será encaminhada à Presidência do Tribunal. § 2º O Diretor Geral autorizará a solicitação de serviço extraordinário do

×