Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
18 de outubro de 2017
Artigo 280 da Lei nº 9.503 de 23 de Setembro de 1997

Art. 280 do Código de Trânsito Brasileiro - Lei 9503/97

CTB - Lei nº 9.503 de 23 de Setembro de 1997

Institui o Código de Trânsito Brasileiro.

Art. 280. Ocorrendo infração prevista na legislação de trânsito, lavrar-se-á auto de infração, do qual constará:

I - tipificação da infração;

II - local, data e hora do cometimento da infração;

III - caracteres da placa de identificação do veículo, sua marca e espécie, e outros elementos julgados necessários à sua identificação;

IV - o prontuário do condutor, sempre que possível;

V - identificação do órgão ou entidade e da autoridade ou agente autuador ou equipamento que comprovar a infração;

VI - assinatura do infrator, sempre que possível, valendo esta como notificação do cometimento da infração.

§ 1º (VETADO)

§ 2º A infração deverá ser comprovada por declaração da autoridade ou do agente da autoridade de trânsito, por aparelho eletrônico ou por equipamento audiovisual, reações químicas ou qualquer outro meio tecnologicamente disponível, previamente regulamentado pelo CONTRAN.

§ 3º Não sendo possível a autuação em flagrante, o agente de trânsito relatará o fato à autoridade no próprio auto de infração, informando os dados a respeito do veículo, além dos constantes nos incisos I, II e III, para o procedimento previsto no artigo seguinte.

§ 4º O agente da autoridade de trânsito competente para lavrar o auto de infração poderá ser servidor civil, estatutário ou celetista ou, ainda, policial militar designado pela autoridade de trânsito com jurisdição sobre a via no âmbito de sua competência.

Pg. 21. Normal. Diário Oficial do Município de São Paulo DOM-SP de 18/10/2017

de Infrações e Multas – RESAM, bem como em virtude do descumprimento de obrigações estatuídas nos instrumentos contratuais celebrados, conforme previsto no artigo 2º, da Portaria 178/07-SMT; e)

Pg. 21. Cidade. Diário Oficial do Estado de São Paulo DOSP de 18/10/2017

de Infrações e Multas – RESAM, bem como em virtude do descumprimento de obrigações estatuídas nos instrumentos contratuais celebrados, conforme previsto no artigo 2º, da Portaria 178/07-SMT; e)

RECURSO ESPECIAL: REsp 1690154 RS 2017/0193227-6

RECURSO ESPECIAL Nº 1.690.154 - RS (2017/0193227-6) RELATORA : MINISTRA REGINA HELENA COSTA RECORRENTE : DALLA VALLE TRANSPORTES LTDA ADVOGADOS : FERNANDO ANTÔNIO ZANELLA - RS018320 FERNANDO BORTOLON MASSIGNAN - RS068618 GUSTAVO VAZ FAVIERO E OUTRO(S) - RS093326 EDUARDO FAYET ZANELLA - RS093325 RECORRIDO : AGÊNCIA NACI...

Andamento do Processo n. 1046584-55.2017.8.26.0506 - Procedimento do Juizado Especial Cível - 17/10/2017 do TJSP

Processo 1046584-55.2017.8.26.0506 - Procedimento do Juizado Especial Cível - CNH - Carteira Nacional de Habilitação - Dazio Vasconcelos - Esclareça a parte autora o pedido “b” de fls. 12, tendo em

Pg. 354. Judicial - 1ª Instância - Interior - Parte III. Diário de Justiça do Estado de São Paulo DJSP de 17/10/2017

Rodrigues - Trata-se de procedimento da competência do Juizado Especial da Fazenda Pública (Lei nº. 12.153/09), em que goza a parte autora de isenção do pagamento de custas, taxas ou despesas, em

Pg. 82. Edição Normal. Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso TCE-MT de 17/10/2017

Tribunal de Contas de Mato Grosso Ano 6 Nº 1220 – Página 82 Divulgação terça-feira, 17 de outubro de 2017 Publicação quarta-feira, 18 de outubro de 2017 Secretário Municipal de Administração

Pg. 83. Edição Normal. Tribunal de Contas do Estado do Mato Grosso TCE-MT de 17/10/2017

Tribunal de Contas de Mato Grosso Ano 6 Nº 1220 – Página 83 Divulgação terça-feira, 17 de outubro de 2017 Publicação quarta-feira, 18 de outubro de 2017 Notificação de Resultado de Julgamento de

Pg. 10. Poder Executivo. Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro DOERJ de 16/10/2017

ADMINISTRAÇÃO VINCULADA AGÊNCIA REGULADORA DE SERVIÇOS PÚBLICOS CONCEDIDOS DE TRANSPORTES AQUAVIÁRIOS, FERROVIÁRIOS E METROVIÁRIOS E DE RODOVIAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ATOS DO CONSELHO-DIRETOR

TJ: anistia para infratores da zona azul através de tarifa de regularização é ilegal

A 1ª Câmara de Direito Público do TJ julgou parcialmente procedente apelação interposta por cidadão para tornar nulo artigo de decreto municipal que disciplina o serviço de estacionamento rotativo em

TJ: anistia para infratores da Zona Azul através de tarifa de regularização é ilegal

A 1ª Câmara de Direito Público do TJ julgou parcialmente procedente apelação interposta por cidadão para tornar nulo artigo de decreto municipal que disciplina o serviço de estacionamento rotativo em

×