Artigo 1584 da Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

CC - Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

Institui o Código Civil.
SUBTÍTULO I
Do Casamento
Art. 1.584. A guarda, unilateral ou compartilhada, poderá ser: (Redação dada pela Lei nº 11.698, de 2008).
I – requerida, por consenso, pelo pai e pela mãe, ou por qualquer deles, em ação autônoma de separação, de divórcio, de dissolução de união estável ou em medida cautelar; (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
II – decretada pelo juiz, em atenção a necessidades específicas do filho, ou em razão da distribuição de tempo necessário ao convívio deste com o pai e com a mãe. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 1º Na audiência de conciliação, o juiz informará ao pai e à mãe o significado da guarda compartilhada, a sua importância, a similitude de deveres e direitos atribuídos aos genitores e as sanções pelo descumprimento de suas cláusulas. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 2 o Quando não houver acordo entre a mãe e o pai quanto à guarda do filho, será aplicada, sempre que possível, a guarda compartilhada. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 2º Quando não houver acordo entre a mãe e o pai quanto à guarda do filho, encontrando-se ambos os genitores aptos a exercer o poder familiar, será aplicada a guarda compartilhada, salvo se um dos genitores declarar ao magistrado que não deseja a guarda do menor. (Redação dada pela Lei nº 13.058, de 2014)
§ 3 o Para estabelecer as atribuições do pai e da mãe e os períodos de convivência sob guarda compartilhada, o juiz, de ofício ou a requerimento do Ministério Público, poderá basear-se em orientação técnico-profissional ou de equipe interdisciplinar. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 3º Para estabelecer as atribuições do pai e da mãe e os períodos de convivência sob guarda compartilhada, o juiz, de ofício ou a requerimento do Ministério Público, poderá basear-se em orientação técnico-profissional ou de equipe interdisciplinar, que deverá visar à divisão equilibrada do tempo com o pai e com a mãe. (Redação dada pela Lei nº 13.058, de 2014)
§ 4 o A alteração não autorizada ou o descumprimento imotivado de cláusula de guarda, unilateral ou compartilhada, poderá implicar a redução de prerrogativas atribuídas ao seu detentor, inclusive quanto ao número de horas de convivência com o filho. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 4 o A alteração não autorizada ou o descumprimento imotivado de cláusula de guarda unilateral ou compartilhada poderá implicar a redução de prerrogativas atribuídas ao seu detentor. (Redação dada pela Lei nº 13.058, de 2014)
§ 5 o Se o juiz verificar que o filho não deve permanecer sob a guarda do pai ou da mãe, deferirá a guarda à pessoa que revele compatibilidade com a natureza da medida, considerados, de preferência, o grau de parentesco e as relações de afinidade e afetividade. (Incluído pela Lei nº 11.698, de 2008).
§ 5º Se o juiz verificar que o filho não deve permanecer sob a guarda do pai ou da mãe, deferirá a guarda a pessoa que revele compatibilidade com a natureza da medida, considerados, de preferência, o grau de parentesco e as relações de afinidade e afetividade. (Redação dada pela Lei nº 13.058, de 2014)
§ 6 o Qualquer estabelecimento público ou privado é obrigado a prestar informações a qualquer dos genitores sobre os filhos destes, sob pena de multa de R$ 200,00 (duzentos reais) a R$ 500,00 (quinhentos reais) por dia pelo não atendimento da solicitação. (Incluído pela Lei nº 13.058, de 2014)

É possível a guarda unilateral, mas a regra é a guarda compartilhada.

Muito comum no curso da separação que o ex casal tenha divergências sobre assuntos relevantes aos filhos em comum e resistência sobre a guarda dos filhos. E indaguem a possibilidade da guarda não ser…

Petição Inicial - TJCE - Ação de Divórcio Litigioso c/c Partilha de Bens c/c Guarda c/c Alimentos com Pedido de Julgamento Antecipado para Fixação de Alimentos Provisórios e - Divórcio Litigioso

EXCELENTISSIMO(A) SENHOR DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA ___a VARA DE FAMÍLIA DA COMARCA DE FORTALEZA - CE PRIORIDADE DE TRAMITAÇÃO (ART. 152, §1°, LEI N° 8.069) , brasileiro, solteiro, criança,…
Nara Libna , Advogado
há 20 horas

Alienação Parental: uma análise acerca das consequências psicológicas causadas ao menor

A alienação parental consiste na intervenção no desenvolvimento psíquico da criança ou adolescente, instigada por um dos seus genitores, avós, ou responsáveis, que promovem uma espécie de “lavagem…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 0074396-78.2016.8.13.0153 MG

DIREITO DE FAMÍLIA - AÇAO DE DIVÓRCIO LITIGIOSO CUMULADA COM ALIMENTOS - FORMAÇAO DE LITISCONSÓRCIO ATIVO FACULTATIVO ENTRE GENITOR E FILHOS - ADMISSIBILIDADE (ARTIGO 113 DO CPC/15) - CUMULAÇAO DE…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0054449-02.2022.8.13.0000 MG

EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - DIREITO DE FAMÍLIA - AÇAO DE REGULAMENTAÇAO DE GUARDA C/C ALIMENTOS - PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DO MELHOR INTERESSE DA CRIANÇA - RECURSO PROVIDO - Sempre que se tratar…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0169114-31.2022.8.13.0000 MG

EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO- AÇAO DE REGULAMENTA DE GUARDA C/C GUARDA PROVISÓRIA- LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ -NAO OCORRÊNCIA- GUARDA COMPARTILHADA - REGRA- PREVALÊNCIA DO PRINCÍPIO DO MELHOR INTERESSE DA…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0247548-34.2022.8.13.0000 MG

DIREITO DE FAMÍLIA - DIREITO PROCESSUAL CIVIL - AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇAO DE DIVÓRICO, C/C GUARDA, ALIMENTOS E REGULAMENTAÇAO DE VISITAS - LIMINAR - GUARDA COMPARTILHADA - REGRA GERAL - SITUAÇAO…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0265714-17.2022.8.13.0000 MG

EMENTA: AGRAVO DE INSTRUMENTO - DIREITO DE FAMÍLIA - MODALIDADE DO EXERCÍCIO DA GUARDA DAS MENORES - GUARDA COMPARTILHADA - REGRA GERAL - EXCEÇAO - REALIZAÇAO DE ACORDOS ENTRE OS GENITORES -…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0453039-38.2022.8.13.0000 MG

DIREITO DE FAMÍLIA - AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇAO DE MODIFICAÇAO DE GUARDA C/C EXONERAÇAO DE ALIMENTOS - FILHA ADOLESCENTE - GUARDA COMPARTILHADA, COM FIXAÇAO DA RESIDÊNCIA MATERNA COMO LAR…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Agravo de Instrumento-Cv: AI 0458178-68.2022.8.13.0000 MG

DIREITO DE FAMÍLIA - DIREITO PROCESSUAL CIVIL - AGRAVO DE INSTRUMENTO - AÇAO DE DIVÓRCIO LITIGIOSO C/C COM ALIMENTOS, GUARDA UNILATERAL E COM PEDIDO DE TUTELA DE URGÊNCIA - FORMAÇAO DE LITISCONSÓRCIO…