Artigo 227 da Constituição Federal de 1988

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
Art. 227. É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança, ao adolescente e ao jovem, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
§ 1º - O Estado promoverá programas de assistência integral à saúde da criança e do adolescente, admitida a participação de entidades não governamentais e obedecendo os seguintes preceitos:
(Revogado)
§ 1º O Estado promoverá programas de assistência integral à saúde da criança, do adolescente e do jovem, admitida a participação de entidades não governamentais, mediante políticas específicas e obedecendo aos seguintes preceitos: (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
I - aplicação de percentual dos recursos públicos destinados à saúde na assistência materno-infantil;
II - criação de programas de prevenção e atendimento especializado para os portadores de deficiência física, sensorial ou mental, bem como de integração social do adolescente portador de deficiência, mediante o treinamento para o trabalho e a convivência, e a facilitação do acesso aos bens e serviços coletivos, com a eliminação de preconceitos e obstáculos arquitetônicos.
(Revogado)
II - criação de programas de prevenção e atendimento especializado para as pessoas portadoras de deficiência física, sensorial ou mental, bem como de integração social do adolescente e do jovem portador de deficiência, mediante o treinamento para o trabalho e a convivência, e a facilitação do acesso aos bens e serviços coletivos, com a eliminação de obstáculos arquitetônicos e de todas as formas de discriminação. (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
§ 2º A lei disporá sobre normas de construção dos logradouros e dos edifícios de uso público e de fabricação de veículos de transporte coletivo, a fim de garantir acesso adequado às pessoas portadoras de deficiência.
§ 3º O direito a proteção especial abrangerá os seguintes aspectos:
I - idade mínima de quatorze anos para admissão ao trabalho, observado o disposto no art. 7º, XXXIII;
II - garantia de direitos previdenciários e trabalhistas;
III - garantia de acesso do trabalhador adolescente à escola;
(Revogado)
III - garantia de acesso do trabalhador adolescente e jovem à escola; (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
IV - garantia de pleno e formal conhecimento da atribuição de ato infracional, igualdade na relação processual e defesa técnica por profissional habilitado, segundo dispuser a legislação tutelar específica;
V - obediência aos princípios de brevidade, excepcionalidade e respeito à condição peculiar de pessoa em desenvolvimento, quando da aplicação de qualquer medida privativa da liberdade;
VI - estímulo do Poder Público, através de assistência jurídica, incentivos fiscais e subsídios, nos termos da lei, ao acolhimento, sob a forma de guarda, de criança ou adolescente órfão ou abandonado;
VII - programas de prevenção e atendimento especializado à criança e ao adolescente dependente de entorpecentes e drogas afins.
(Revogado)
VII - programas de prevenção e atendimento especializado à criança, ao adolescente e ao jovem dependente de entorpecentes e drogas afins. (Redação dada Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
§ 4º A lei punirá severamente o abuso, a violência e a exploração sexual da criança e do adolescente.
§ 5º A adoção será assistida pelo Poder Público, na forma da lei, que estabelecerá casos e condições de sua efetivação por parte de estrangeiros.
§ 6º Os filhos, havidos ou não da relação do casamento, ou por adoção, terão os mesmos direitos e qualificações, proibidas quaisquer designações discriminatórias relativas à filiação.
§ 7º No atendimento dos direitos da criança e do adolescente levar-se- á em consideração o disposto no art. 204.
§ 8º A lei estabelecerá: (Incluído Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
I - o estatuto da juventude, destinado a regular os direitos dos jovens; (Incluído Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)
II - o plano nacional de juventude, de duração decenal, visando à articulação das várias esferas do poder público para a execução de políticas públicas. (Incluído Pela Emenda Constitucional nº 65, de 2010)

A reprodução artificial homóloga post mortem e seu reflexo na sucessão hereditária

1. INTRODUÇÃO C om o avanço da ciência e das tecnologias diversos problemas que afligiam o ser humano tiveram solução. Dentre esses problemas solucionados, pode ser citado a infertilidade, que…
1
0

Princípios do Direito de Família

Os princípios não são considerados leis, mas servem como norteadores, mecanismos que facilitam a criação da legislação, orientando os profissionais da área a agir adequadamente diante das situações…
2
0

Informativo 807 (STJ) - Estupro de Vulnerável e Erro de Proibição

O Superior Tribunal de Justiça (STJ), ao julgar um processo que tramita em segredo de justiça, entendeu a ocorrência de Erro de Proibição em relação a uma relação entre um trabalhador rural de 20…
1
0

Compartilhamento parental: a responsabilidade civil do TikTok frente à prática de Oversharenting

Resumo: Este artigo aborda os impactos decorrentes do oversharenting, ou simplesmente compartilhamento parental, na rede social TikTok e sua parcela de culpa em danos causados em decorrência da…
4
1

Direito aos alimentos das crianças e dos adolescentes e custas processuais:

Diz o Código Civil que é dever dos pais garantirem sustento, guarda e educação dos filhos (art. 1566, IV). Diz, ainda, que “compete a ambos os pais, qualquer que seja a sua situação conjugal, o pleno…
1
0

Conceito e um breve histórico da Evolução da Família e sua Espécies

Inicialmente conceitua-se o termo Família, que de acordo com Dias (2017, p. 37), se trata de uma construção cultural, dispondo de uma estrutura psíquica, onde cada membro vai exercer uma função e…
1
0

Abandono afetivo e o direito à reparação indenizatória

É sabido que a família é a base da sociedade e possui especial proteção estatal, vinculando-se à dignidade da pessoa humana e à responsabilidade familiar. Quanto aos filhos, têm eles o direito de…
2
0

A pessoa com deficiência e o Estatuto da OAB: os desadios das Advogadas e Advogados com deficiência

Katiúcia Gomes Schmidt [1] Resumo: Este artigo propõe uma análise aprofundada da problemática relacionada à inclusão e à igualdade de oportunidades para os profissionais com deficiência no contexto…
1
1

A proteção jurídica de criança e de adolescente nas relações de consumo

Introdução O presente estudo considera e constata a vulnerabilidade nas relações de consumo no Brasil por intermédio da publicidade midiática direcionada à infância e à juventude baseado nos…
4
1

Judicialização Do Direito à Saúde

INTRODUÇÃO A sociedade está, e sempre esteve, sujeita a transformações delineadas, sobretudo, pelo avanço das ciências e é necessário que o Direito acompanhe essa evolução, sendo sua função…
1
0