Artigo 1276 da Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

CC - Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

Institui o Código Civil.
Art. 1.276. O imóvel urbano que o proprietário abandonar, com a intenção de não mais o conservar em seu patrimônio, e que se não encontrar na posse de outrem, poderá ser arrecadado, como bem vago, e passar, três anos depois, à propriedade do Município ou à do Distrito Federal, se se achar nas respectivas circunscrições.
§ 1o O imóvel situado na zona rural, abandonado nas mesmas circunstâncias, poderá ser arrecadado, como bem vago, e passar, três anos depois, à propriedade da União, onde quer que ele se localize.
§ 2o Presumir-se-á de modo absoluto a intenção a que se refere este artigo, quando, cessados os atos de posse, deixar o proprietário de satisfazer os ônus fiscais.
Thyago Garcia, Advogado
há 3 meses

Descarte de “bicicletas abandonadas” em condomínio

1) Aspectos condominiais : As bicicletas estão guardadas no bicicletário do Condomínio, que é uma área comum de uso coletivo, conforme o artigo 1.331, § 2°, do Código Civil. Essa área comum deve ser…
1
0
Juan Cabrera, Assistente Administrativo
há 5 meses

Imóveis Arrecadados devem ter Destinação Social

O CC/02 em seu art. 1.276 dita este ato jurídico desde sua primeira edição em 1916 escrito pelo Mestre Clóvis Bevilaqua. Mas não havia desde então segurança jurídica, e diretrizes dos atos…
1
0

Casa Abandonada: Proprietário, Posse e os Artigos 1.275 e 1.276 do Código Civil

Conteúdo elaborado por Dr. Antônio Eduardo Senna Martins Introdução Cada vez mais, nos separamos com imóveis abandonados em áreas urbanas e rurais. Essas construções sem uso aparente levantam…
2
1

A Ausência de Renúncia Translativa e Abdicativa Acerca do Condomínio Edilício.

   A renúncia translativa ocorre quando um proprietário renuncia ao seu direito de propriedade, indicando por meio de documento jurídico legal, a quem deverá ser transmitido o bem ou direito em…
1
0
Paulo Grande, Advogado
ano passado

Usucapião de imóveis abandonados

Como advogado especialista em Direito Imobiliário, frequentemente sou questionado sobre a possibilidade de adquirir a propriedade de imóveis abandonados por meio da usucapião. É importante esclarecer…
1
0
Julio Martins, Advogado
ano passado

Não tenho nem Escritura nem Registro do meu imóvel. Preciso pagar o IPTU que chega todo ano em nome de terceiros?

JÁ SABEMOS que não é requisito para o reconhecimento da Usucapião o pagamento de qualquer valor ou preço em favor daquele que seja o titular registral do imóvel; deveras, por se tratar de uma…
5
0
Elaine Correia, Estudante de Direito
há 2 anos

Perda da propriedade

RESUMO: O presente artigo tem por objetivo, discorrer sobre a perda da propriedade em matéria Cível no Direito Brasileiro. Para a realização, foram utilizadas pesquisas doutrinárias, jurisprudenciais…
1
0
Thassio Silva, Advogado
há 2 anos

Direito Imobiliário - É possível perder a propriedade de um imóvel por abandono?

A propriedade pode ser perdida, voluntariamente, por abandono, causa prevista no art. 1.276 do Código Civil, que exige: a) Abandono e ausência de posse do imóvel por terceiros, ou seja, ninguém pode…
1
0

Direito Urbanístico: A Regularização Fundiária Urbana no âmbito do Direito à Moradia e do Princípio da Dignidade da Pessoa Humana

1. INTRODUÇÃO O artigo em espeque objetiva a obtenção de aprimoramento jurídico por àqueles que desejam adquirir conhecimento no vasto campo do Direito Urbanístico. Eis que, a escolha do tema decorre…
19
4
DL Advogados, Advogado
há 3 anos

Da Perda da Propriedade Imóvel e Móvel

DA PERDA DA PROPRIEDADE IMÓVEL E MÓVEL A perda da propriedade é um instituto do direito civil brasileiro que prevê a perda de um bem, seja ele bem móvel ou imóvel, nos termos e parâmetros do artigo…
2
0