Artigo 144 da Constituição Federal de 1988

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
Art. 144. A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio, através dos seguintes órgãos:
I - polícia federal;
II - polícia rodoviária federal;
III - polícia ferroviária federal;
IV - polícias civis;
V - polícias militares e corpos de bombeiros militares.
VI - polícias penais federal, estaduais e distrital. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de 2019)
§ 1º - A polícia federal, instituída por lei como órgão permanente, estruturado em carreira, destina-se a:
(Revogado)
§ 1º A polícia federal, instituída por lei como órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se a: (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
I - apurar infrações penais contra a ordem política e social ou em detrimento de bens, serviços e interesses da União ou de suas entidades autárquicas e empresas públicas, assim como outras infrações cuja prática tenha repercussão interestadual ou internacional e exija repressão uniforme, segundo se dispuser em lei;
II - prevenir e reprimir o tráfico ilícito de entorpecentes e drogas afins, o contrabando e o descaminho, sem prejuízo da ação fazendária e de outros órgãos públicos nas respectivas áreas de competência;
III - exercer as funções de polícia marítima, aérea e de fronteiras;
(Revogado)
III - exercer as funções de polícia marítima, aeroportuária e de fronteiras; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
IV - exercer, com exclusividade, as funções de polícia judiciária da União.
§ 2º - A polícia rodoviária federal, órgão permanente, estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias federais.
(Revogado)
§ 2º A polícia rodoviária federal, órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das rodovias federais. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
§ 3º A polícia ferroviária federal, órgão permanente, estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias federais .
§ 3º A polícia ferroviária federal, órgão permanente, organizado e mantido pela União e estruturado em carreira, destina-se, na forma da lei, ao patrulhamento ostensivo das ferrovias federais. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
§ 4º Às polícias civis, dirigidas por delegados de polícia de carreira, incumbem, ressalvada a competência da União, as funções de polícia judiciária e a apuração de infrações penais, exceto as militares.
§ 5º Às polícias militares cabem a polícia ostensiva e a preservação da ordem pública; aos corpos de bombeiros militares, além das atribuições definidas em lei, incumbe a execução de atividades de defesa civil.
§ 5º-A. Às polícias penais, vinculadas ao órgão administrador do sistema penal da unidade federativa a que pertencem, cabe a segurança dos estabelecimentos penais. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de 2019)
§ 6º As polícias militares e corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e reserva do Exército, subordinam-se, juntamente com as polícias civis, aos Governadores dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios.
(Revogado)
§ 6º As polícias militares e os corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e reserva do Exército subordinam-se, juntamente com as polícias civis e as polícias penais estaduais e distrital, aos Governadores dos Estados, do Distrito Federal e dos Territórios. (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 104, de 2019)
§ 7º A lei disciplinará a organização e o funcionamento dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas atividades.
§ 8º Os Municípios poderão constituir guardas municipais destinadas à proteção de seus bens, serviços e instalações, conforme dispuser a lei.
§ 9º A remuneração dos servidores policiais integrantes dos órgãos relacionados neste artigo será fixada na forma do § 4º do art. 39. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 19, de 1998)
§ 10. A segurança viária, exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do seu patrimônio nas vias públicas: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 82, de 2014)
I - compreende a educação, engenharia e fiscalização de trânsito, além de outras atividades previstas em lei, que assegurem ao cidadão o direito à mobilidade urbana eficiente; e (Incluído pela Emenda Constitucional nº 82, de 2014)
II - compete, no âmbito dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, aos respectivos órgãos ou entidades executivos e seus agentes de trânsito, estruturados em Carreira, na forma da lei. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 82, de 2014)

Petição - Ação Multa de 40% do Fgts contra Dinamo Engenharia

AO MMa JUÍZO DA 10a VARA DO TRABALHO DE BELÉM/PA - TRT 8a REGIÃO. Processo n°. DINAMO ENGENHARIA LTDA, nos autos da RECLAMAÇÃO TRABALHISTA movida por , vem à presença de V. Exa., por seu advogado…

Petição - Ação Acidente de Trabalho

Poder Judiciário Justiça do Trabalho Tribunal Regional do Trabalho da 4a Região Ação Trabalhista - Rito Ordinário Processo Judicial Eletrônico Data da Autuação: 20/03/2018 Valor da causa: Partes:…

Petição - Ação Adicional Noturno

EXCELENTÍSSIMO SENHOR PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 2a REGIÃO. Processo TRT/SP n°. Origem: 72a Vara do Trabalho de São Paulo - Capital Desembargador: VALDIR FLORINDO E…

Petição - Ação Acidente de Trabalho

EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE SANTIAGO-RIO GRANDE DO SUL Processo n.° CONSTRUTORA SICAL LTDA EPP , empresa inscrita no CNPJ sob n° 08.703.069/0001-93, IE 090/ , com sede na Av.

Petição - Ação Assédio Moral

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) MINISTRO(A) RELATOR(A) DA EGRÉGIA 7a TURMA DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PROCESSO: TST-RR- EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E - ECT , Empresa Pública Federal, instituída…

Petição Inicial - Ação Diárias

EXMO(A) SR(A). DR(A). JUIZ(A) DA _____ VARA DO TRABALHO DE PARÁ DE MINAS - MG. , brasileiro, , motorista de carreta, portador da CI , inscrito no CPF sob o n° , residente e domiciliado na CEP ,…

Petição - Ação Adicional Noturno

Tribunal Regional do Trabalho da 9a Região Excelentíssimo Senhor Doutor Juiz Federal da 05a Vara do Trabalho de Maringá Estado do Paraná Processo Eletrônico: Reclamante: Reclamada: , devidamente…

Petição - Ação Indenizaçao por Dano Moral de Souza Cruz

EXMO. SR. DR. JUIZ DA 52a VARA DO TRABALHO DE SÃO PAULO, SP - Processo n° SOUZA CRUZ LTDA , sociedade já qualificada nos autos da Reclamação Trabalhista em epígrafe, movida por , por sua advogada…

Petição - Ação Assédio Moral

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGINAL DO TRABALHO DA 9a REGIÃO. Autos n° Recorrente: Recorridas: EXAL - ADMINISTRAÇÃO DE RESTAURANTES EMPRESARIAIS LTDA e ARAUCO DO BRASIL…
Pedro Moreno, Bacharel em Direito
anteontem

A imprescindibilidade do inquérito policial frente ao garantismo jurídico adotado na atual legislação processual penal

Resumo O presente artigo tem como real escopo demonstrar a importância do inquérito policial não apenas da fase de investigação, mas, sobretudo, na fase processual. Para além disso, demonstra-se,…