Art. 527 do Código Processo Civil - Lei 5869/73

CPC - Lei nº 5.869 de 11 de Janeiro de 1973

Institui o Código de Processo Civil.
Art. 527. Recebido o agravo de instrumento no tribunal, e distribuído incontinenti, o relator: (Redação dada pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
I - negar-lhe-á seguimento, liminarmente, nos casos do art. 557; (Redação dada pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
II - poderá converter o agravo de instrumento em agravo retido, salvo quando se tratar de provisão jurisdicional de urgência ou houver perigo de lesão grave e de difícil ou incerta reparação, remetendo os respectivos autos ao juízo da causa, onde serão apensados aos principais, cabendo agravo dessa decisão ao órgão colegiado competente; (Redação dada pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
(Revogado)
II - converterá o agravo de instrumento em agravo retido, salvo quando se tratar de decisão suscetível de causar à parte lesão grave e de difícil reparação, bem como nos casos de inadmissão da apelação e nos relativos aos efeitos em que a apelação é recebida, mandando remeter os autos ao juiz da causa; (Redação dada pela Lei nº 11.187, de 2005)
III - poderá atribuir efeito suspensivo ao recurso (art. 558), ou deferir, em antecipação de tutela, total ou parcialmente, a pretensão recursal, comunicando ao juiz sua decisão; (Redação dada pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
IV - poderá requisitar informações ao juiz da causa, que as prestará no prazo de 10 (dez) dias; (Redação dada pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
V - mandará intimar o agravado, na mesma oportunidade, por ofício dirigido ao seu advogado, sob registro e com aviso de recebimento, para que responda no prazo de 10 (dez) dias, facultando-lhe juntar cópias das peças que entender convenientes; nas comarcas sede de tribunal e naquelas cujo expediente forense for divulgado no diário oficial, a intimação far-se-á mediante a publicação no órgão oficial; (Incluído pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
(Revogado)
V - mandará intimar o agravado, na mesma oportunidade, por ofício dirigido ao seu advogado, sob registro e com aviso de recebimento, para que responda no prazo de 10 (dez) dias (art. 525, § 2o), facultando-lhe juntar a documentação que entender conveniente, sendo que, nas comarcas sede de tribunal e naquelas em que o expediente forense for divulgado no diário oficial, a intimação far-se-á mediante publicação no órgão oficial; (Redação dada pela Lei nº 11.187, de 2005)
VI - ultimadas as providências referidas nos incisos I a V, mandará ouvir o Ministério Público, se for o caso, para que se pronuncie no prazo de 10 (dez) dias. (Incluído pela Lei nº 10.352, de 26.12.2001)
(Revogado)
VI - ultimadas as providências referidas nos incisos III a V do caput deste artigo, mandará ouvir o Ministério Público, se for o caso, para que se pronuncie no prazo de 10 (dez) dias. (Redação dada pela Lei nº 11.187, de 2005)
Parágrafo único - Na sua resposta, o agravado observará o disposto no § 2º do art. 525. (Incluído pela Lei nº 9.139, de 30.11.1995)
(Revogado)
Parágrafo único. A decisão liminar, proferida nos casos dos incisos II e III do caput deste artigo, somente é passível de reforma no momento do julgamento do agravo, salvo se o próprio relator a reconsiderar. (Redação dada pela Lei nº 11.187, de 2005)
examedaoab.com, Agente Publicitário
há 2 anos

Você sabe quais são as tutelas provisórias no novo CPC?

A Advocacia Geral da União lançou uma série de vídeos explicativos intitulados AGU Explica e, apresentou em um de seus vídeos, um assunto muito importante para esclarecimento de advogados, as Tutelas…

Principais mudanças no cumprimento de sentença com o novo Código de Processo Civil

O instituto da execução certamente apresenta difíceis desafios ao estudioso do processo civil, notadamente porque séculos de teoria podem se tornar absolutamente inócuos se for insatisfatório o…
America Nejaim, Advogado
há 2 anos

Breves Comentários à Tutela Executiva no Novo CPC

A tutela executiva está voltada para a efetividade do direito de crédito do jurisdicionado que tenha em seu poder um título executivo judicial ou extrajudicial, contendo dentro dele uma obrigação…
Beatriz Cardoso, Estudante de Direito
há 2 anos

Tutela Jurisdicional

1. INTRODUÇÃO A atividade jurisdicional do Estado surgiu para regular as relações entre os indivíduos que compõem a organização social, tutelando os direitos que, cada um destes, já não mais pode…

Do cumprimento de sentença na ação de alimentos

Espragiaro, Márcia Elisabeth Gabriel ¹ Shikicima, Nelson Sussumu ² RESUMO O presente artigo teve por objetivo, o estudo do Cumprimento de Sentença na Ação de Alimentos, sendo que o tema foi…
Gisele Leite, Professor de Direito do Ensino Superior
há 3 anos

Noções gerais sobre o agravo de instrumento em face do CPC/2015.

Resumo: O texto apresenta de forma didática as noções gerais do agravo de instrumento conforme os dispositivos do Código de Processo Civil Brasileiro de 2015. Palavras-chave: Recursos. Agravo de…

Agravo de instrumento: breve abordagem de natureza prática

O recurso de agravo sofreu sensíveis mudanças no CPC/15 , se comparado à sistemática existente no revogado código Buzaid. Nestes rabiscos ousamos apontar algumas delas, sem prejuízo de debater…

Cabimento de Mandado de Segurança contra Interlocutória acerca da produção de provas

Sabe-se que o Mandado de Segurança é garantia processual de envergadura constitucional elencada no art 5º , LXIX , da CF/88 , que dispõe: conceder-se-á mandado de segurança para proteger líquido e…
há 3 anos

O processo de execução à luz do novo CPC

O presente artigo trata sobre as diversas modificações realizadas no Código de Processo Civil e suas principais características e mudanças. Simplificação dos Processos e Procedimentos Estão previstos…
Gisele Leite, Professor de Direito do Ensino Superior
há 3 anos

Considerações sobre a antecipação da tutela jurisdicional

Parece incrível, mas, de fato, existiu uma época em que o tempo não era visto como relevante e influente na vida do processo. Predominava a perspectiva estritamente interna, com enfoque somente nos…