Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
28 de março de 2017
Artigo 102 da Constituição Federal de 1988

Art. 102 da Constituição Federal de 88

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

§ 16. A seu critério exclusivo e na forma de lei, a União poderá assumir débitos, oriundos de precatórios, de Estados, Distrito Federal e Municípios, refinanciando-os diretamente. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 62, de 2009).

I - processar e julgar, originariamente:

Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

Parágrafo único. Os Ministros do Supremo Tribunal Federal serão nomeados pelo Presidente da República, depois de aprovada a escolha pela maioria absoluta do Senado Federal.

§ 17. A União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios aferirão mensalmente, em base anual, o comprometimento de suas respectivas receitas correntes líquidas com o pagamento de precatórios e obrigações de pequeno valor. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

I - processar e julgar, originariamente:

Art. 102. Compete ao Supremo Tribunal Federal, precipuamente, a guarda da Constituição, cabendo-lhe:

§ 18. Entende-se como receita corrente líquida, para os fins de que trata o § 17, o somatório das receitas tributárias, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de contribuições e de serviços, de transferências correntes e outras receitas correntes, incluindo as oriundas do § 1º do art. 20 da Constituição Federal, verificado no período compreendido pelo segundo mês imediatamente anterior ao de referência e os 11 (onze) meses precedentes, excluídas as duplicidades, e deduzidas: (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual;

I - processar e julgar, originariamente:

I - na União, as parcelas entregues aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios por determinação constitucional; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual e a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993)

a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual;

II - nos Estados, as parcelas entregues aos Municípios por determinação constitucional; (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

b) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República;

a) a ação direta de inconstitucionalidade de lei ou ato normativo federal ou estadual e a ação declaratória de constitucionalidade de lei ou ato normativo federal; (Redação dada pela Emenda Constitucional nº 3, de 1993)

III - na União, nos Estados, no Distrito Federal e nos Municípios, a contribuição dos servidores para custeio de seu sistema de previdência e assistência social e as receitas provenientes da compensação financeira referida no § 9º do art. 201 da Constituição Federal. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os Ministros de Estado, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente ;

b) nas infrações penais comuns, o Presidente da República, o Vice-Presidente, os membros do Congresso Nacional, seus próprios Ministros e o Procurador-Geral da República;

§ 19. Caso o montante total de débitos decorrentes de condenações judiciais em precatórios e obrigações de pequeno valor, em período de 12 (doze) meses, ultrapasse a média do comprometimento percentual da receita corrente líquida nos 5 (cinco) anos imediatamente anteriores, a parcela que exceder esse percentual poderá ser financiada, excetuada dos limites de endividamento de que tratam os incisos VI e VII do art. 52 da Constituição Federal e de quaisquer outros limites de endividamento previstos, não se aplicando a esse financiamento a vedação de vinculação de receita prevista no inciso IV do art. 167 da Constituição Federal. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os Ministros de Estado, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente ;

c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente;(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 23, de 1999)

§ 20. Caso haja precatório com valor superior a 15% (quinze por cento) do montante dos precatórios apresentados nos termos do § 5º deste artigo, 15% (quinze por cento) do valor deste precatório serão pagos até o final do exercício seguinte e o restante em parcelas iguais nos cinco exercícios subsequentes, acrescidas de juros de mora e correção monetária, ou mediante acordos diretos, perante Juízos Auxiliares de Conciliação de Precatórios, com redução máxima de 40% (quarenta por cento) do valor do crédito atualizado, desde que em relação ao crédito não penda recurso ou defesa judicial e que sejam observados os requisitos definidos na regulamentação editada pelo ente federado. (Incluído pela Emenda Constitucional nº 94, de 2016)

c) nas infrações penais comuns e nos crimes de responsabilidade, os Ministros de Estado e os Comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica, ressalvado o disposto no art. 52, I, os membros dos Tribunais Superiores, os do Tribunal de Contas da União e os chefes de missão diplomática de caráter permanente;(Redação dada pela Emenda Constitucional nº 23, de 1999)

Andamento do Processo n. 0000978-15.2016.8.10.0146 - Procedimento de Conhecimento - 28/03/2017 do TJMA

PROCESSO Nº 0000978-15.2016.8.10.0146 (9782016) AÇÃO: PROCEDIMENTO DE CONHECIMENTO | PROCEDIMENTO DO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL REQUERENTE: JEFERSON DA SILVA SOUSA ADVOGADO: ORLEANS CARVALHO SOARES ( OAB

Andamento do Processo n. 0000152-46.2017.8.10.0051 - Procedimento de Conhecimento - 28/03/2017 do TJMA

PROCESSO Nº 0000152-46.2017.8.10.0051 (1532017) AÇÃO: PROCEDIMENTO DE CONHECIMENTO | PROCEDIMENTO ORDINÁRIO AUTOR: THAIS ALINE PASSOS DE ARAGAO ADVOGADO: IGO ALVES LACERDA DE LIMA ( OAB 10812-MA )

Andamento do Processo n. 0048506-78.2008.8.17.0001 do dia 28/03/2017 do DJPE

001. 0048506-78.2008.8.17.0001 Agravo nos Embargos de Declaração no Agravo na Ape (0303815-9) Protocolo : 2014/101016 Comarca : Recife Vara : 1ª Vara de Acidentes do Trabalho da Capital Embargante :

Andamento do Processo n. 0000921-23.2014.8.17.0000 do dia 28/03/2017 do DJPE

001. 0000921-23.2014.8.17.0000 Ação Rescisória (0325950-7) Comarca : Recife Impte. : Flávio da Silva Mendonça e outros e outros Advog : Adolfo Paiva Moury Fernandes(PE002758) Advog : Flavio Henrique

Andamento do Processo n. 0014228-07.2015.8.17.0001 do dia 28/03/2017 do DJPE

001. 0014228-07.2015.8.17.0001 Apelação (0432594-2) Comarca : Recife Vara : 4ª Vara da Fazenda Pública Apelante : ANA PAULA DE ALMEIDA E SILVA Advog : Carlos Alberto Pinto Neto(PE023509) Advog : e

Andamento do Processo n. 0010205-84.2016.8.17.0000 do dia 28/03/2017 do DJPE

002. 0010205-84.2016.8.17.0000 Mandado de Segurança (0451002-1) Impte. : FELIPE BRAVO MACHADO DE ANDRADE Advog : Ricardo Estevão de Oliveira(PE008991) Advog : Breno Perez Coelho(PE021022) Advog : e

Andamento do Processo n. 443717-2 do dia 28/03/2017 do DJPE

Recurso Extraordinário no Processo nº 443717-2 Recorrentes: FUNAPE - FUNDAÇÃO DE APOSENTADORIAS E PENSÕES DOS SERVIDORES DO ESTADO DE PERNAMBUCO E OUTRO Recorrido: AMARILDES DO CARMO SILVA E OUTROS

Andamento do Processo n. 444887-3 do dia 28/03/2017 do DJPE

Recurso Extraordinário no Processo nº 444887-3 Recorrente: ESTADO DE PERNAMBUCO Recorrido: SUERDA OLIVEIRA DE LUCENA Recurso extraordinário interposto com fundamento no art. 102, inciso III, alínea

Andamento do Processo n. 0175508-89.2012.8.17.0001 do dia 28/03/2017 do DJPE

002. 0175508-89.2012.8.17.0001 Embargos de Declaração na Apelação (0375913-9) Protocolo : 2016/114001 Comarca : Recife Vara : 8ª Vara da Fazenda Pública Apelante : Estado de Pernambuco Procdor :

Andamento do Processo n. 0059362-96.2011.8.17.0001 do dia 28/03/2017 do DJPE

003. 0059362-96.2011.8.17.0001 Embargos de Declaração na Apelação (0435370-4) Protocolo : 2016/117646 Comarca : Recife Vara : 4ª Vara da Fazenda Pública Apelante : MARIA GORETTI DA SILVA e outros e

×