Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
18 de novembro de 2017
Inciso IV do Artigo 71 da Constituição Federal de 1988

Art. 71, inc. IV da Constituição Federal de 88

Constituição Federal de 1988

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.

Art. 71. O controle externo, a cargo do Congresso Nacional, será exercido com o auxílio do Tribunal de Contas da União, ao qual compete:

Art. 71. O controle externo, a cargo do Congresso Nacional, será exercido com o auxílio do Tribunal de Contas da União, ao qual compete:

Art. 71. O controle externo, a cargo do Congresso Nacional, será exercido com o auxílio do Tribunal de Contas da União, ao qual compete:

IV - realizar, por iniciativa própria, da Câmara dos Deputados, do Senado Federal, de Comissão técnica ou de inquérito, inspeções e auditorias de natureza contábil, financeira, orçamentária, operacional e patrimonial, nas unidades administrativas dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, e demais entidades referidas no inciso II;

MEDIDA CAUTELAR EM MANDADO DE SEGURANÇA: MC MS 35171 DF - DISTRITO FEDERAL 0009768-65.2017.1.00.0000

Decisão: Hulmes França Lessa impetra mandado de segurança em face de atos praticados pelo Plenário do Tribunal de Contas da União, consubstanciados no Acórdão de n. 303/2015, os quais ensejaram a determinação de cassação de sua aposentadoria pelo regime próprio de previdência, diante da conclusão de que foi indevidamen...

Pg. 127. Seção 1. Diário Oficial da União DOU de 16/11/2017

1.5. Unidade Técnica: Secretaria de Controle Externo no Estado de São Paulo (Secex/SP). 1.6. Representação legal: não há. 1.7. Determinações/Recomendações/Orientações: não há. ACÓRDÃO Nº 2413/2017 -

Andamento do Processo n. 35.171 - Medida Cautelar / Mandado de Segurança - 14/11/2017 do STF

MEDIDA CAUTELAR EM MANDADO DE SEGURANÇA 35.171 (1064) ORIGEM : 3032015 - TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIÃO PROCED. : DISTRITO FEDERAL RELATOR :MIN. EDSON FACHIN IMPTE.(S) : HUMES FRANÇA LESSA ADV.(A/S) :

Pg. 175. Supremo Tribunal Federal STF de 14/11/2017

do Impetrante, afastou a decadência por reconhecer existir, em tese, violação do princípio constitucional do concurso público, assentando que: “Corroboro o entendimento da Serur quanto à

Pg. 221. Supremo Tribunal Federal STF de 30/10/2017

Considerando o Tribunal de Contas da União exerceu a chamada jurisdição objetiva, ou seja, a relação processual estabeleceu-se apenas entre a Corte de Contas, de um lado, o Ministério dos

Inteiro Teor. AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA: AIRR 125272320145010201

A C Ó R D A O (8ª Turma) GMDMC/Sr/Mp/nc/lm AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA. 1. NULIDADE POR NEGATIVA DE PRESTAÇAO JURISDICIONAL. Não prospera a arguida negativa de prestação

Pg. 22. Supremo Tribunal Federal STF de 27/10/2017

ORIGEM : 149538 - SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PROCED. : SÃO PAULO REGISTRADO :MINISTRO PRESIDENTE PACTE.(S) : JOSÉ SILVA DOS SANTOS IMPTE.(S) : JOSÉ SILVA DOS SANTOS DECISÃO HABEAS CORPUS. PROCESSUAL

MPF em Chapecó (SC) conclui apuração do acidente da aeronave da empresa LaMia

Em dezembro de 2016, após reunião em Santa Cruz de la Sierra/BO com as Fiscalías boliviana e colombiana, o Ministério Público Federal em Chapecó/SC instaurou Inquérito Civil para apurar as causas do

SUSPENSÃO DE SEGURANÇA: SS 5179 PI - PIAUÍ 0004376-47.2017.1.00.0000

SUSPENSAO DE SEGURANÇA. MANDADO DE SEGURANÇA. DENÚNCIA EM TRIBUNAL DE CONTAS. SUSPENSAO DA TC N. 019790/2016 POR DECISAO JUDICIAL. CONCORRÊNCIA INTERNACIONAL N. 1/2016. CONTRATO PRESTAÇAO DE SERVIÇOS DE ABASTECIMENTO DE ÁGUA E ESGOTO. GRAVE LESAO À ORDEM PÚBLICA DEMONSTRADA. SUSPENSAO DE SEGURANÇA DEFERIDA. Relatório 1...

Inteiro Teor. DENÚNCIA (DEN): DEN 1739820177

TRIBUNAL DE CONTAS DA UNIAO TCU - Plenário Relator: Ministro-Substituto André Luís de Carvalho ACÓRDAO Nº 2415/2017 - TCU - Plenário Considerando que os presentes autos tratam de denúncia formulada

×