Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
22 de outubro de 2017
Artigo 61 do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

Art. 61 Consolidação das Leis do Trabalho - Decreto Lei 5452/43

CLT - Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho.

Art. 61 - Ocorrendo necessidade imperiosa, poderá a duração do trabalho exceder do limite legal ou convencionado, seja para fazer face a motivo de força maior, seja para atender à realização ou conclusão de serviços inadiáveis ou cuja inexecução possa acarretar prejuízo manifesto.

§ 1º - O excesso, nos casos deste artigo, poderá ser exigido independentemente de acordo ou contrato coletivo e deverá ser comunicado, dentro de 10 (dez) dias, à autoridade competente em matéria de trabalho, ou, antes desse prazo, justificado no momento da fiscalização sem prejuízo dessa comunicação.

§ 2º - Nos casos de excesso de horário por motivo de força maior, a remuneração da hora excedente não será inferior à da hora normal. Nos demais casos de excesso previstos neste artigo, a remuneração será, pelo menos, 25% (vinte e cinco por cento) superior à da hora normal, e o trabalho não poderá exceder de 12 (doze) horas, desde que a lei não fixe expressamente outro limite.

§ 3º - Sempre que ocorrer interrupção do trabalho, resultante de causas acidentais, ou de força maior, que determinem a impossibilidade de sua realização, a duração do trabalho poderá ser prorrogada pelo tempo necessário até o máximo de 2 (duas) horas, durante o número de dias indispensáveis à recuperação do tempo perdido, desde que não exceda de 10 (dez) horas diárias, em período não superior a 45 (quarenta e cinco) dias por ano, sujeita essa recuperação à prévia autorização da autoridade competente.

Inteiro Teor. : 254012220155240021

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 24ª REGIAO Identificação PROCESSO nº 0025401-22.2015.5.24.0021 (RO) Relator : Des. RICARDO GERALDO MONTEIRO ZANDONA Recorrente :

Pg. 26. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho 13ª Região TRT-13 de 20/10/2017

João Pessoa - PB JOAO PESSOA, 19 de Outubro de 2017 WOLNEY DE MACEDO CORDEIRO Desembargador Federal do Trabalho Decisão Processo Nº RO-0130370-27.2015.5.13.0011 Relator THIAGO DE OLIVEIRA ANDRADE

Pg. 655. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região TRT-12 de 20/10/2017

O Juízo de primeiro grau determinou que o recorrente se abstenha de exigir trabalho da recorrida acima de seis horas diárias, sob pena de multa no importe de R$ 100.000,00 no caso de comprovado

Pg. 665. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 12ª Região TRT-12 de 20/10/2017

autora passou a ter condições de cumprir a jornada de oito horas. Argumenta que o Juízo de origem não se baseou em necessidades médicas para deferir o pedido, tanto que não foi reconhecido nexo de

Pg. 1414. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

CUSTOS LEGIS Ministério Público do Trabalho da 22ª Região - Procuradoria Intimado(s)/Citado(s): - EMPRESA BRASILEIRA DE CORREIOS E TELEGRAFOS PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO Identificação

Pg. 1417. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

em caso de descumprimento. Após, designe-se audiência para o presente feito, notificando-se ambas as partes. A prova pré-constituída informa que a decisão impetrada foi proferida em sede de ação

Pg. 1421. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

ao empregado ou a seus representantes sindicais. Fixa assim a OIT que, na designação das férias, bem como em eventual suspensão, devem ser levadas em conta as exigências do trabalho, mas também as

Pg. 1424. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

132 da OIT na regulação das férias, a norma aplicável é aquela mais favorável ao trabalhador, buscando-se assim no conjunto normativo, em relação a cada instituto, a solução mais benéfica ao

Pg. 1427. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

A C Ó R D Ã O PLENO GDABP/acmg/cgel MANDADO DE SEGURANÇA EM AÇÃO CIVIL PÚBLICA. SUSPENSÃO DE FÉRIAS DOS EMPREGADOS NO PERÍODO DE MAIO/2017 A ABRIL/2018. RESTRIÇÃO ORÇAMENTÁRIA. DIREITO LÍQUIDO E

Pg. 1430. Judiciário. Tribunal Regional do Trabalho da 22ª Região TRT-22 de 20/10/2017

empregador, em um só período, nos 12 (doze) meses subsequentes à data em que o empregado tiver adquirido o direito". De acordo com o art. 135/CLT, "a concessão das férias será participada, por

×