Artigo 394A do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

CLT - Decreto Lei nº 5.452 de 01 de Maio de 1943

Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho.
Art. 394-A. A empregada gestante ou lactante será afastada, enquanto durar a gestação e a lactação, de quaisquer atividades, operações ou locais insalubres, devendo exercer suas atividades em local salubre. (Incluído pela Lei nº 13.287, de 2016)
Parágrafo único. (VETADO). (Incluído pela Lei nº 13.287, de 2016)
Art. 394-A. Sem prejuízo de sua remuneração, nesta incluído o valor do adicional de insalubridade, a empregada deverá ser afastada de: (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)
Art. 394-A. A empregada gestante será afastada, enquanto durar a gestação, de quaisquer atividades, operações ou locais insalubres e exercerá suas atividades em local salubre, excluído, nesse caso, o pagamento de adicional de insalubridade. (Redação dada pela Medida Provisória nº 808, de 2017)
(Revogado)
(Vigência encerrada)
I - atividades consideradas insalubres em grau máximo, enquanto durar a gestação; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) (Revogado Medida Provisória nº 808, de 2017)
(Revogado)
(Vigência encerrada)
II - atividades consideradas insalubres em grau médio ou mínimo, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a gestação; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
(Revogado Medida Provisória nº 808, de 2017 ) (Vigência encerrada)
III - atividades consideradas insalubres em qualquer grau, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a lactação. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) (Revogado Medida Provisória nº 808, de 2017)
(Revogado)
(Vigência encerrada)
Art. 394-A. Sem prejuízo de sua remuneração, nesta incluído o valor do adicional de insalubridade, a empregada deverá ser afastada de: (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)
I - atividades consideradas insalubres em grau máximo, enquanto durar a gestação; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
II - atividades consideradas insalubres em grau médio ou mínimo, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a gestação; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) (Vide ADIN 5938)
III - atividades consideradas insalubres em qualquer grau, quando apresentar atestado de saúde, emitido por médico de confiança da mulher, que recomende o afastamento durante a lactação. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017) (Vide ADIN 5938)
§ 1o (VETADO) (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 2o Cabe à empresa pagar o adicional de insalubridade à gestante ou à lactante, efetivando-se a compensação, observado o disposto no art. 248 da Constituição Federal, por ocasião do recolhimento das contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 2º O exercício de atividades e operações insalubres em grau médio ou mínimo, pela gestante, somente será permitido quando ela, voluntariamente, apresentar atestado de saúde, emitido por médico de sua confiança, do sistema privado ou público de saúde, que autorize a sua permanência no exercício de suas atividades.
(Revogado)
(Redação dada pela Medida Provisória nº 808, de 2017) (Vigência encerrada)
§ 2o Cabe à empresa pagar o adicional de insalubridade à gestante ou à lactante, efetivando-se a compensação, observado o disposto no art. 248 da Constituição Federal, por ocasião do recolhimento das contribuições incidentes sobre a folha de salários e demais rendimentos pagos ou creditados, a qualquer título, à pessoa física que lhe preste serviço. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 3o Quando não for possível que a gestante ou a lactante afastada nos termos do caput deste artigo exerça suas atividades em local salubre na empresa, a hipótese será considerada como gravidez de risco e ensejará a percepção de salário-maternidade, nos termos da Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, durante todo o período de afastamento. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 3º A empregada lactante será afastada de atividades e operações consideradas insalubres em qualquer grau quando apresentar atestado de saúde emitido por médico de sua confiança, do sistema privado ou público de saúde, que recomende o afastamento durante a lactação. (Redação dada pela Medida Provisória nº 808, de 2017)
(Revogado)
(Vigência encerrada)
§ 3o Quando não for possível que a gestante ou a lactante afastada nos termos do caput deste artigo exerça suas atividades em local salubre na empresa, a hipótese será considerada como gravidez de risco e ensejará a percepção de salário-maternidade, nos termos da Lei no 8.213, de 24 de julho de 1991, durante todo o período de afastamento. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)

Intimação - Ação Trabalhista - Rito Ordinário - 0010142-50.2024.5.03.0184 - Disponibilizado em 18/06/2024 - TRT3

NÚMERO ÚNICO: 0010142-50.2024.5.03.0184 POLO ATIVO VANESSA ROSA DE OLIVEIRA POLO PASSIVO ASSOCIACAO EVANGELICA BENEFICENTE DE MINAS GERAIS ADVOGADO(A/S) VANIA LIMA FERNANDES | 146411/MG WELLINGTON…

Página 5045 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 17 de Junho de 2024

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 2114087 - RS (2023/XXXXX-7) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL AGRAVADO : CHOCOLATES XOKS LTDA ADVOGADO : JOSÉ VICENTE PASQUALI DE…
0
0

Página 5059 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 17 de Junho de 2024

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 2115566 - RS (2023/XXXXX-3) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL AGRAVADO : RIGHI COMERCIO DE GENEROS ALIMENTICIOS LIMITADA ADVOGADOS…
0
0

Página 5064 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 17 de Junho de 2024

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 2119302 - SC (2024/XXXXX-3) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL AGRAVADO : SINTEX INDUSTRIAL DE PLASTICOS LTDA ADVOGADOS : ANDRE…
0
0

Página 5068 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 17 de Junho de 2024

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 2121130 - PR (2024/XXXXX-0) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL AGRAVADO : MERCADO CURITIBA LTDA E FILIAL(IS) AGRAVADO : SUPERMERCADO…
0
0

Página 5070 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 17 de Junho de 2024

AgInt no RECURSO ESPECIAL Nº 2121152 - SC (2024/XXXXX-1) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : FAZENDA NACIONAL AGRAVADO : ASSOCIACAO EMPRESARIAL DE TAIO/SC-ACIAT ADVOGADOS : MURILO…
0
0

Página 1922 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) de 17 de Junho de 2024

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO INTIMAÇÃO Fica V. Sa. intimado para tomar ciência do Despacho ID fb9cb87 proferido nos autos. Vistos, etc. Redesigno AUDIÊNCIA DE INSTRUÇÃO para o dia 03/09/2024 15:00, a…
0
0

Página 1923 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) de 17 de Junho de 2024

INTIMAÇÃO Fica V. Sa. intimado para tomar ciência do Despacho ID 15699bc proferido nos autos. Vistos, etc. 1. Intime-se a reclamada para manifestar-se acerca da proposta de acordo formulada pela…
0
0

Página 6822 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) de 17 de Junho de 2024

portadores de doenças infectocontagiosas, é insuficiente para afastar as conclusões do perito. Outrossim, o tema já havia sido objeto da impugnação ao laudo pericial pela parte autora, sendo que o…
0
0

Página 6823 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 3ª Região (TRT-3) de 17 de Junho de 2024

Marcela que tinha certa implicância com ela; que trabalhava com a autora quando foi denunciada no Coren; que a reclamante passou mal durante o plantão e precisou ir embora; que a reclamante avisou…
0
0