Artigo 22 da Lei nº 11.101 de 09 de Fevereiro de 2005

Lei nº 11.101 de 09 de Fevereiro de 2005

Regula a recuperação judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária.
Art. 22. Ao administrador judicial compete, sob a fiscalização do juiz e do Comitê, além de outros deveres que esta Lei lhe impõe:
I – na recuperação judicial e na falência:
a) enviar correspondência aos credores constantes na relação de que trata o inciso III do caput do art. 51, o inciso III do caput do art. 99 ou o inciso II do caput do art. 105 desta Lei, comunicando a data do pedido de recuperação judicial ou da decretação da falência, a natureza, o valor e a classificação dada ao crédito;
b) fornecer, com presteza, todas as informações pedidas pelos credores interessados;
c) dar extratos dos livros do devedor, que merecerão fé de ofício, a fim de servirem de fundamento nas habilitações e impugnações de créditos;
d) exigir dos credores, do devedor ou seus administradores quaisquer informações;
e) elaborar a relação de credores de que trata o § 2º do art. 7º desta Lei;
f) consolidar o quadro-geral de credores nos termos do art. 18 desta Lei;
g) requerer ao juiz convocação da assembléia-geral de credores nos casos previstos nesta Lei ou quando entender necessária sua ouvida para a tomada de decisões;
h) contratar, mediante autorização judicial, profissionais ou empresas especializadas para, quando necessário, auxiliá-lo no exercício de suas funções;
i) manifestar-se nos casos previstos nesta Lei;
II – na recuperação judicial:
a) fiscalizar as atividades do devedor e o cumprimento do plano de recuperação judicial;
b) requerer a falência no caso de descumprimento de obrigação assumida no plano de recuperação;
c) apresentar ao juiz, para juntada aos autos, relatório mensal das atividades do devedor;
d) apresentar o relatório sobre a execução do plano de recuperação, de que trata o inciso III do caput do art. 63 desta Lei;
III – na falência:
a) avisar, pelo órgão oficial, o lugar e hora em que, diariamente, os credores terão à sua disposição os livros e documentos do falido;
b) examinar a escrituração do devedor;
c) relacionar os processos e assumir a representação judicial da massa falida;
d) receber e abrir a correspondência dirigida ao devedor, entregando a ele o que não for assunto de interesse da massa;
e) apresentar, no prazo de 40 (quarenta) dias, contado da assinatura do termo de compromisso, prorrogável por igual período, relatório sobre as causas e circunstâncias que conduziram à situação de falência, no qual apontará a responsabilidade civil e penal dos envolvidos, observado o disposto no art. 186 desta Lei;
f) arrecadar os bens e documentos do devedor e elaborar o auto de arrecadação, nos termos dos arts. 108 e 110 desta Lei;
g) avaliar os bens arrecadados;
h) contratar avaliadores, de preferência oficiais, mediante autorização judicial, para a avaliação dos bens caso entenda não ter condições técnicas para a tarefa;
i) praticar os atos necessários à realização do ativo e ao pagamento dos credores;
j) requerer ao juiz a venda antecipada de bens perecíveis, deterioráveis ou sujeitos a considerável desvalorização ou de conservação arriscada ou dispendiosa, nos termos do art. 113 desta Lei;
l) praticar todos os atos conservatórios de direitos e ações, diligenciar a cobrança de dívidas e dar a respectiva quitação;
m) remir, em benefício da massa e mediante autorização judicial, bens apenhados, penhorados ou legalmente retidos;
n) representar a massa falida em juízo, contratando, se necessário, advogado, cujos honorários serão previamente ajustados e aprovados pelo Comitê de Credores;
o) requerer todas as medidas e diligências que forem necessárias para o cumprimento desta Lei, a proteção da massa ou a eficiência da administração;
p) apresentar ao juiz para juntada aos autos, até o 10º (décimo) dia do mês seguinte ao vencido, conta demonstrativa da administração, que especifique com clareza a receita e a despesa;
q) entregar ao seu substituto todos os bens e documentos da massa em seu poder, sob pena de responsabilidade;
r) prestar contas ao final do processo, quando for substituído, destituído ou renunciar ao cargo.
§ 1º As remunerações dos auxiliares do administrador judicial serão fixadas pelo juiz, que considerará a complexidade dos trabalhos a serem executados e os valores praticados no mercado para o desempenho de atividades semelhantes.
§ 2º Na hipótese da alínea d do inciso I do caput deste artigo, se houver recusa, o juiz, a requerimento do administrador judicial, intimará aquelas pessoas para que compareçam à sede do juízo, sob pena de desobediência, oportunidade em que as interrogará na presença do administrador judicial, tomando seus depoimentos por escrito.
§ 3º Na falência, o administrador judicial não poderá, sem autorização judicial, após ouvidos o Comitê e o devedor no prazo comum de 2 (dois) dias, transigir sobre obrigações e direitos da massa falida e conceder abatimento de dívidas, ainda que sejam consideradas de difícil recebimento.
§ 4º Se o relatório de que trata a alínea e do inciso III do caput deste artigo apontar responsabilidade penal de qualquer dos envolvidos, o Ministério Público será intimado para tomar conhecimento de seu teor.

Andamento do Processo n. 0806485-54.2020.8.02.0000 - Agravo de Instrumento - 18/09/2020 do TJAL

pessoas de sua confiança; e, muito embora a Lei 11.101/05 que regula a recuperação judicial, extrajudicial e a falência.... ARTS. 1.036 E SS. DO CPC/15. DIREITO PROCESSUAL CIVIL. FALÊNCIA E RECUPE…

Andamento do Processo n. 0710431-64.2020.8.07.0007 - Procedimento Comum Cível - 18/09/2020 do TJDF

de competência de Vara especializada (Vara de Recuperações e Falências). Nesse sentido dispõe o artigo 599, inciso III, do CPC: ?Art... do item 5.3 e que essa relação é regida exclusivamente pelos a…

Página 161 da Jurisdicional e Administrativo do Diário de Justiça do Estado de Alagoas (DJAL) de 18 de Setembro de 2020

; e, muito embora a Lei 11.101/05 que regula a recuperação judicial, extrajudicial e a falência do empresário... e conservação das terras dos complexos Laginha e Guaxuma, em descompasso com o art.…

Página 167 da Jurisdicional e Administrativo do Diário de Justiça do Estado de Alagoas (DJAL) de 18 de Setembro de 2020

fins do artigo 22, III da Lei 11.101/05, com prazo de 48 horas para compromisso, após intimação, tomando ciência...) do valor da venda, nos termos do art. 24, §1º da Lei 11.101/05, mantendo-se, …

Página 1955 do Diário de Justiça do Distrito Federal (DJDF) de 18 de Setembro de 2020

do juiz na condução do processo falimentar. Além das funções administrativas, previstas no artigo 22 da Lei 11.101/2005... desempenhar o cargo e assumir todas as responsabilidades a ele …

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Agravo de Instrumento : AI 2108101-05.2020.8.26.0000 SP 2108101-05.2020.8.26.0000

apresentados pelo administrador judicial (artigo 22, II, 'c' , da Lei 11.101/05), os quais ilustram a viabilidade... constantes do original; “RECUPERAÇAO JUDICIAL ART. 58, §1º, LEI 11.101/05

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Agravo de Instrumento : AI 2276855-41.2019.8.26.0000 SP 2276855-41.2019.8.26.0000

, da Lei 11.101/05, fixando seus honorários em 5% do valor devido aos credores submetidos à recuperação judicial (Lei ... da administradora judicial – Fixação com base nos critérios legais do artig…

Andamento do Processo n. 0705520-09.2020.8.07.0007 - Procedimento Comum Cível - 17/09/2020 do TJDF

pelos artigos 991 a 996 da Lei 10.406, de 10 de janeiro de 2002, que instituiu o Novo Código civil Brasileiro.? [normas..., e com fundamento no artigo 9º, §1º, incisos III e IV, combinado com os …

Andamento do Processo n. 5055234-55.2020.8.09.0000 - 17/09/2020 do TJGO

Santa Genoveva (art. 22 , III , c , da Lei 11.101 /05)”. Em atendimento às determinações constantes no despacho inserido..., por seu sócio, Dyogo Crosara, administrador judicial do pedido de Recuper…

Página 3038 da Caderno 2 - Entrância Final - Capital do Diário de Justiça do Estado da Bahia (DJBA) de 17 de Setembro de 2020

(a relação integral dos empregados, conforme explícita, IV, do art. 51, da Lei 11.101 de 09 de Fevereiro de 2005... MARICULTURA S.A., com fundamento nos artigos 47 e 48 da Lei 11.101/2005