Artigo 28 da Lei nº 10.931 de 02 de Agosto de 2004

Lei nº 10.931 de 02 de Agosto de 2004

Dispõe sobre o patrimônio de afetação de incorporações imobiliárias, Letra de Crédito Imobiliário, Cédula de Crédito Imobiliário, Cédula de Crédito Bancário, altera o Decreto-Lei nº 911, de 1º de outubro de 1969, as Leis nº 4.591, de 16 de dezembro de 1964, nº 4.728, de 14 de julho de 1965, e nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002, e dá outras providências.
Art. 28. A Cédula de Crédito Bancário é título executivo extrajudicial e representa dívida em dinheiro, certa, líquida e exigível, seja pela soma nela indicada, seja pelo saldo devedor demonstrado em planilha de cálculo, ou nos extratos da conta corrente, elaborados conforme previsto no § 2º .
§ 1º Na Cédula de Crédito Bancário poderão ser pactuados:
I - os juros sobre a dívida, capitalizados ou não, os critérios de sua incidência e, se for o caso, a periodicidade de sua capitalização, bem como as despesas e os demais encargos decorrentes da obrigação;
II - os critérios de atualização monetária ou de variação cambial como permitido em lei;
III - os casos de ocorrência de mora e de incidência das multas e penalidades contratuais, bem como as hipóteses de vencimento antecipado da dívida;
IV - os critérios de apuração e de ressarcimento, pelo emitente ou por terceiro garantidor, das despesas de cobrança da dívida e dos honorários advocatícios, judiciais ou extrajudiciais, sendo que os honorários advocatícios extrajudiciais não poderão superar o limite de dez por cento do valor total devido;
V - quando for o caso, a modalidade de garantia da dívida, sua extensão e as hipóteses de substituição de tal garantia;
VI - as obrigações a serem cumpridas pelo credor;
VII - a obrigação do credor de emitir extratos da conta corrente ou planilhas de cálculo da dívida, ou de seu saldo devedor, de acordo com os critérios estabelecidos na própria Cédula de Crédito Bancário, observado o disposto no § 2º ; e
VIII - outras condições de concessão do crédito, suas garantias ou liquidação, obrigações adicionais do emitente ou do terceiro garantidor da obrigação, desde que não contrariem as disposições desta Lei.
§ 2º Sempre que necessário, a apuração do valor exato da obrigação, ou de seu saldo devedor, representado pela Cédula de Crédito Bancário, será feita pelo credor, por meio de planilha de cálculo e, quando for o caso, de extrato emitido pela instituição financeira, em favor da qual a Cédula de Crédito Bancário foi originalmente emitida, documentos esses que integrarão a Cédula, observado que:
I - os cálculos realizados deverão evidenciar de modo claro, preciso e de fácil entendimento e compreensão, o valor principal da dívida, seus encargos e despesas contratuais devidos, a parcela de juros e os critérios de sua incidência, a parcela de atualização monetária ou cambial, a parcela correspondente a multas e demais penalidades contratuais, as despesas de cobrança e de honorários advocatícios devidos até a data do cálculo e, por fim, o valor total da dívida; e
II - a Cédula de Crédito Bancário representativa de dívida oriunda de contrato de abertura de crédito bancário em conta corrente será emitida pelo valor total do crédito posto à disposição do emitente, competindo ao credor, nos termos deste parágrafo, discriminar nos extratos da conta corrente ou nas planilhas de cálculo, que serão anexados à Cédula, as parcelas utilizadas do crédito aberto, os aumentos do limite do crédito inicialmente concedido, as eventuais amortizações da dívida e a incidência dos encargos nos vários períodos de utilização do crédito aberto.
§ 3º O credor que, em ação judicial, cobrar o valor do crédito exeqüendo em desacordo com o expresso na Cédula de Crédito Bancário, fica obrigado a pagar ao devedor o dobro do cobrado a maior, que poderá ser compensado na própria ação, sem prejuízo da responsabilidade por perdas e danos.

O Princípio do Livre Convencimento Motivado

 1. Do Princípio constitucional/processual da livre convicção motivada  1.1. Da previsão constitucional e processual da premissa  Os princípios são os alicerces das normas jurídicas, servindo de…
6
2

Análise jurisprudencial do Recurso Especial N°1.302.732 - SC (2011//0257601-3)

RESUMO O presente artigo objetiva uma análise jurisprudencial do recurso especial n° 1.302.732 - SC (2011//0257601-3) de acordo com decisão de não provimento, proferida em maio de 2012 pela terceira…
1
0

Prescrição intercorrente - Cédulas de Crédito Bancário

De início, é importante esclarecer que hoje temos dois tipos de prescrição: A prescrição comum que se aperfeiçoa antes do ajuizamento da ação, ocorrendo a perda do direito de cobrar judicialmente um…
6
0

Conheça o Processo de Execução de Título Extrajudicial

Segundo o artigo 783 do Código de Processo Civil , título executivo é aquele que contém a descrição de uma obrigação certa (quanto ao seu conteúdo), líquida (em que é possível identificar a quantia)…
1
0
Leandro Sender, Advogado
há 2 anos

Aspectos Concretos Sobre a Alienação Fiduciária de Bens Imóveis

A Lei 9.514/97, que instituiu a Alienação Fiduciária de Bens Imóveis, trouxe diversas inovações sob o ponto de vista da segurança ao credor para execução de sua dívida. A novidade trazida por tal…
2
0
Israel Longen, Advogado
há 2 anos

Diferenças entre cédula rural e cédula bancária

Os bancos oferecem várias linhas de crédito para a atividade rural, porém o produtor/criador deve estar atento ao tipo de documento que está assinando e por um motivo bem simples: as cédulas de…
6
0

O credor da dívida garantida por alienação fiduciária do imóvel não está obrigado a promover a execução extrajudicial para seu crédito

O CREDOR DA DÍVIDA GARANTIDA POR ALIENAÇÃO FIDUCIÁRIA DO IMÓVEL NÃO ESTÁ OBRIGADO A PROMOVER A EXECUÇÃO EXTRAJUDICIAL PARA SEU CRÉDITO Rogério Tadeu Romano Para a Terceira Turma do Superior Tribunal…
6
0
Erick Sugimoto, Bacharel em Direito
há 2 anos

Contrato de abertura de crédito em conta corrente: o que é?

Você vai encontrar os seguintes tópicos: O que é contrato de abertura de crédito? Contrato de abertura de crédito rotativo não é título executivo; O contrato de abertura de crédito rotativo em conta…
3
0

Por que as dívidas com cooperativas de crédito aumentam tão rápido?

Quando estamos passando por uma fase da vida na qual precisamos de dinheiro para fazer um investimento, adquirir um veículo, um imóvel ou qualquer coisa que necessitamos/desejamos, o caminho mais…
50
19
Lívia Garcia , Advogado
há 3 anos

Particularidades da Cédula de Crédito Bancário

A Cédula de Crédito Bancário emana uma promessa de pagamento feita por qualquer pessoa física ou jurídica, em favor de instituição financeira, quando esta disponibilizar crédito em qualquer…
4
1