Artigo 15 da Lei nº 10.865 de 30 de Abril de 2004

Lei nº 10.865 de 30 de Abril de 2004

Dispõe sobre a Contribuição para os Programas de Integração Social e de Formação do Patrimônio do Servidor Público e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social incidentes sobre a importação de bens e serviços e dá outras providências.
Art. 15. As pessoas jurídicas sujeitas à apuração da contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, nos termos dos arts. 2º e 3º das Leis nº s 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e 10.833, de 29 de dezembro de 200 3, poderão descontar crédito, para fins de determinação dessas contribuições, em relação às importações sujeitas ao pagamento das contribuições de que trata o art. 1º desta Lei, nas seguintes hipóteses: (Redação dada pela Lei nº 11.727, de 2008) (Produção de efeitos) (Regulamento)
I - bens adquiridos para revenda;
II – bens e serviços utilizados como insumo na prestação de serviços e na produção ou fabricação de bens ou produtos destinados à venda, inclusive combustível e lubrificantes;
III - energia elétrica consumida nos estabelecimentos da pessoa jurídica;
IV - aluguéis e contraprestações de arrendamento mercantil de prédios, máquinas e equipamentos, embarcações e aeronaves, utilizados na atividade da empresa;
V - máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado, adquiridos para utilização na produção de bens destinados à venda ou na prestação de serviços.
(Revogado)
V - máquinas, equipamentos e outros bens incorporados ao ativo imobilizado, adquiridos para locação a terceiros ou para utilização na produção de bens destinados à venda ou na prestação de serviços. (Redação dada pela Lei nº 11.196, de 2005)
§ 1º O direito ao crédito de que trata este artigo e o art. 17 desta Lei aplica-se em relação às contribuições efetivamente pagas na importação de bens e serviços a partir da produção dos efeitos desta Lei.
§ 1º -A. O valor da COFINS-Importação pago em decorrência do adicional de alíquota de que trata o § 21 do art. 8º não gera direito ao desconto do crédito de que trata o caput.
(Revogado)
(Incluído pela Medida Provisória nº 668, de 2015) (Vigência)
(Revogado)
§ 1º-A. O valor da Cofins-Importação pago em decorrência do adicional de alíquota de que trata o § 21 do art. 8º não gera direito ao desconto do crédito de que trata o caput . (Incluído pela Lei nº 13.137, de 2015) (Vigência)
§ 2º O crédito não aproveitado em determinado mês poderá sê-lo nos meses subseqüentes.
§ 2º-A. A partir de 1º de janeiro de 2023, na hipótese de ocorrência de acúmulo de crédito remanescente, resultante da diferença da alíquota aplicada na importação do bem e da alíquota aplicada na sua revenda no mercado interno, conforme apuração prevista neste artigo e no art. 17 desta Lei, a pessoa jurídica importadora poderá utilizar o referido crédito remanescente para fins de restituição, ressarcimento ou compensação com débitos próprios, vencidos ou vincendos, relativos a tributos e a contribuições administrados pela Secretaria Especial da Receita Federal do Brasil, observada a legislação específica aplicável à matéria. (Incluído pela Lei nº 14.440, de 2022)
§ 3º O crédito de que trata o caput deste artigo será apurado mediante a aplicação das alíquotas previstas no caput do art. 2º das Leis nº s 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e 10.833, de 29 de dezembro de 2003, sobre o valor que serviu de base de cálculo das contribuições, na forma do art. 7º desta Lei, acrescido do valor do IPI vinculado à importação, quando integrante do custo de aquisição.
(Revogado)
§ 3º O crédito de que trata o caput será apurado mediante a aplicação das alíquotas previstas no caput do art. 8º sobre o valor que serviu de base de cálculo das contribuições, na forma do art. 7º, acrescido do valor do IPI vinculado à importação, quando integrante do custo de aquisição.
(Revogado)
(Redação dada pela Medida Provisória nº 668, de 2015) (Vigência)
(Revogado)
§ 3º O crédito de que trata o caput será apurado mediante a aplicação das alíquotas previstas no art. 8º sobre o valor que serviu de base de cálculo das contribuições, na forma do art. 7º, acrescido do valor do IPI vinculado à importação, quando integrante do custo de aquisição. (Redação dada pela Lei nº 13.137, de 2015) (Vigência)
' § 4º Na hipótese do inciso V do caput deste artigo, o crédito será determinado mediante a aplicação das alíquotas referidas no § 3º deste artigo sobre o valor da depreciação ou amortização contabilizada a cada mês.
§ 5º Para os efeitos deste artigo, aplicam-se, no que couber, as disposições dos §§ 7º e 9º do art. 3º das Leis nº s 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e 10.833, de 29 de dezembro de 2003.
§ 6º O disposto no inciso II do caput deste artigo alcança os direitos autorais pagos pela indústria fonográfica desde que esses direitos tenham se sujeitado ao pagamento das contribuições de que trata esta Lei.
§ 7º Opcionalmente, o contribuinte poderá descontar o crédito de que trata o § 4º deste artigo, relativo à importação de máquinas e equipamentos destinados ao ativo imobilizado, no prazo de 4 (quatro) anos, mediante a aplicação, a cada mês, das alíquotas referidas no § 3º deste artigo sobre o valor correspondente a 1/48 (um quarenta e oito avos) do valor de aquisição do bem, de acordo com regulamentação da Secretaria da Receita Federal.
§ 8º As pessoas jurídicas importadoras, nas hipóteses de importação de que tratam os incisos a seguir, devem observar as disposições do art. 17 desta Lei:
I – produtos dos §§ 1º a 3º e 5º a 7º do art. 8º desta Lei, quando destinados à revenda;
II – produtos do § 8º do art. 8º desta Lei, quando destinados à revenda, ainda que ocorra fase intermediária de mistura;
III – produtos do § 9º do art. 8º desta Lei, quando destinados à revenda ou à utilização como insumo na produção de autopeças relacionadas nos Anexos I e II da Lei nº 10.485, de 3 de julho de 2002;
IV – produto do § 10 do art. 8º desta Lei.
V - produtos do § 17 do art. 8º, quando destinados à revenda.
(Revogado)
(Incluído pela Medida Provisória nº 413, de 2008).
(Revogado)
V – produtos referidos no § 19 do art. 8º desta Lei, quando destinados à revenda; (Redação dada pela Lei nº 11.727, de 2008). (Produção de efeitos)
VI – produtos mencionados no art. 58-A da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, quando destinados à revenda. (Incluído pela Lei nº 11.727, de 2008) (Produção de efeitos)
(Revogado pela Lei nº 13.097, de 2015) (Vigência)
§ 9º As pessoas jurídicas de que trata o art. 49 da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, em relação à importação dos produtos referidos nos §§ 6º e 7º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o § 7º do mesmo artigo, apurados mediante a aplicação das alíquotas respectivas, previstas no caput do art. 2º das Leis nºs 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e 10.833, de 29 de dezembro de 2003. (Incluído pela Lei nº 10.925, 2004) (Vigência)
(Revogado pela Lei nº 11.727, de 2008)
§ 10. As pessoas jurídicas submetidas ao regime especial de que trata o art. 52 da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, em relação à importação dos produtos referidos nos §§ 6º e 7º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o § 7º do mesmo artigo, determinados com base nas alíquotas específicas referidas nos arts. 51 e 52 da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, respectivamente. (Incluído pela Lei nº 10.925, 2004) (Vigência)
(Revogado pela Lei nº 11.727, de 2008)
§ 11. As pessoas jurídicas de que trata o art. 58-I da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, em relação à importação dos produtos referidos no § 6º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o art. 58-A da Lei nº 10.833, de 2003, apurados mediante a aplicação das alíquotas respectivas, previstas no caput do art. 2º das Leis nº 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e nº 10.833, de 2003 . (Incluído pela Medida Provisória nº 451, de 2008).
(Revogado)
§ 11. As pessoas jurídicas de que trata o art. 58-I da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins, em relação à importação dos produtos referidos no § 6º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o art. 58-A da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, apurados mediante a aplicação das alíquotas respectivas, previstas no caput do art. 2º das Leis nºs 10.637, de 30 de dezembro de 2002, e 10.833, de 29 de dezembro de 2003 . (Incluído pela Lei nº 11.945, de 2009).
(Revogado)
(Produção de efeitos).
(Revogado pela Lei nº 13.097, de 2015) (Vigência)
§ 12. As pessoas jurídicas submetidas ao regime especial de que trata o art. 58-J da Lei nº 10.833, de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da Contribuição para o PIS/PASEP e da COFINS, em relação à importação dos produtos referidos no § 6º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o art. 58-A da Lei nº 10.833, de 2003, determinados com base nas respectivas alíquotas específicas referidas no art. 51 da Lei n º 10.833, de 2003 . (Incluído pela Medida Provisória nº 451, de 2008).
(Revogado)
§ 12. As pessoas jurídicas submetidas ao regime especial de que trata o art. 58-J da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, poderão descontar créditos, para fins de determinação da Contribuição para o PIS/Pasep e da Cofins, em relação à importação dos produtos referidos no § 6º do art. 8º desta Lei, utilizados no processo de industrialização dos produtos de que trata o art. 58-A da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003, determinados com base nas respectivas alíquotas específicas referidas no art. 51 da Lei nº 10.833, de 29 de dezembro de 2003.
(Revogado)
(Incluído pela Lei nº 11.945, de 2009).
(Revogado)
(Produção de efeitos).
(Revogado pela Lei nº 13.097, de 2015) (Vigência)
§ 13. No cálculo do crédito de que trata o inciso V do caput : (Incluído pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)
I - os valores decorrentes do ajuste a valor presente de que trata o inciso III do caput do art. 184 da Lei nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, poderão ser considerados como parte integrante do custo ou valor de aquisição; e (Incluído pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)
II - não serão computados os ganhos e perdas decorrentes de avaliação de ativo com base no valor justo. (Incluído pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)
§ 14. O disposto no inciso V do caput não se aplica no caso de bem objeto de arrendamento mercantil, na pessoa jurídica arrendatária. (Incluído pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)

Página 4816 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 23 de Maio de 2024

ou o faturamento. 8. Nessa senda, a lei possibilita ao contribuinte a restituição dos valores de contribuições para o PIS - Importação e de COFINS - Importação pagos a maior em razão da utilização da…
0
0

Página 5711 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 20 de Maio de 2024

oponível ao Fisco, via ressarcimento ou compensação. Assim, pelo próprio princípio da não-cumulatividade, não se pode admitir a prescrição ao direito de aproveitamento de tais créditos, porque estes…
0
0

Publicação do processo nº 2024/0011478-0 - Disponibilizado em 20/05/2024 - STJ

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 2549576 - SP (2024/0011478-0) RELATOR : MINISTRO GURGEL DE FARIA AGRAVANTE : HELM DO BRASIL MERCANTIL LTDA ADVOGADOS : MARCIO CARNEIRO SPERLING - SP183715 FÁBIO PIOVESAN…

Decisão Final - 6898121 - Disponibilizado em 14/05/2024 - STF

ARE 1488601 NÚMERO ÚNICO: None RECORRENTE(S) Whirlpool S.a ADVOGADO(A/S) Eduardo Pugliese Pincelli | OAB's (172548/SP, 36438/DF, 122521/PR) Flavio Eduardo Silva de Carvalho | OAB's (20720/DF,…

Intimação - Apelação Cível - 5002268-70.2017.4.03.6128 - Disponibilizado em 13/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5002268-70.2017.4.03.6128 POLO ATIVO YG1 COMERCIO DE FERRAMENTAS PARA USINAGEM LTDA. ADVOGADO(A/S) PEDRO WANDERLEY RONCATO | 107020/SP DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO: 13/05/2024 DATA DE…

Intimação - Mandado De Segurança Cível - 5005015-33.2024.4.03.6100 - Disponibilizado em 10/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5005015-33.2024.4.03.6100 POLO ATIVO LONGPING HIGH - TECH BIOTECNOLOGIA LTDA. ADVOGADO(A/S) OCTAVIO TEIXEIRA BRILHANTE USTRA | 196524/SP DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO: 10/05/2024 DATA DE…

Intimação - Apelação Cível - 5009431-39.2018.4.03.6105 - Disponibilizado em 09/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5009431-39.2018.4.03.6105 POLO ATIVO TEXIGLASS INDUSTRIA E COMERCIO TEXTIL LTDA ADVOGADO(A/S) FELIPE GARCIA LINO | 287008/SP FABIANA DA SILVA MIRANDA COVOLO | 154399/SP VICTOR GUSTAVO…

Intimação - Apelação Cível - 5005610-61.2017.4.03.6105 - Disponibilizado em 09/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5005610-61.2017.4.03.6105 POLO ATIVO AVERY DENNISON DO BRASIL LTDA ADVOGADO(A/S) KALED NASSIR HALAT | 368641/SP LUIS CLAUDIO YUKIO VATARI | 195381/SP DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO:…

Intimação - Apelação Cível - 5001258-67.2022.4.03.6143 - Disponibilizado em 09/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5001258-67.2022.4.03.6143 POLO ATIVO JAIR MENARDI & CIA LTDA ADVOGADO(A/S) VALTER FISCHBORN | 19005/SC DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO: 09/05/2024 DATA DE PUBLICAÇÃO: 10/05/2024 PODER…

Intimação - Apelação Cível - 5019268-36.2018.4.03.6100 - Disponibilizado em 07/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5019268-36.2018.4.03.6100 POLO ATIVO PASSAMANARIA SAO VITOR LTDA ADVOGADO(A/S) FABIANA DA SILVA MIRANDA COVOLO | 154399/SP VICTOR GUSTAVO DA SILVA COVOLO | 171227/SP DATA DE…