Art. 1 da Lei 10684/03

Lei nº 10.684 de 30 de Maio de 2003

Altera a legislação tributária, dispõe sobre parcelamento de débitos junto à Secretaria da Receita Federal, à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e ao Instituto Nacional do Seguro Social e dá outras providências.
Art. 1o Os débitos junto à Secretaria da Receita Federal ou à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, com vencimento até 28 de fevereiro de 2003, poderão ser parcelados em até cento e oitenta prestações mensais e sucessivas.
§ 1o O disposto neste artigo aplica-se aos débitos constituídos ou não, inscritos ou não como Dívida Ativa, mesmo em fase de execução fiscal já ajuizada, ou que tenham sido objeto de parcelamento anterior, não integralmente quitado, ainda que cancelado por falta de pagamento.
§ 2o Os débitos ainda não constituídos deverão ser confessados, de forma irretratável e irrevogável.
§ 3o O débito objeto do parcelamento será consolidado no mês do pedido e será dividido pelo número de prestações, sendo que o montante de cada parcela mensal não poderá ser inferior a:
I - um inteiro e cinco décimos por cento da receita bruta auferida, pela pessoa jurídica, no mês imediatamente anterior ao do vencimento da parcela, exceto em relação às optantes pelo Sistema Simplificado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte - SIMPLES, instituído pela Lei no 9.317, de 5 de dezembro de 1996, e às microempresas e empresas de pequeno porte enquadradas no disposto no art. 2o da Lei no 9.841, de 5 de outubro de 1999, observado o disposto no art. 8o desta Lei, salvo na hipótese do inciso II deste parágrafo, o prazo mínimo de cento e vinte meses;
II - dois mil reais, considerado cumulativamente com o limite estabelecido no inciso I, no caso das pessoas jurídicas ali referidas;
III - cinqüenta reais, no caso de pessoas físicas.
§ 4o Relativamente às pessoas jurídicas optantes pelo SIMPLES e às microempresas e empresas de pequeno porte, enquadradas no disposto no art. 2o da Lei no 9.841, de 5 de outubro de 1999, o valor da parcela mínima mensal corresponderá a um cento e oitenta avos do total do débito ou a três décimos por cento da receita bruta auferida no mês imediatamente anterior ao do vencimento da parcela, o que for menor, não podendo ser inferior a:
I - cem reais, se enquadrada na condição de microempresa;
II - duzentos reais, se enquadrada na condição de empresa de pequeno porte.
§ 5o Aplica-se o disposto no § 4o às pessoas jurídicas que foram excluídas ou impedidas de ingressar no SIMPLES exclusivamente em decorrência do disposto no inciso XV do art. 9o da Lei no 9.317, de 5 de dezembro de 1996, desde que a pessoa jurídica exerça a opção pelo SIMPLES até o último dia útil de 2003, com efeitos a partir de 1o de janeiro de 2004, nos termos e condições definidos pela Secretaria da Receita Federal.
§ 6o O valor de cada uma das parcelas, determinado na forma dos §§ 3o e 4o, será acrescido de juros correspondentes à variação mensal da Taxa de Juros de Longo Prazo - TJLP, a partir do mês subseqüente ao da consolidação, até o mês do pagamento.
§ 7o Para os fins da consolidação referida no § 3o, os valores correspondentes à multa, de mora ou de ofício, serão reduzidos em cinqüenta por cento.
§ 8o A redução prevista no § 7o não será cumulativa com qualquer outra redução admitida em lei, ressalvado o disposto no § 11.
§ 9o Na hipótese de anterior concessão de redução de multa em percentual diverso de cinqüenta por cento, prevalecerá o percentual referido no § 7o, determinado sobre o valor original da multa.
§ 10. A opção pelo parcelamento de que trata este artigo exclui a concessão de qualquer outro, extinguindo os parcelamentos anteriormente concedidos, admitida a transferência de seus saldos para a modalidade desta Lei.
§ 11. O sujeito passivo fará jus a redução adicional da multa, após a redução referida no § 7o, à razão de vinte e cinco centésimos por cento sobre o valor remanescente para cada ponto percentual do saldo do débito que for liquidado até a data prevista para o requerimento do parcelamento referido neste artigo, após deduzida a primeira parcela determinada nos termos do § 3o ou 4o.

Página 23 da Seção 1 do Diário Oficial da União (DOU) de 26 de Fevereiro de 2020

), de que trata o art. 1º da Lei 10.684, de 30 de maio de 2003. O Supervisor da Equipe Regional de Parcelamentos Fazendários... da DERAT Sorocaba/SP, tendo em vista o disposto nos art. 1º da Lei n…

Andamento do Processo n. 5011644-33.2018.4.03.6100 - Apelação / Reexame Necessário - 21/02/2020 do TRF-3

, instituído pelas Leis 10.637/02 e 10.833/03. A alteração promovida pela Lei 12.973/14 no art. 3º da Lei 9.718/98.... 26 da Lei 11.457/2007, pelo art. 8º da Lei 13.670 de 30 de maio de 2018, que …

Andamento do Processo n. 1.541.978 - Recurso Especial - 21/02/2020 do STJ

, PARÁGRAFO ÚNICO , DO CTN . 1 - Se interpretação que a contribuinte deu ao § 4º do art. 1º da Lei 10.684 /2003 é... de segurança em que a parte autora defende que, com apoio no art. 1º , § 4º , …

Página 1061 da Judicial I - TRF do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) de 21 de Fevereiro de 2020

das parcelas mensais (art. 1º, §3º e incisos da Lei 10.684/03. Assim, os referidos débitos inscritos em dívida ativa da União... conforme a ordem legal, prevista no art. 655 do CPC e no art. 11 da L…

Página 1527 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2020

, DO CTN. 1 - Se interpretação que a contribuinte deu ao § 4º do art. 1º da Lei 10.684/2003 é incompatível com suas normas.... LEI 10.684/2003. PROGRAMA DE PARCELAMENTO ESPECIAL. PAES. …

Página 1528 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2020

defende que, com apoio no art. 1º, § 4º, II, da Lei 10.684/2003, teria direito ao pagamento das parcelas mensais no valor... de mérito consiste em interpretar o art. 1º e parágrafo 4º da Lei 1…

Página 1529 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2020

. A interpretação que deu a parte autora ao parágrafo 4º do art. 1º da Lei 10.684/2003 é incompatível com suas normas.... [...] PROGRAMA DE PARCELAMENTO ESPECIAL - PAES. ART. 1º, § 4º, DA LEI N. 1…

Página 1530 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) de 21 de Fevereiro de 2020

e de pessoa jurídica optante pelo SIMPLES, com base no art. 1º, § 4º, da Lei n. 10.684/03 (PAES), se restar configurada...", é possível a exclusão do programa de parcelamento PAES (art. 1º, §4º, da …

Andamento do Processo n. 0001703-85.2001.4.01.3000 - Apelação/reexame Necessário - 20/02/2020 do TRF-1

/2003, a executada/excipiente aderiu ao parcelamento, instituído pelo art. 1º da Lei 10.684 /2003 (fl. 77), razão pela...Andamento do Processo n. 0001703-85.2001.4.01.3000 - Apelação/reexame …

Página 858 da Caderno Judicial - TRF1 do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) de 20 de Fevereiro de 2020

/excipiente aderiu ao parcelamento, instituído pelo art. 1º da Lei 10.684/2003 (fl. 77), razão pela qual merece reforma...Pg. 858. Caderno Judicial - TRF1. Tribunal Regional Federal da 1ª Região …
Termo/Assunto relacionado