Artigo 1 da Lei nº 10.684 de 30 de Maio de 2003

Lei nº 10.684 de 30 de Maio de 2003

Altera a legislação tributária, dispõe sobre parcelamento de débitos junto à Secretaria da Receita Federal, à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional e ao Instituto Nacional do Seguro Social e dá outras providências.
Art. 1o Os débitos junto à Secretaria da Receita Federal ou à Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional, com vencimento até 28 de fevereiro de 2003, poderão ser parcelados em até cento e oitenta prestações mensais e sucessivas.
§ 1o O disposto neste artigo aplica-se aos débitos constituídos ou não, inscritos ou não como Dívida Ativa, mesmo em fase de execução fiscal já ajuizada, ou que tenham sido objeto de parcelamento anterior, não integralmente quitado, ainda que cancelado por falta de pagamento.
§ 2o Os débitos ainda não constituídos deverão ser confessados, de forma irretratável e irrevogável.
§ 3o O débito objeto do parcelamento será consolidado no mês do pedido e será dividido pelo número de prestações, sendo que o montante de cada parcela mensal não poderá ser inferior a:
I - um inteiro e cinco décimos por cento da receita bruta auferida, pela pessoa jurídica, no mês imediatamente anterior ao do vencimento da parcela, exceto em relação às optantes pelo Sistema Simplificado de Pagamento de Impostos e Contribuições das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte - SIMPLES, instituído pela Lei no 9.317, de 5 de dezembro de 1996, e às microempresas e empresas de pequeno porte enquadradas no disposto no art. 2o da Lei no 9.841, de 5 de outubro de 1999, observado o disposto no art. 8o desta Lei, salvo na hipótese do inciso II deste parágrafo, o prazo mínimo de cento e vinte meses;
II - dois mil reais, considerado cumulativamente com o limite estabelecido no inciso I, no caso das pessoas jurídicas ali referidas;
III - cinqüenta reais, no caso de pessoas físicas.
§ 4o Relativamente às pessoas jurídicas optantes pelo SIMPLES e às microempresas e empresas de pequeno porte, enquadradas no disposto no art. 2o da Lei no 9.841, de 5 de outubro de 1999, o valor da parcela mínima mensal corresponderá a um cento e oitenta avos do total do débito ou a três décimos por cento da receita bruta auferida no mês imediatamente anterior ao do vencimento da parcela, o que for menor, não podendo ser inferior a:
I - cem reais, se enquadrada na condição de microempresa;
II - duzentos reais, se enquadrada na condição de empresa de pequeno porte.
§ 5o Aplica-se o disposto no § 4o às pessoas jurídicas que foram excluídas ou impedidas de ingressar no SIMPLES exclusivamente em decorrência do disposto no inciso XV do art. 9o da Lei no 9.317, de 5 de dezembro de 1996, desde que a pessoa jurídica exerça a opção pelo SIMPLES até o último dia útil de 2003, com efeitos a partir de 1o de janeiro de 2004, nos termos e condições definidos pela Secretaria da Receita Federal.
§ 6o O valor de cada uma das parcelas, determinado na forma dos §§ 3o e 4o, será acrescido de juros correspondentes à variação mensal da Taxa de Juros de Longo Prazo - TJLP, a partir do mês subseqüente ao da consolidação, até o mês do pagamento.
§ 7o Para os fins da consolidação referida no § 3o, os valores correspondentes à multa, de mora ou de ofício, serão reduzidos em cinqüenta por cento.
§ 8o A redução prevista no § 7o não será cumulativa com qualquer outra redução admitida em lei, ressalvado o disposto no § 11.
§ 9o Na hipótese de anterior concessão de redução de multa em percentual diverso de cinqüenta por cento, prevalecerá o percentual referido no § 7o, determinado sobre o valor original da multa.
§ 10. A opção pelo parcelamento de que trata este artigo exclui a concessão de qualquer outro, extinguindo os parcelamentos anteriormente concedidos, admitida a transferência de seus saldos para a modalidade desta Lei.
§ 11. O sujeito passivo fará jus a redução adicional da multa, após a redução referida no § 7o, à razão de vinte e cinco centésimos por cento sobre o valor remanescente para cada ponto percentual do saldo do débito que for liquidado até a data prevista para o requerimento do parcelamento referido neste artigo, após deduzida a primeira parcela determinada nos termos do § 3o ou 4o.

Ato Declaratório Executivo n. 1 - 23/05/2024 do DOU

ATO DECLARATÓRIO EXECUTIVO DRF/AJU Nº 1 , DE 21 DE MAIO DE 2024 Exclui pessoa jurídica do Parcelamento Especial (PAES). O DELEGADO DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM ARACAJU-SE, no uso das atribuições…

Página 29 da Seção 1 do Diário Oficial da União (DOU) de 23 de Maio de 2024

SUPERINTENDÊNCIA REGIONAL DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL 3ª REGIÃO FISCAL ALFÂNDEGA DA RECEITA FEDERAL DO BRASIL EM FORTALEZA PORTARIA ALF/FOR Nº 25, DE 22 DE MAIO DE 2024 Delega competência aos…
0
0

Intimação - Execução Fiscal - 0012796-12.2006.4.03.6105 - Disponibilizado em 20/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 0012796-12.2006.4.03.6105 POLO PASSIVO IRMANDADE DE MISERICORDIA DE CAMPINAS ADVOGADO(A/S) RENATO DAHLSTROM HILKNER | 285465/SP DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO: 20/05/2024 DATA DE PUBLICAÇÃO:…

Intimação do processo N. - 14/05/2024 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5004032-42.2017.4.03.6112 POLO ATIVO DRACENA EMPREENDIMENTOS IMOBILIARIOS LTDA - EPP ADVOGADO(A/S) JOAO CARLOS DE LIMA JUNIOR | 142452/SP DATA DE DISPONIBILIZAÇÃO: 14/05/2024 DATA DE…

Página 824 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-21) de 6 de Maio de 2024

PARCELAMENTO. EFEITO. Estando o acórdão Regional em consonância com a jurisprudência dominante desta Corte, mostrase impossível o processamento do Apelo em razão do disposto na Súmula n.º 333 desta…
0
0

Página 827 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-21) de 6 de Maio de 2024

RECURSO DE REVISTA. EXECUÇÃO. NÃO APLICAÇÃO DA RESTRIÇÃO DO ART. 896, § 2.º, DA CLT. Não se aplicam aos processos de execução fiscal de multa administrativa as restrições do art. 896, § 2.º, da CLT e…
0
0

Publicação do processo nº 0027800-25.2012.5.21.0017 - Disponibilizado em 06/05/2024 - TRT-21

Notificação Processo Nº ExFis-0027800-25.2012.5.21.001 7 EXEQUENTE UNIÃO FEDERAL (PGFN) EXECUTADO JEILSA DOS SANTOS DE JESU S ADVOGADO ANNA CLARA JERONIMO VIEIRA(OAB: 9948/RN) EXECUTADO JEILSA DOS…

Publicação do processo nº 0005300-62.2012.5.21.0017 - Disponibilizado em 06/05/2024 - TRT-21

Notificação Processo Nº ExFis-0005300-62.2012.5.21.001 7 EXEQUENTE UNIÃO FEDERAL (PGFN) EXEQUENTE UNIÃO - PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONA L EXECUTADO JEILSA DOS SANTOS DE JESUS - M E ADVOGADO…

Publicação do processo nº 0005300-62.2012.5.21.0017 - Disponibilizado em 06/05/2024 - TRT-21

Notificação Processo Nº ExFis-0005300-62.2012.5.21.0017 EXEQUENTE UNIÃO FEDERAL (PGFN) EXEQUENTE UNIÃO - PROCURADORIA DA FAZENDA NACIONAL EXECUTADO JEILSA DOS SANTOS DE JESUS - ME ADVOGADO DALIANNA…

Publicação do processo nº 0027800-25.2012.5.21.0017 - Disponibilizado em 06/05/2024 - TRT-21

Notificação Processo Nº ExFis-0027800-25.2012.5.21.0017 EXEQUENTE UNIÃO FEDERAL (PGFN) EXECUTADO JEILSA DOS SANTOS DE JESUS ADVOGADO ANNA CLARA JERONIMO VIEIRA(OAB: 9948/RN) EXECUTADO JEILSA DOS…