Artigo 1 da Lei nº 9.756 de 17 de Dezembro de 1998

Lei nº 9.756 de 17 de Dezembro de 1998

Dispõe sobre o processamento de recursos no âmbito dos tribunais.
Art. 1o A Lei no 5.869, de 11 de janeiro de 1973 - Código de Processo Civil, passa a vigorar com as seguintes alterações:
"Art. 120. .......................................................................
Parágrafo único. Havendo jurisprudência dominante do tribunal sobre a questão suscitada, o relator poderá decidir de plano o conflito de competência, cabendo agravo, no prazo de cinco dias, contado da intimação da decisão às partes, para o órgão recursal competente.""Art. 481 . .......................................................................
Parágrafo único. Os órgãos fracionários dos tribunais não submeterão ao plenário, ou ao órgão especial, a argüição de inconstitucionalidade, quando já houver pronunciamento destes ou do plenário do Supremo Tribunal Federal sobre a questão.""Art. 511. No ato de interposição do recurso, o recorrente comprovará, quando exigido pela legislação pertinente, o respectivo preparo, inclusive porte de remessa e de retorno, sob pena de deserção." (NR)
"§ 1o São dispensados de preparo os recursos interpostos pelo Ministério Público, pela União, pelos Estados e Municípios e respectivas autarquias, e pelos que gozam de isenção legal.
§ 2o A insuficiência no valor do preparo implicará deserção, se o recorrente, intimado, não vier a supri-lo no prazo de cinco dias.""Art. 542. .......................................................................
§ 3o O recurso extraordinário, ou o recurso especial, quando interpostos contra decisão interlocutória em processo de conhecimento, cautelar, ou embargos à execução ficará retido nos autos e somente será processado se o reiterar a parte, no prazo para a interposição do recurso contra a decisão final, ou para as contra-razões.""Art. 544 . ...........................................................................
§ 3o Poderá o relator, se o acórdão recorrido estiver em confronto com a súmula ou jurisprudência dominante do Superior Tribunal de Justiça, conhecer do agravo para dar provimento ao próprio recurso especial; poderá ainda, se o instrumento contiver os elementos necessários ao julgamento do mérito, determinar sua conversão, observando-se, daí em diante, o procedimento relativo ao recurso especial." (NR)
"......................................................................................." "Art. 545. Da decisão do relator que não admitir o agravo de instrumento, negar-lhe provimento ou reformar o acórdão recorrido, caberá agravo no prazo de cinco dias, ao órgão competente para o julgamento do recurso, observado o disposto nos §§ 1o e 2o do art. 557 ." (NR)
"Art. 557. O relator negará seguimento a recurso manifestamente inadmissível, improcedente, prejudicado ou em confronto com súmula ou com jurisprudência dominante do respectivo tribunal, do Supremo Tribunal Federal, ou de Tribunal Superior." (NR)
"§ 1o-A Se a decisão recorrida estiver em manifesto confronto com súmula ou com jurisprudência dominante do Supremo Tribunal Federal, ou de Tribunal Superior, o relator poderá dar provimento ao recurso." "§ 1o Da decisão caberá agravo, no prazo de cinco dias, ao órgão competente para o julgamento do recurso, e, se não houver retratação, o relator apresentará o processo em mesa, proferindo voto; provido o agravo, o recurso terá seguimento." (NR)
"§ 2o Quando manifestamente inadmissível ou infundado o agravo, o tribunal condenará o agravante a pagar ao agravado multa entre um e dez por cento do valor corrigido da causa, ficando a interposição de qualquer outro recurso condicionada ao depósito do respectivo valor."

Andamento do Processo n. 8051950-42.2021.8.05.0039 - Procedimento Comum Cível - 08/11/2021 do TJBA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA 2ª V DE FAZENDA PÚBLICA DE CAMAÇARI DECISÃO 8051950-42.2021.8.05.0039 Procedimento Comum Cível Jurisdição: Camaçari Autor: Jilmar De Jesus De…

Página 2345 da Caderno 2 - Entrância Final - Capital do Diário de Justiça do Estado da Bahia (DJBA) de 8 de Novembro de 2021

dico vascular para avaliação e desbridamento. Paciente necessita com urgência de avaliação médica especializada de vascular, devido ao risco de perda da perna esquerda”. Os tribunais superiores tem…

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 0014504-08.2008.4.03.6112 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª Região 4ª Turma APELAÇAO CÍVEL (198) Nº 0014504-08.2008.4.03.6112 RELATOR: Gab. 14 - DES. FED.

Intimação - Apelação Cível - 0014504-08.2008.4.03.6112 - Disponibilizado em 22/10/2021 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 0014504-08.2008.4.03.6112 POLO PASSIVO ROSA FERREIRA DA CRUZ ADVOGADO(A/S) LUIZ CARLOS MEIX | 118988/SP PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª Região 4ª Turma APELAÇÃO CÍVEL…

TJMA • CONSIGNAÇÃO EM PAGAMENTO • Prestação de Serviços (9596) • 0859770-05.2018.8.10.0001 • Órgão julgador 13ª Vara Cível de São Luís do Tribunal de Justiça do Maranhão

06/08/2021 Número: 0859770-05.2018.8.10.0001 Classe: CONSIGNAÇAO EM PAGAMENTO Órgão julgador: 13ª Vara Cível de São Luís Última distribuição : 16/11/2018 Valor da causa: R$ 21.000,88 Assuntos:…

Intimação - Apelação Cível - 0002398-65.1999.4.03.6100 - Disponibilizado em 27/07/2021 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 0002398-65.1999.4.03.6100 POLO PASSIVO DAN VIGOR INDUSTRIA E COMERCIO DE LATICINIOS LTDA ADVOGADO(A/S) FABIO AUGUSTO CHILO | 221616/SP PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª…

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 0008729-76.2007.4.03.6102 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª Região 4ª Turma APELAÇAO CÍVEL (198) Nº 0008729-76.2007.4.03.6102 RELATOR: Gab. 14 - DES. FED.

Intimação - Apelação Cível - 0008729-76.2007.4.03.6102 - Disponibilizado em 07/07/2021 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 0008729-76.2007.4.03.6102 POLO ATIVO IUCIF & CIA LTDA - ME ADVOGADO(A/S) JOSE LUIZ MATTHES | 76544/SP PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª Região 4ª Turma APELAÇÃO CÍVEL…

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 5000664-37.2018.4.03.6129 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da 3ª Região 1ª Turma APELAÇAO CÍVEL (198) Nº 5000664-37.2018.4.03.6129 RELATOR: Gab. 03 - DES. FED.

Intimação - Apelação Cível - 5000664-37.2018.4.03.6129 - Disponibilizado em 29/06/2021 - TRF3

NÚMERO ÚNICO: 5000664-37.2018.4.03.6129 POLO PASSIVO YUKII OKUYAMA ADVOGADO(A/S) PRISCILA RIBEIRO RAMOS | 395789/SP MARCIO HEDJAZI LARAGNOIT | 120229/SP PODER JUDICIÁRIO Tribunal Regional Federal da…

Termo ou Assunto relacionado