Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
22 de outubro de 2017
Artigo 5 da Lei nº 7.347 de 24 de Julho de 1985

Art. 5 da Lei de Ação Civil Pública - Lei 7347/85

LACP - Lei nº 7.347 de 24 de Julho de 1985

Disciplina a ação civil pública de responsabilidade por danos causados ao meio-ambiente, ao consumidor, a bens e direitos de valor artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico (VETADO) e dá outras providências.

Art. 5o Têm legitimidade para propor a ação principal e a ação cautelar: (Redação dada pela Lei nº 11.448, de 2007).

l - esteja constituída há pelo menos um ano, nos termos da lei civil;

I - o Ministério Público; (Redação dada pela Lei nº 11.448, de 2007).

II - inclua, entre suas finalidades institucionais, a proteção ao meio-ambiente, ao consumidor, ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico (VETADO).

II - inclua, entre suas finalidades institucionais, a proteção ao meio ambiente, ao consumidor, ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico, ou a qualquer outro interesse difuso ou coletivo. (Redação dada pela Lei nº 8.078, de 11.9.1990)

II - inclua entre suas finalidades institucionais a proteção ao meio ambiente ao consumidor, à ordem econômica, à livre concorrência, ou ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico; (Redação dada pela Lei nº 8.884, de 11.6.1994)

II - a Defensoria Pública; (Redação dada pela Lei nº 11.448, de 2007).

III - a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios; (Incluído pela Lei nº 11.448, de 2007).

IV - a autarquia, empresa pública, fundação ou sociedade de economia mista; (Incluído pela Lei nº 11.448, de 2007).

V - a associação que, concomitantemente: (Incluído pela Lei nº 11.448, de 2007).

a) esteja constituída há pelo menos 1 (um) ano nos termos da lei civil; (Incluído pela Lei nº 11.448, de 2007).

b) inclua, entre suas finalidades institucionais, a proteção ao meio ambiente, ao consumidor, à ordem econômica, à livre concorrência ou ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico. (Incluído pela Lei nº 11.448, de 2007).

b) inclua, entre as suas finalidades institucionais, a proteção ao meio ambiente, ao consumidor, à ordem econômica, à livre concorrência, aos direitos de grupos raciais, étnicos ou religiosos ou ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico. (Redação dada pela Lei nº 12.966, de 2014)

b) inclua, entre suas finalidades institucionais, a proteção ao patrimônio público e social, ao meio ambiente, ao consumidor, à ordem econômica, à livre concorrência, aos direitos de grupos raciais, étnicos ou religiosos ou ao patrimônio artístico, estético, histórico, turístico e paisagístico. (Redação dada pela Lei nº 13.004, de 2014)

§ 1º O Ministério Público, se não intervier no processo como parte, atuará obrigatoriamente como fiscal da lei.

§ 2º Fica facultado ao Poder Público e a outras associações legitimadas nos termos deste artigo habilitar-se como litisconsortes de qualquer das partes.

§ 3º Em caso de desistência ou abandono da ação por associação legitimada, o Ministério Público assumirá a titularidade ativa.

§ 3° Em caso de desistência infundada ou abandono da ação por associação legitimada, o Ministério Público ou outro legitimado assumirá a titularidade ativa. (Redação dada pela Lei nº 8.078, de 1990)

§ 4.° O requisito da pré-constituição poderá ser dispensado pelo juiz, quando haja manifesto interesse social evidenciado pela dimensão ou característica do dano, ou pela relevância do bem jurídico a ser protegido. (Incluído pela Lei nª 8.078, de 11.9.1990)

§ 5.° Admitir-se-á o litisconsórcio facultativo entre os Ministérios Públicos da União, do Distrito Federal e dos Estados na defesa dos interesses e direitos de que cuida esta lei. (Incluído pela Lei nª 8.078, de 11.9.1990) (Vide Mensagem de veto)

§ 6° Os órgãos públicos legitimados poderão tomar dos interessados compromisso de ajustamento de sua conduta às exigências legais, mediante cominações, que terá eficácia de título executivo extrajudicial. (Incluído pela Lei nª 8.078, de 11.9.1990) (Vide Mensagem de veto)

Inteiro Teor. Recurso Ordinário: RO 1334720125010041 RJ

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 1ª REGIAO Gab Des Bruno Losada Albuquerque Lopes Avenida Presidente Antônio Carlos 251 10o andar - Gabinete 27 Castelo

Inteiro Teor. AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA: AIRR 5744620135040611

D E S P A C H O Compulsando-se os autos, verifico que o processo não foi encaminhado ao Ministério Público do Trabalho para emissão de parecer. Considerando tratar-se de agravo de instrumento em

Pg. 9. Ministério Público do Estado de Pernambuco MP-PE de 21/10/2017

atribuições, com a finalidade de apurar as responsabilidades para adoção das medidas legais cabíveis; RESOLVE , assim, promover as diligências necessárias para posterior promoção de compromisso de

Pg. 10. Ministério Público do Estado de Pernambuco MP-PE de 21/10/2017

dos bens de consumo comercializados por bares, restaurante, ambulantes, etc; IX – Presença do Conselho Tutelar, durante a realização dos eventos, bem como estrutura (tenda própria devidamente

STJ reconhece legitimidade de associação para exigir que Subway informe se produtos contêm glúten

A Quarta Turma do (STJ) reconheceu, por unanimidade, a legitimidade da Associação Brasileira de Defesa dos Consumidores de Plano de Saúde (Abracon) para propor ação civil pública contra a rede de

Apelação Cível: AC 10521160076894001 MG

Apelação cível - Embargos à execução - Município de Ponte Nova - Termo de Ajustamento de Conduta - poluição sonora - obrigação de fiscalização de eventos - nível de ruídos - Código de Posturas - normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - multa - valor - proporcionalidade e razoabilidade - apelação a que se ne...

Pg. 98. Caderno 2 - Judicial - 2ª Instância. Diário de Justiça do Estado do Mato Grosso do Sul DJMS de 20/10/2017

Advogado : Luiz Fernando Cardoso Ramos (OAB: 14572/MS) Apelado : Banco Bradesco S.A. Advogado : Mauro Paulo Galera Mari (OAB: 15899AM/S) E M E N T A - APELAÇÃO CÍVEL - AÇÃO DECLARATÓRIA DE

Pg. 807. Seção III. Diário de Justiça do Estado de Goiás DJGO de 20/10/2017

O E ARQUIVAMENTO. TRANSCORRIDO O PRAZO ALHURES, COM OU SEM MANIFE STACAO, VOLVAM-ME OS AUTOS CONCLUSOS. CUMPRA-SE. ARUANA, 09 DE OU TUBRO DE 2016. ANA AMELIA INACIO PINHEIRO JUIZA SUBSTITUTA NR.

Pg. 10. Ministério Público do Estado de Pernambuco MP-PE de 20/10/2017

Secretaria Geral Exmo. Sr. Secretário-Geral do Ministério Público de Pernambuco, Dr. Alexandre Augusto Bezerra, exarou os seguintes despachos: No dia: 18/10/2017 Expediente: CI 391/2017 DEMTR

Pg. 11. Ministério Público do Estado de Pernambuco MP-PE de 20/10/2017

Residencial 07h às 18h: 65dBA 18h às 22h: 60dBA 22 às 07h: 50dBA Diversificada 07h às 18h : 75dBA - 18h às 22h: 65dBA 22 às 07h: 60dBA Industrial 07h às 18h: 80dBA - 18h às 22h: 70dBA 22 às 07h:

×