Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
23 de outubro de 2017
Artigo 17 da Lei nº 6.880 de 09 de Dezembro de 1980

Art. 17 do Estatuto dos Militares - Lei 6880/80

Lei nº 6.880 de 09 de Dezembro de 1980

Dispõe sobre o Estatuto dos Militares .

Art. 17. A precedência entre militares da ativa do mesmo grau hierárquico, ou correspondente, é assegurada pela antigüidade no posto ou graduação, salvo nos casos de precedência funcional estabelecida em lei.

§ 1º A antigüidade em cada posto ou graduação é contada a partir da data da assinatura do ato da respectiva promoção, nomeação, declaração ou incorporação, salvo quando estiver taxativamente fixada outra data.

§ 2º No caso do parágrafo anterior, havendo empate, a antigüidade será estabelecida:

a) entre militares do mesmo Corpo, Quadro, Arma ou Serviço, pela posição nas respectivas escalas numéricas ou registros existentes em cada Força;

b) nos demais casos, pela antigüidade no posto ou graduação anterior; se, ainda assim, subsistir a igualdade, recorrer-se-á, sucessivamente, aos graus hierárquicos anteriores, à data de praça e à data de nascimento para definir a procedência, e, neste último caso, o de mais idade será considerado o mais antigo;

c) na existência de mais de uma data de praça, inclusive de outra Força Singular, prevalece a antigüidade do militar que tiver maior tempo de efetivo serviço na praça anterior ou nas praças anteriores; e

d) entre os alunos de um mesmo órgão de formação de militares, de acordo com o regulamento do respectivo órgão, se não estiverem especificamente enquadrados nas letras a, b e c.

§ 3º Em igualdade de posto ou de graduação, os militares da ativa têm precedência sobre os da inatividade.

§ 4º Em igualdade de posto ou de graduação, a precedência entre os militares de carreira na ativa e os da reserva remunerada ou não, que estejam convocados, é definida pelo tempo de efetivo serviço no posto ou graduação.

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AREsp 1161545 RJ 2017/0189830-0

AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 1.161.545 - RJ (2017/0189830-0) RELATOR : MINISTRO MAURO CAMPBELL MARQUES AGRAVANTE : ANDERSON MONTEIRO FERREIRA ADVOGADO : NÚBIA MARINHO DE SOUZA - RJ123796 AGRAVADO : UNIAO ADVOGADO : PEDRO EMILIO SOARES DE MOURA PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. ENUNCIADO AD...

Pg. 3300. Superior Tribunal de Justiça STJ de 20/10/2017

incapacidade sobrevier de doença ou moléstia sem relação de causa e efeito com o serviço (art. 108, VI), somente será reformado se for oficial ou praça com estabilidade assegurada, situação em que

Pg. 223. Supremo Tribunal Federal STF de 20/10/2017

quais entende que a questão constitucional aqui versada seria relevante, sob o ponto de vista econômico, político, social ou jurídico, e ultrapassaria os interesses subjetivos da causa. A mera

APELAÇÃO CÍVEL: AC 4454820084036004 MS

PROCESSO CIVIL. ADMINISTRATIVO. MILITAR. PROMOÇÃO. PORTARIA 88/2002. ANTIGUIDADE. AFRONTA A LEI. ILEGALIDADE. 1. A Portaria 88/2002 passou a exigir, como requisito para a matrícula no Estágio de Atualização Militar - EAM, a contagem de 22 anos de tempo de serviço militar, o que afronta os arts. 17 da Lei n.º 6880/1980 ...

Pg. 362. Judicial I - TRF. Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 de 18/10/2017

elemento probatório a corroborar que o licenciamento tenha ocorrido emrazão de perseguição ou motivação exclusivamente política. 5. Apelação desprovida. ACÓRDÃO Vistos e relatados estes autos emque

Pg. 102. Judicial - TRF. Tribunal Regional Federal da 2ª Região TRF-2 de 18/10/2017

O debate no especial encontra óbice na súmula nº 7 do STJ. Não restou demonstrado, sem necessidade de exame dos fatos e provas, que o julgado contrariou os dispositivos legais citados ou, ainda, que

RECURSO ESPECIAL: REsp 1524279 RS 2015/0072858-7

RECURSO ESPECIAL Nº 1.524.279 - RS (2015/0072858-7) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES RECORRENTE : UNIAO RECORRIDO : SANDRO MARCIO XAVIER DOMINGUES ADVOGADO : JOSÉ GUSTAVO FLORES ANDREAZZA - RS033129 PROCESSUAL CIVIL. ADMINISTRATIVO. RECURSO ESPECIAL. SERVIDOR PÚBLICO. MILITAR TEMPORÁRIO. INCAPACIDADE TEMPORÁRIA PA...

Inteiro Teor. APELAÇÃO CÍVEL: AC 4454820084036004 MS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO APELAÇAO CÍVEL Nº 0000445-48.2008.4.03.6004/MS 2008.60.04.000445-2/MS RELATORA : Juíza Federal em Auxílio LOUISE FILGUEIRAS APELANTE : Uniao

AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL: AgRg no AREsp 317832 RJ 2013/0081777-0

AgRg no AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL Nº 317.832 - RJ (2013/0081777-0) RELATOR : MINISTRO BENEDITO GONÇALVES AGRAVANTE : UNIAO AGRAVADO : LEVINGSTON TIMÓTEO DOS SANTOS ADVOGADO : NÚBIA MARINHO DE SOUZA E OUTRO(S) - RJ123796 PROCESSUAL CIVIL E ADMINISTRATIVO. AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. JUÍZO DE RETRAT...

Pg. 5062. Superior Tribunal de Justiça STJ de 05/10/2017

DECISÃO Trata-se de agravo regimental interposto contra decisão, assim ementada (fl. 484): ADMINISTRATIVO. AGRAVO EM RECURSO ESPECIAL. MILITAR. PROMOÇÃO. ESTÁGIO DE HABILITAÇÃO A SARGENTO. CRITÉRIO.

×