Artigo 15 da Lei nº 9.249 de 26 de Dezembro de 1995

Lei nº 9.249 de 26 de Dezembro de 1995

Altera a legislação do imposto de renda das pessoas jurídicas, bem como da contribuição social sobre o lucro líquido, e dá outras providências.
Art. 15. A base de cálculo do imposto, em cada mês, será determinada mediante a aplicação do percentual de 8% (oito por cento) sobre a receita bruta auferida mensalmente, observado o disposto no art. 12 do Decreto-Lei no 1.598, de 26 de dezembro de 1977, deduzida das devoluções, vendas canceladas e dos descontos incondicionais concedidos, sem prejuízo do disposto nos arts. 30, 32, 34 e 35 da Lei no 8.981, de 20 de janeiro de 1995. (Redação dada pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)
§ 1º Nas seguintes atividades, o percentual de que trata este artigo será de:
I - um inteiro e seis décimos por cento, para a atividade de revenda, para consumo, de combustível derivado de petróleo, álcool etílico carburante e gás natural;
II - dezesseis por cento:
a) para a atividade de prestação de serviços de transporte, exceto o de carga, para o qual se aplicará o percentual previsto no caput deste artigo;
b) para as pessoas jurídicas a que se refere o inciso III do art. 36 da Lei nº 8.981, de 20 de janeiro de 1995, observado o disposto nos §§ 1º e 2º do art. 29 da referida Lei;
III - trinta e dois por cento, para as atividades de: (Vide Medida Provisória nº 232, de 2004)
a) prestação de serviços em geral, exceto a de serviços hospitalares;
(Revogado)
a) prestação de serviços em geral, exceto a de serviços hospitalares e de auxílio diagnóstico e terapia, patologia clínica, imagenologia, anatomia patológica e citopatologia, medicina nuclear e análises e patologias clínicas, desde que a prestadora destes serviços seja organizada sob a forma de sociedade empresária e atenda às normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa; (Redação dada pela Lei nº 11.727, de 2008)
b) intermediação de negócios;
c) administração, locação ou cessão de bens imóveis, móveis e direitos de qualquer natureza;
d) prestação cumulativa e contínua de serviços de assessoria creditícia, mercadológica, gestão de crédito, seleção de riscos, administração de contas a pagar e a receber, compra de direitos creditórios resultantes de vendas mercantis a prazo ou de prestação de serviços (factoring).
e) prestação de serviços de construção, recuperação, reforma, ampliação ou melhoramento de infraestrutura vinculados a contrato de concessão de serviço público. (Incluído pela Lei nº 12.973, de 2014) (Vigência)
IV - 38,4% (trinta e oito inteiros e quatro décimos por cento), para as atividades de operação de empréstimo, de financiamento e de desconto de títulos de crédito realizadas por Empresa Simples de Crédito (ESC). (Incluído pela Lei Complementar nº 167, de 2019)
§ 2º No caso de atividades diversificadas será aplicado o percentual correspondente a cada atividade.
§ 3º As receitas provenientes de atividade incentivada não comporão a base de cálculo do imposto, na proporção do benefício a que a pessoa jurídica, submetida ao regime de tributação com base no lucro real, fizer jus.
§ 4º O percentual de que trata este artigo também será aplicado sobre a receita financeira da pessoa jurídica que explore atividades imobiliárias relativas a loteamento de terrenos, incorporação imobiliária, construção de prédios destinados à venda, bem como a venda de imóveis construídos ou adquiridos para a revenda, quando decorrente da comercialização de imóveis e for apurada por meio de índices ou coeficientes previstos em contrato. (Incluído pela Lei nº 11.196, de 2005)

Recurso - TRF01 - Ação Cofins - Apelação / Remessa Necessária - de Fazenda Nacional contra RMO Consultores Associados

EXMO. SR. DR. JUIZ FEDERAL DA 14a VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DA BAHIA AUTOS No. : IMPETRANTE: RMO CONSULTORES ASSOCIADOS LTDA A UNIÃO (FAZENDA NACIONAL), por sua procuradora infrafirmada,…

Petição - TJSP - Ação Inclusão Indevida em Cadastro de Inadimplentes - contra Ativos Securitizadora de Créditos Financeiros

fls. 38 fls. 39 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DO 3° JUIZADO ESPECIAL CIVEL DO FORO DA COMARCA DE GUARULHOS /SP Processo n° 1038976-08.2019.8.26.0224 ATIVOS S/A - COMPANHIA…

Petição - STJ - Ação Duplicata - Agravo em Recurso Especial

EXCELENTÍSSIMO JUIZ DE DIREITO DA 2a VARA CÍVEL DA COMARCA DE LINS- ESTADO DE SÃO PAULO PROC. N° , já devidamente qualificada nos presentes autos, vem, por intermédio de seus advogados devidamente…

Tribunal Superior do Trabalho TST - RECURSO DE REVISTA: RR 1000211-02.2016.5.02.0382

A C Ó R D A O (4ª Turma) GMALR/GC/ A) AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA INTERPOSTO PELO RECLAMADO GTO - GRUPO DE TRAUMATOLOGIA E ORTOPEDIA LTDA. ACÓRDAO REGIONAL PUBLICADO NA VIGÊNCIA DAS…

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 0007450-86.2010.8.16.0045 Arapongas 0007450-86.2010.8.16.0045 (Acórdão)

Cenário dos autos Autos 000465-04.2010.8.16.0045 José Natal Ferrari e Outros ajuizaram a Ação de Acertamento de Contas c/c Declaratória de Nulidade de Instrumento Particular c/c Repetição de Indébito…

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 0000465-04.2010.8.16.0045 Arapongas 0000465-04.2010.8.16.0045 (Acórdão)

Cenário dos autos Autos 000465-04.2010.8.16.0045 José Natal Ferrari e Outros ajuizaram a Ação de Acertamento de Contas c/c Declaratória de Nulidade de Instrumento Particular c/c Repetição de Indébito…

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 0007450-86.2010.8.16.0045 Arapongas 0007450-86.2010.8.16.0045 (Acórdão)

Ação de Acertamento de Contas c/c Declaratória de Nulidade de Instrumento Particular c/c Repetição de Indébito (autos 0000465-04.2010.8.16.0045) e Ação de Cobrança com Pedido de Tutela Antecipada e …

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Apelação: APL 0000465-04.2010.8.16.0045 Arapongas 0000465-04.2010.8.16.0045 (Acórdão)

Ação de Acertamento de Contas c/c Declaratória de Nulidade de Instrumento Particular c/c Repetição de Indébito (autos 0000465-04.2010.8.16.0045) e Ação de Cobrança com Pedido de Tutela Antecipada e …

Recurso - TRF03 - Ação Compensação - Apelação / Remessa Necessária - de Padtec contra Uniao Federal - Fazenda Nacional

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR FEDERAL VICE-PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3a REGIÃO APELAÇÃO / REMESSA NECESSÁRIA (1728) N° APELANTE: PADTEC S/A APELADO: UNIAO FEDERAL -…

Recurso - TRF03 - Ação Compensação - Apelação / Remessa Necessária - de Padtec contra Uniao Federal - Fazenda Nacional

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DESEMBARGADOR FEDERAL VICE-PRESIDENTE DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3a REGIÃO APELAÇÃO / REMESSA NECESSÁRIA (1728) N° APELANTE: PADTEC S/A APELADO: UNIAO FEDERAL -…