Artigo 18 da Lei nº 6.766 de 19 de Dezembro de 1979

Lei nº 6.766 de 19 de Dezembro de 1979

Dispõe sobre o Parcelamento do Solo Urbano e dá outras Providências.
Art. 18. Aprovado o projeto de loteamento ou de desmembramento, o loteador deverá submetê-lo ao registro imobiliário dentro de 180 (cento e oitenta) dias, sob pena de caducidade da aprovação, acompanhado dos seguintes documentos:
I - título de propriedade do imóvel;
(Revogado)
I - título de propriedade do imóvel ou certidão da matrícula, ressalvado o disposto nos §§ 4o e 5o; (Redação dada pela Lei nº 9.785, de 1999)
II - histórico dos títulos de propriedade do imóvel, abrangendo os últimos 20 (vintes anos), acompanhados dos respectivos comprovantes;
III - certidões negativas:
a) de tributos federais, estaduais e municipais incidentes sobre o imóvel;
b) de ações reais referentes ao imóvel, pelo período de 10 (dez) anos;
c) de ações penais com respeito ao crime contra o patrimônio e contra a Administração Pública.
IV - certidões:
a) dos cartórios de protestos de títulos, em nome do loteador, pelo período de 10 (dez) anos;
(Revogado)
a) dos cartórios de protestos de títulos, em nome do loteador, pelo período de cinco anos; (Redação dada pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
a) dos cartórios de protestos de títulos, em nome do loteador, pelo período de 5 (cinco) anos; (Redação dada pela Lei nº 14.382, de 2022)
b) de ações pessoais relativas ao loteador, pelo período de 10 (dez) anos;
(Revogado)
b) de ações cíveis relativas ao loteador, pelo período de dez anos; (Redação dada pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
b) de ações cíveis relativas ao loteador, pelo período de 10 (dez) anos; (Redação dada pela Lei nº 14.382, de 2022)
c) de ônus reais relativos ao imóvel;
(Revogado)
c) da situação jurídica atualizada do imóvel; e (Redação dada pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
c) da situação jurídica atualizada do imóvel; e (Redação dada pela Lei nº 14.382, de 2022)
d) de ações penais contra o loteador, pelo período de 10 (dez) anos.
(Revogado)
d) de ações penais contra o loteador, pelo período de dez anos; (Redação dada pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
d) de ações penais contra o loteador, pelo período de 10 (dez) anos; (Redação dada pela Lei nº 14.382, de 2022)
V - cópia do ato de aprovação do loteamento e comprovante do termo de verificação pela Prefeitura da execução das obras exigidas por legislação municipal, que incluirão, no mínimo, a execução das vias de circulação do loteamento, demarcação dos lotes, quadras e logradouros e das obras de escoamento das águas pluviais ou da aprovação de um cronograma, com a duração máxima de 2 (dois) anos, acompanhado de competente instrumento de garantia para a execução das obras;
(Revogado)
V - cópia do ato de aprovação do loteamento e comprovante do termo de verificação pela Prefeitura Municipal ou pelo Distrito Federal, da execução das obras exigidas por legislação municipal, que incluirão, no mínimo, a execução das vias de circulação do loteamento, demarcação dos lotes, quadras e logradouros e das obras de escoamento das águas pluviais ou da aprovação de um cronograma, com a duração máxima de quatro anos, acompanhado de competente instrumento de garantia para a execução das obras; (Redação dada pela Lei nº 9.785, de 1999)
(Revogado)
V - cópia do ato de aprovação do loteamento e comprovante do termo de verificação, pelo Município ou pelo Distrito Federal, da execução das obras exigidas pela legislação municipal, que incluirão, no mínimo, a execução das vias de circulação do loteamento, demarcação dos lotes, quadras e logradouros e das obras de escoamento das águas pluviais ou da aprovação de um cronograma, com a duração máxima de 4 (quatro) anos, prorrogáveis por mais 4 (quatro) anos, acompanhado de competente instrumento de garantia para a execução das obras; (Redação dada pela Lei nº 14.118, de 2021)
VI - exemplar do contrato padrão de promessa de venda, ou de cessão ou de promessa de cessão, do qual constarão obrigatoriamente as indicações previstas no art. 26 desta Lei;
VII - declaração do cônjuge do requerente de que consente no registro do loteamento.
§ 1o - Os períodos referidos nos incisos III, alínea b e IV, alíneas a, e d, tomarão por base a data do pedido de registro do loteamento, devendo todas elas serem extraídas em nome daqueles que, nos mencionados períodos, tenham sido titulares de direitos reais sobre o imóvel.
§ 2o - A existência de protestos, de ações pessoais ou de ações penais, exceto as referentes a crime contra o patrimônio e contra a administração, não impedirá o registro do loteamento se o requerente comprovar que esses protestos ou ações não poderão prejudicar os adquirentes dos lotes. Se o Oficial do Registro de Imóveis julgar insuficiente a comprovação feita, suscitará a dúvida perante o juiz competente.
§ 3º - A declaração a que se refere o inciso VII deste artigo não dispensará o consentimento do declarante para os atos de alienação ou promessa de alienação de lotes, ou de direitos a eles relativos, que venham a ser praticados pelo seu cônjuge.
§ 4o O título de propriedade será dispensado quando se tratar de parcelamento popular, destinado às classes de menor renda, em imóvel declarado de utilidade pública, com processo de desapropriação judicial em curso e imissão provisória na posse, desde que promovido pela União, Estados, Distrito Federal, Municípios ou suas entidades delegadas, autorizadas por lei a implantar projetos de habitação. (Incluído pela Lei nº 9.785, de 1999)
§ 5o No caso de que trata o § 4o, o pedido de registro do parcelamento, além dos documentos mencionados nos incisos V e VI deste artigo, será instruído com cópias autênticas da decisão que tenha concedido a imissão provisória na posse, do decreto de desapropriação, do comprovante de sua publicação na imprensa oficial e, quando formulado por entidades delegadas, da lei de criação e de seus atos constitutivos. (Incluído pela Lei nº 9.785, de 1999)
§ 6º Na hipótese de o loteador ser companhia aberta, as certidões referidas na alínea “c” do inciso III e nas alíneas “a”, “b” e “d” do inciso IV do caput poderão ser substituídas por exibição das informações trimestrais e demonstrações financeiras anuais constantes do sítio eletrônico da Comissão de Valores Mobiliários. (Incluído pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
§ 6º Na hipótese de o loteador ser companhia aberta, as certidões referidas na alínea c do inciso III e nas alíneas a, b e d do inciso IV do caput deste artigo poderão ser substituídas por exibição das informações trimestrais e demonstrações financeiras anuais constantes do sítio eletrônico da Comissão de Valores Mobiliários. (Incluído pela Lei nº 14.382, de 2022)
§ 7º Quando demonstrar de modo suficiente o estado do processo e a repercussão econômica do litígio, a certidão esclarecedora de ação cível ou penal poderá ser substituída por impressão do andamento do processo digital. (Incluído pela Medida Provisória nº 1.085, de 2021)
§ 7º Quando demonstrar de modo suficiente o estado do processo e a repercussão econômica do litígio, a certidão esclarecedora de ação cível ou penal poderá ser substituída por impressão do andamento do processo digital. (Incluído pela Lei nº 14.382, de 2022)

Réplica - TJSP - Ação Promessa de Compra e Venda - contra A.C.S. dos Santos & CIA SPE

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 3a VARA CÍVEL DA COMARCA DE JAÚ - ESTADO DE SÃO PAULO Processo n° Incidente de Desconsideração de Personalidade Jurídica e , já devidamente…

Contestação - TJSP - Ação Defeito, Nulidade ou Anulação - Procedimento Comum Cível - contra Pamplona Loteamento, Assuã - Construções, Engenharia e Comércio e H.Aidar Pavimentação e Obras

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 4a VARA CÍVEL DA COMARCA DE BAURU/SP. Processo n°: PAMPLONA URBANISMO LTDA. , já devidamente qualificada nos autos da AÇÃO de número em epígrafe, que…

Petição Inicial - TJSP - Ação de Nulidade Contratual c/c Rescisão Contratual c/c Devolução de Quantias Pagas, Indenização por Danos Materias e Morais e Pedido Liminar - Procedimento Comum Cível - contra BB Construcoes

AO JUIZO DA __VARA CIVEL DA COMARCA DE OSASCO/SP , brasileira, solteira, Fisioterapeuta, inscrita no CPF sob o n° , portadora do RG , residente e domiciliada na CEP: , por intermédio de seus…

Petição Inicial - TJSP - Ação Ex Lege - Ação Civil Pública - de Prefeitura Municipal de Porto Feliz contra Katia G. Tassignon da Silva

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA ____ VARA CÍVEL DA COMARCA DE PORTO FELIZ-SP MUNÍCIPIO DE PORTO FELIZ , pessoa jurídica de direito público, com endereço na .481/0001-98,…

Contrarrazões - TJAL - Ação Bloqueio de Matrícula - Agravo de Instrumento - contra Caamirá Empreendimentos Turísticos e Imobiliários, Cerutti Engenharia e Estado de Alagoas

E XCELENTÍSSIMO S ENHOR D ESEMBARGADOR R ELATOR DO E GRÉGIO T RIBUNAL DE J USTIÇA DO E STADO DE A LAGOAS . Ref.: Processo n. ° : . Agravante : D'arc Correia da Rocha. Agravados : e outros. J ACKSON I…

Petição Inicial - TJSP - Ação de Nulidade Contratual c/c Rescisão Contratual c/c Devolução de Quantias Pagas, Indenização por Danos Materias e Morais e Pedido Liminar - Procedimento Comum Cível - contra BB Construcoes

AO JUIZO DA __VARA CIVEL DA COMARCA DE OSASCO/SP , brasileira, solteira, analista de crédito, inscrita no CPF sob o n° , portadora do RG , residente e domiciliada na CEP: , por intermédio de seus…

Petição Inicial - TJSP - Ação de Indenização por Danos Morais e Materias C.C Pedido de Tutela de Urgência - Procedimento Comum Cível - contra Inovva Emp)Reendimentos Imobiliarios

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA _____ VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE BRAGANÇA PAULISTA - ESTADO DE SÃO PAULO , brasileiro, casado, operador de empilhadeira, portador do RG n°…

Tribunal de Justiça de Minas Gerais TJ-MG - Apelação Cível: AC 500XXXX-56.2021.8.13.0558 MG

EMENTA: APELAÇAO CÍVEL - SUSCITAÇAO DE DÚVIDA - REGISTRO DE LOTEAMENTO - EXIGÊNCIAS INDICADAS PELO OFÍCIO DE REGISTRO DE IMÓVEIS - VÍCIOS A SEREM SANADOS - DÚVIDA ACOLHIDA - SENTENÇA MANTIDA. - A…

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 2004673 SP 2022/0154342-3

RECURSO ESPECIAL Nº 2004673 - SP (2022/0154342-3) DECISAO Cuida-se de recurso especial interposto por ANDRE TEODORO DA SILVA E OUTRA, fundamentado nas alíneas "a" e "c" do permissivo constitucional, …

Superior Tribunal de Justiça STJ - RECURSO ESPECIAL: REsp 2002721 SP 2022/0141653-2

RECURSO ESPECIAL Nº 2002721 - SP (2022/0141653-2) DECISAO Trata-se de recurso especial interposto por ACS URBANISMO I EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. e LAGOA SANTA BÁRBARA EMPREENDIMENTOS E …