Art. 42 da Lei 9430/96

Lei nº 9.430 de 27 de Dezembro de 1996

Dispõe sobre a legislação tributária federal, as contribuições para a seguridade social, o processo administrativo de consulta e dá outras providências.
Art. 42. Caracterizam-se também omissão de receita ou de rendimento os valores creditados em conta de depósito ou de investimento mantida junto a instituição financeira, em relação aos quais o titular, pessoa física ou jurídica, regularmente intimado, não comprove, mediante documentação hábil e idônea, a origem dos recursos utilizados nessas operações.
§ 1º O valor das receitas ou dos rendimentos omitido será considerado auferido ou recebido no mês do crédito efetuado pela instituição financeira.
§ 2º Os valores cuja origem houver sido comprovada, que não houverem sido computados na base de cálculo dos impostos e contribuições a que estiverem sujeitos, submeter-se-ão às normas de tributação específicas, previstas na legislação vigente à época em que auferidos ou recebidos.
§ 3º Para efeito de determinação da receita omitida, os créditos serão analisados individualizadamente, observado que não serão considerados:
I - os decorrentes de transferências de outras contas da própria pessoa física ou jurídica;
II - no caso de pessoa física, sem prejuízo do disposto no inciso anterior, os de valor individual igual ou inferior a R$ 1.000,00 (mil reais), desde que o seu somatório, dentro do ano-calendário, não ultrapasse o valor de R$ 12.000,00 (doze mil reais). (Vide Medida Provisória nº 1.563-7, de 1997) (Vide Lei nº 9.481, de 1997)
§ 4º Tratando-se de pessoa física, os rendimentos omitidos serão tributados no mês em que considerados recebidos, com base na tabela progressiva vigente à época em que tenha sido efetuado o crédito pela instituição financeira.
§ 5º Quando provado que os valores creditados na conta de depósito ou de investimento pertencem a terceiro, evidenciando interposição de pessoa, a determinação dos rendimentos ou receitas será efetuada em relação ao terceiro, na condição de efetivo titular da conta de depósito ou de investimento.
(Revogado)
(Incluído pela Medida Provisória nº 66, de 2002)
§ 5o Quando provado que os valores creditados na conta de depósito ou de investimento pertencem a terceiro, evidenciando interposição de pessoa, a determinação dos rendimentos ou receitas será efetuada em relação ao terceiro, na condição de efetivo titular da conta de depósito ou de investimento. (Redação dada pela Lei nº 10.637, de 2002)
§ 6º Na hipótese de contas de depósito ou de investimento mantidas em conjunto, cuja declaração de rendimentos ou de informações dos titulares tenham sido apresentadas em separado, e não havendo comprovação da origem dos recursos nos termos deste artigo, o valor dos rendimentos ou receitas será imputado a cada titular mediante divisão entre o total dos rendimentos ou receitas pela quantidade de titulares.
(Revogado)
(Incluído pela Medida Provisória nº 66, de 2002)
§ 6o Na hipótese de contas de depósito ou de investimento mantidas em conjunto, cuja declaração de rendimentos ou de informações dos titulares tenham sido apresentadas em separado, e não havendo comprovação da origem dos recursos nos termos deste artigo, o valor dos rendimentos ou receitas será imputado a cada titular mediante divisão entre o total dos rendimentos ou receitas pela quantidade de titulares.(Redação dada pela Lei nº 10.637, de 2002)

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CRIMINAL : ApCrim 00006688820154036122 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO APELAÇAO CRIMINAL Nº 0000668-88.2015.4.03.6122/SP 2015.61.22.000668-8/SP RELATOR : Desembargador Federal MAURICIO KATO APELANTE : Justica...

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CRIMINAL : ApCrim 00015674420154036136 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO APELAÇAO CRIMINAL Nº 0001567-44.2015.4.03.6136/SP 2015.61.36.001567-4/SP RELATOR : Desembargador Federal ANDRÉ NEKATSCHALOW APELANTE :...

Página 1357 da Judicial I - TRF do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) de 19 de Agosto de 2019

Segundo relatam, foi oferecida denúncia emface de GERALDA JORGE DA SILVA pela prática do crime do artigo 1º, inciso I, da Lei8.137/1990, tendo sido recebida pelo juízo a quoem11 de julho de 2019. Em...

Andamento do Processo n. 5004860-94.2019.4.03.6103 / - Procedimento Comum - 16/08/2019 do TRF-3

PROCEDIMENTO COMUM (7) Nº 5004860-94.2019.4.03.6103 / 1ª Vara Federalde São José dos Campos AUTOR:JOSE MARIATRANIN Advogados do(a)AUTOR:FABIO MANCILHA- SP275675, LUIS GUSTAVO FERREIRAPAGLIONE -...

Página 3273 da Judicial - JFRJ do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) de 16 de Agosto de 2019

do art. 300 do CPC/2015. A parte autora afirma ter como atividade empresarial, o transporte de cargas. Nos anos de 2009/2010, certa de que seria contratada para fazer o transporte de cargas, adquiriu...

Página 515 da Judicial I - Interior SP e MS do Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF-3) de 16 de Agosto de 2019

3. Na petição inicial, o autor narra que não conseguiuenviar a declaração de imposto de renda exercício 2006, ano-calendário 2005 na época própria, porque uma terceira pessoa desconhecida havia...

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 00031514820064036109 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO APELAÇAO CÍVEL Nº 0003151-48.2006.4.03.6109/SP 2006.61.09.003151-1/SP RELATORA : Desembargadora Federal MARLI FERREIRA APELANTE : DOMICIANO DA...

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 0003151-48.2006.4.03.6109 SP

TRIBUTÁRIO E PROCESSUAL CIVIL. AÇÃO ANULATÓRIA. IRPF. OMISSÃO DE RECEITA. PERÍCIA TÉCNICA. DESNECESSIDADE. CERCEAMENTO DE DEFESA INEXISTENTE. FISCALIZAÇÃO. RENDIMENTOS NÃO JUSTIFICADOS. REQUISIÇÃO ...

Tribunal Regional Federal da 3ª Região TRF-3 - APELAÇÃO CÍVEL : ApCiv 00309961420084036100 SP

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 3ª REGIAO APELAÇAO CÍVEL Nº 0030996-14.2008.4.03.6100/SP 2008.61.00.030996-5/SP RELATOR : Desembargador Federal NELTON DOS SANTOS APELANTE : JANAINA...

Tribunal Regional Federal da 4ª Região TRF-4 - APELAÇÃO CIVEL : AC 50338364720124047100 RS 5033836-47.2012.4.04.7100

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 4ª REGIAO Apelação Cível Nº 5033836-47.2012.4.04.7100/RS RELATOR: Juiz Federal MARCELO DE NARDI APELANTE: UNIAO - FAZENDA NACIONAL APELANTE: MEDALHAO...

Termos/Assuntos relacionados