Artigo 4 da Lei nº 6.019 de 03 de Janeiro de 1974

Lei nº 6.019 de 03 de Janeiro de 1974

Dispõe sobre o Trabalho Temporário nas Empresas Urbanas, e dá outras Providências.
Art. 4o Empresa de trabalho temporário é a pessoa jurídica, devidamente registrada no Ministério do Trabalho, responsável pela colocação de trabalhadores à disposição de outras empresas temporariamente. (Redação dada pela Lei nº 13.429, de 2017)
Art. 4o-A. Empresa prestadora de serviços a terceiros é a pessoa jurídica de direito privado destinada a prestar à contratante serviços determinados e específicos. (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
Art. 4o-A. Considera-se prestação de serviços a terceiros a transferência feita pela contratante da execução de quaisquer de suas atividades, inclusive sua atividade principal, à pessoa jurídica de direito privado prestadora de serviços que possua capacidade econômica compatível com a sua execução. (Redação dada pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 1o A empresa prestadora de serviços contrata, remunera e dirige o trabalho realizado por seus trabalhadores, ou subcontrata outras empresas para realização desses serviços. (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
§ 2o Não se configura vínculo empregatício entre os trabalhadores, ou sócios das empresas prestadoras de serviços, qualquer que seja o seu ramo, e a empresa contratante. (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
Art. 4o-B. São requisitos para o funcionamento da empresa de prestação de serviços a terceiros: (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
I - prova de inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ); (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
II - registro na Junta Comercial; (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
III - capital social compatível com o número de empregados, observando-se os seguintes parâmetros: (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
a) empresas com até dez empregados - capital mínimo de R$ 10.000,00 (dez mil reais); (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
b) empresas com mais de dez e até vinte empregados - capital mínimo de R$ 25.000,00 (vinte e cinco mil reais); (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
c) empresas com mais de vinte e até cinquenta empregados - capital mínimo de R$ 45.000,00 (quarenta e cinco mil reais); (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
d) empresas com mais de cinquenta e até cem empregados - capital mínimo de R$ 100.000,00 (cem mil reais); e (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
e) empresas com mais de cem empregados - capital mínimo de R$ 250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais). (Incluído pela Lei nº 13.429, de 2017)
Art. 4o-C. São asseguradas aos empregados da empresa prestadora de serviços a que se refere o art. 4o-A desta Lei, quando e enquanto os serviços, que podem ser de qualquer uma das atividades da contratante, forem executados nas dependências da tomadora, as mesmas condições: (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
I - relativas a: (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
a) alimentação garantida aos empregados da contratante, quando oferecida em refeitórios; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
b) direito de utilizar os serviços de transporte; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
c) atendimento médico ou ambulatorial existente nas dependências da contratante ou local por ela designado; (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
d) treinamento adequado, fornecido pela contratada, quando a atividade o exigir. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
II - sanitárias, de medidas de proteção à saúde e de segurança no trabalho e de instalações adequadas à prestação do serviço. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 1o Contratante e contratada poderão estabelecer, se assim entenderem, que os empregados da contratada farão jus a salário equivalente ao pago aos empregados da contratante, além de outros direitos não previstos neste artigo. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
§ 2o Nos contratos que impliquem mobilização de empregados da contratada em número igual ou superior a 20% (vinte por cento) dos empregados da contratante, esta poderá disponibilizar aos empregados da contratada os serviços de alimentação e atendimento ambulatorial em outros locais apropriados e com igual padrão de atendimento, com vistas a manter o pleno funcionamento dos serviços existentes. (Incluído pela Lei nº 13.467, de 2017)
Gabriel Ferreira, Advogado
ano passado

Terceirização e Reforma trabalhista

INTRODUÇÃO No Brasil, em 31 de agosto de 2016, a Presidente Dilma Rousseff sofreu um impeachment, dando início aos discursos sobre a valorização do capital e diminuição dos direitos e garantias dos…
1
0
SED Advogados, Advogado
há 2 anos

“Dumping social” e os impactos empresariais

Não é novidade a utilização do termo dumping social na esfera judicial, principalmente em relação a processos na área trabalhista e ações civis públicas. O dumping social nada mais é do que a…
1
0

O trabalho temporário, o Direito do Trabalho e a Lei 13.429/2017.

O trabalho temporário é regulado pela Lei 6.019/74 (com as alterações legislativas pela Lei 13.429/17) e pelo Regulamento (Decreto 73.841/74, além da Portaria MTE 789/14 e da Instrução Normativa SIT…
5
0
Carlos Neto, Estudante de Direito
há 2 anos

Empregador e seu carater

EMPREGADOR E SUAS CARACTERÍSTICAS De acordo com o artigo 2º da CLT , “Considera-se empregadora a empresa, individual ou coletiva, que assumindo riscos da atividade econômica, admite, assalaria e…
1
0
Juliana Cardoso, Estudante de Direito
há 3 anos

Empregador

EMPREGADOR E SUAS CARACTERÍSTICAS De acordo com o artigo 2º da CLT, “Considera-se empregadora a empresa, individual ou coletiva, que assumindo riscos da atividade econômica, admite, assalaria e…
2
0

O Condomínio e a mão de obra “primeirizada” e “terceirizada”

Costumamos comparar a gestão de condomínio com a de empresa, e isso fica ainda mais evidente e próximo quando o assunto é contratação e gestão de funcionários de condomínio. O condomínio, assim como…
4
1

Trabalho Escravo no século 21

1 INTRODUÇÃO Como acontece em outros países, no Brasil, as campanhas desenvolvidas contra o trabalho escravo frequentemente são confrontadas por questões complexas de definição. Alguns magistrados…
6
5

Novos parâmetros legais da terceirização: flexibilização ou desconstrução jus laboral?

Resumo O presente trabalho apresenta como objetivo uma análise dos novos parâmetros legais da terceirização correlacionando-a a um modelo flexível frente a crises econômicas. A proposta central é…
1
0
Maíra Lima, Advogado
há 3 anos

Terceirização vínculo empregatício após reforma trabalhista

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE ARARAQUARA MAÍRA MANOELA HERNANDES DE LIMA TERCEIRIZAÇÃO VÍNCULO EMPREGATÍCIO APÓS REFORMA TRABALHISTA ARARAQUARA 2020 TECEIRIZAÇÃO VÍNCULO EMPREGATÍCIO APÓS REFORMA…
1
0

Terceirização, Fiscalização e Direitos Trabalhistas.

RESUMO O tema proposto no presente artigo já é bastante questionado na seara administrativa e trabalhista, sendo bem relevante, pois veremos sobre a gestão administrativa e fiscalização de mão de…
2
0