Artigo 63 da Lei nº 8.245 de 18 de Outubro de 1991

LINQ - Lei nº 8.245 de 18 de Outubro de 1991

Dispõe sobre as locações dos imóveis urbanos e os procedimentos a elas pertinentes.
Art. 63. Julgada procedente a ação de despejo, o juiz determinará a expedição de mandado de despejo, que conterá o prazo de 30 (trinta) dias para a desocupação voluntária, ressalvado o disposto nos parágrafos seguintes. (Redação dada pela Lei nº 12.112, de 2009)
§ 1º O prazo será de quinze dias se:
a) entre a citação e a sentença de primeira instância houverem decorrido mais de quatro meses; ou
b) o despejo houver sido decretado com fundamento nos incisos II e III do art. 9º ou no § 2º do art. 46.
(Revogado)
b) o despejo houver sido decretado com fundamento no art. 9o ou no § 2o do art. 46. (Redação dada pela Lei nº 12.112, de 2009)
§ 2º Tratando-se de estabelecimento de ensino autorizado e fiscalizado pelo Poder Público, respeitado o prazo mínimo de seis meses e o máximo de um ano, o juiz disporá de modo que a desocupação coincida com o período de férias escolares.
§ 3º Tratando-se de hospitais, repartições públicas, unidades sanitárias oficiais, asilos e estabelecimentos de saúde e de ensino autorizados e fiscalizados pelo Poder Público, e o despejo for decretado com fundamento no inciso IV do art. 9º ou no inciso II do art. 53, o prazo será de um ano, exceto nos casos em que entre a citação e a sentença de primeira instância houver decorrido mais de um ano, hipótese em que o prazo será de seis meses.
(Revogado)
§ 3º Tratando-se de hospitais, repartições públicas, unidades sanitárias oficiais, asilos, estabelecimentos de saúde e de ensino autorizados e fiscalizados pelo Poder Público, bem como por entidades religiosas devidamente registradas, e o despejo for decretado com fundamento no inciso IV do art. 9º ou no inciso II do art. 53, o prazo será de um ano, exceto no caso em que entre a citação e a sentença de primeira instância houver decorrido mais de um ano, hipótese em que o prazo será de seis meses. (Redação dada pela Lei nº 9.256, de 9.1.1996)
§ 4º A sentença que decretar o despejo fixará o valor da caução para o caso de ser executada provisoriamente.

Alguns comentários sobre a apelação civil

ALGUNS COMENTÁRIOS SOBRE A APELAÇÃO CIVIL Rogério Tadeu Romano I – A APELAÇÃO NO DIREITO ROMANO, CANÔNICO E EM PORTUGAL A appelatio veio a firmar-se, no sistema jurídico romano, no período da…
Fabio Dagostini, Advogado
há 10 meses

Ação de Despejo c/c Cobrança ou Ação Despejo por Inadimplemento? – Qual a Melhor Opção Jurídica, visando a celeridade e eficiência processual

no artigo 62 , II da Lei Federal n.º 8.245 /1991, bem como, a propositura da Ação de Execução de Títulos Extrajudiciais... instrumento particular de locação de imóvel comercial e/ou residencial a …
Leandro Notari, Advogado
há 11 meses

Meu primeiro aluguel: o que devo saber? (texto 04)

de Julgamento: 01/02/2016, 35ª Câmara de Direito Privado, Data de Publicação: 15/02/2016) ↑ Art. 63, da Lei 8.245/91. ↑ Meu primeiro aluguel: o que devo saber? (texto 04)... 8.245/91. Obrigado …

Como negociar o aluguel em tempos de pandemia?

a ele o tão famoso nome de contrato de aluguel. A locação de imóvel urbano é regida pela Lei n. 8.245 , de 18 de outubro... de situação de grave crise social e econômica imprevisível às partes, a …

Cumulação do pedido de purgação da mora com o oferecimento de contestação na ação de despejo por falta de pagamento

Segundo o entendimento do Superior Tribunal de Justiça na ação de despejo por falta de pagamento, não se admite a cumulação do pedido de purgação da mora com o oferecimento de contestação, motivo…
Fellipe Duarte, Advogado
há 2 anos

Dicas sobre o aluguel de imóveis para escolas e hospitais

Este artigo foi originariamente publicado em www.fellipeduarte.adv.br/blog Muitas vezes os contratos de locação de imóveis são elaborados com base em modelos retirados da internet ou sem observar…

Citação, Notificação e Intimação nas Ações decorrentes de Locação

O artigo da semana tratará de forma sucinta das diferenças entre citação, notificação e intimação, falando sobre a incidência desses institutos em Ações decorrentes de Locação. É muito comum, quando…
Lucas Marinho, Advogado
há 3 anos

Como funciona a ação de despejo?

Seja por qual motivo for, o locador nunca pode retirar o locatário do imóvel por meios forçosos ou arbitrários, sendo necessário o crivo do judiciário. Assim sendo, a ação do locador para reaver o…

A atual interpretação do STJ em relação ao despejo de estabelecimento de saúde

Por Arnon Velmovitsky Recente decisão diferencia os locais onde são efetivamente prestados os serviços de saúde daqueles exclusivamente destinados a atividades burocráticas e administrativas,…