Art. 2 Lc 808/96, São Paulo

Lc nº 808 de 28 de Março de 1996

Dispõe sobre a absorção de gratificações nos vencimentos e nos salários dos servidores que especifica e dá outras providências correlatas
Artigo 2º - Os dispositivos adiante mencionados passam a vigorar com a seguinte redação:
I - o "caput" do artigo 2º do Decreto-lei nº 162, de 18 de novembro de 1969:
"Artigo 2º - A gratificação devida aos integrantes dos órgãos abrangidos pelo artigo anterior, por sessão a que comparecerem, será calculada à razão de 30% (trinta por cento), 15% (quinze por cento), 12% (doze por cento), 8% (oito por cento) e 5% (cinco por cento), respectivamente, para os Grupos Especial, A, B, C e D, do valor fixado para a referência II, da Escala de Vencimentos - Comissão, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993.";
II - o artigo 2º da Lei Complementar nº 315, de 17 de fevereiro de 1983:
"Artigo 2º - O adicional de periculosidade será calculado mediante a aplicação do percentual de 15,44 % (quinze inteiros e quarenta e quatro centésimos por cento) sobre o valor do grau A da referência da respectiva classe, ou sobre o valor da referência da respectiva classe, em se tratando de ocupantes de cargos integrantes da Escala de Vencimentos - Comissão ou da Estrutura de Vencimentos II da Escala de Vencimentos - Classes Executivas, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
III - da Lei Complementar nº 380, de 21 de dezembro de 1984:
a) os incisos I e II do artigo 3º:
" I - 1,48 (um inteiro e quarenta e oito centésimos) vezes o valor do grau A da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor de operação, de que trata o § 1º do artigo 1º;
II - 0,74 (setenta e quatro centésimos) vezes o valor do grau A da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor de manutenção, de que trata o § 2º do artigo 1º.";
b) o inciso II e suas alíneas do artigo 7º:
"II - o coeficiente apurado na forma do inciso anterior será multiplicado por:
a) 1,48 (um inteiro e quarenta e oito centésimos) vezes o valor do grau A da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do  servidor de operação, de que trata o § 1º do artigo 1º, no mês do evento;
b) 0,74 (setenta e quatro centésimos) vezes o valor do grau A da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor de manutenção, de que trata o § 2º do artigo 1º, no mês do evento.";
IV - O artigo 2º da Lei Complementar nº 721, de 22 de junho de 1993:
"Artigo 2º - A Gratificação de Função referida no artigo anterior será calculada sobre o valor do padrão do cargo ou função-atividade do servidor, mediante a aplicação dos seguintes percentuais:
I - 29,63% (vinte e nove inteiros e sessenta   e três centésimos por   cento), quando o número de alunos for igual ou superior a 1.500 (um mil e quinhentos);
II - 22,23% (vinte e dois inteiros e vinte e três centésimos por cento), quando o número de alunos for superior a 700 (setecentos) e inferior a 1.500 (um mil e quinhentos);
III - 14,82% (quatorze inteiros e oitenta e dois centésimos por cento), quando o número de alunos for igual ou inferior a 700 (setecentos)";
V - da Lei Complementar nº 674, de 8 de abril de 1992:
a) os §§ 2º e 3º do artigo 11:
"§ 2º - Para os fins do disposto no"caput"deste artigo, a gratificação"pro labore" pelo exercício das funções de chefia, bem como de Inspetor de Área, Sanitarista Assistente, Superior de Área e Supervisor de Equipe corresponderá a 25,23% (vinte e cinco inteiros e vinte e três centésimos por cento) do valor do grau F da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor, acrescido, se for o caso, dos adicionais por tempo de serviço e da sexta-parte, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito  o servidor.
§ 3º - Para os fins do disposto no "caput" deste artigo, a gratificação "pro labore", pelo exercício da função de encarregatura, corresponderá a 12,6% (doze inteiros e seis décimos por cento) do valor do grau F da referência em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor, acrescido, se for o caso, dos adicionais por tempo de serviço e da sexta-parte, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
b) os incisos I e II do artigo 25:
"I - a Gratificação Especial de Atividade - GEA, mediante aplicação dos coeficientes constantes dos Anexos adiante mencionados, sobre o valor da referência 12 da Escala de Vencimentos - Comissão, instituída pelo artigo 6º desta lei complementar:";
"II - a Gratificação Especial de Saúde Coletiva - GESC, mediante aplicação dos coeficientes constantes dos Anexos adiante mencionados, sobre o valor da referência 12 da Escala de Vencimentos - Comissão, instituída pelo artigo 6º desta lei complementar:";
VI - o artigo 13 da Lei Complementar nº 686, de 1º de outubro de 1992:
"Artigo 13 - O estagiário receberá bolsa mensal, cujo valor corresponderá ao padrão 1-A da Escala de Vencimentos - Nível Elementar, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993.";
VII - o artigo 2º da Lei Complementar nº 687, de 7 de outubro de 1992:
"Artigo 2º - O adicional de local de exercício será calculado mediante a aplicação do percentual de 10,29% (dez inteiros e vinte e nove centésimos por cento) sobre o valor do padrão em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito.";
VIII - da Lei Complementar nº 700, de 15 de dezembro de 1992:
a) o artigo 11:
"Artigo 11 - O exercício de funções de encarregatura e chefia de unidades que venham a ser caracterizadas como atividades específicas da classe de Técnico de Apoio à Arrecadação Tributária será retribuído com gratificação"pro labore"calculada mediante a aplicação de percentuais sobre o valor do grau F da referência dessa classe, na seguinte conformidade:" Denominação da Função - Percentuais Encarregado de Setor - 10,37% Chefe de Seção - 21,49%.";
b) o artigo 12:
"Artigo 12 - O exercício de função de chefia de unidades que venham a ser caracterizadas como atividades específicas da classe de Julgador Tributário será retribuído com gratificação"pro labore"correspondente a 21,49% (vinte e um inteiros e quarenta e nove centésimos por cento) do valor do grau F da referência desta classe.";
c) o "caput" do artigo 23:
"Artigo 23 - A gratificação prevista no artigo anterior será calculada mediante a aplicação dos percentuais adiante mencionados, sobre o valor da referência 21 da Escala de Vencimentos - Comissão, instituída pelo artigo 7º desta lei complementar.";
d) o § 1º do artigo 24:
"§ 1º - A gratificação de que trata este artigo será calculada mediante a aplicação dos percentuais adiante mencionados, sobre o valor da referência 21 da Escala de Vencimentos - Comissão, instituída pelo artigo 7º desta lei complementar:";
e) o § 1º do artigo 34:
"§ 1º - Enquanto perdurar a prestação de serviços na forma e condições estabelecidas no"caput"deste artigo, o servidor fará jus à verba indenizatória correspondente a 18,52% (dezoito inteiros e cinqüenta e dois centésimos por cento) do valor do grau A da referência da classe.";
f) os incisos I e II do artigo 7º das Disposições Transitórias:
"I - das funções específicas de Supervisor Setorial II e Supervisor de Área:
Denominação da Função - Percentuais Supervisor Setorial II - 10,37% Supervisor de Área - 21,49%
II - dos cargos de Encarregado de Setor ou Chefe de Seção, na qualidade de substituto,  responsável por cargo vago ou designado nos termos do artigo 28 da Lei nº 10.168, de 10 de julho de 1968, no âmbito da Coordenação da Administração Tributária:
Denominação do Cargo - Percentuais Encarregado do Setor - 10,37% Chefe de Seção - 21,49%;
IX - da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993;
a) o artigo 40:
"Artigo 40 - O exercício da função de Dirigente da Assessoria Técnica do Governo, da Secretaria do Governo e Gestão Estratégica, caracterizada como função específica da classe de Assessor Técnico da Administração Superior, será retribuído com gratificação"pro labore", calculada mediante a aplicação do percentual de 11,12% (onze inteiros e doze centésimos por cento) sobre o valor da referência correspondente à mencionada classe".
b) o artigo 41:
"Artigo 41 - O exercício da função de Dirigente de Assessoria Técnica, caracterizada como função específica da classe de Assessor Técnico de Gabinete, será retribuído com gratificação"pro labore", calculada mediante a aplicação do percentual de 11,12% (onze inteiros e doze centésimos por cento) sobre o valor da referência correspondente à mencionada classe.";
c) os incisos I e II do artigo 61:
"I - para as classes de Supervisor de Equipe de Pedágio e Supervisor de Praça de Pedágio, a 22,23% (vinte e dois inteiros e vinte e três centésimos por cento) do valor da respectiva referência;
II - para as classes de Agente de Praça de Pedágio e Operador de Praça de Pedágio, a 29,63% (vinte e nove inteiros e sessenta e três centésimos por cento) do valor do padrão em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade do servidor.";
X - o § 1º do artigo 1º da Lei nº 8.482, de 21 de dezembro de 1993:
"§ 1º - A Gratificação de Função será calculada mediante a aplicação de percentuais sobre o valor da referência 9 da Escala de Vencimentos - Comissão, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993, na seguinte conformidade:";
Xi - o § 1º do artigo 13 da Lei Complementar nº 755, de 9 de maio de 1994:
"§ 1º - A Gratificação por Atividade de Apoio ao Desenvolvimento da Saúde - GADS será calculada mediante aplicação dos coeficientes constantes dos Anexos mencionados no"caput"deste artigo sobre o valor da referência 12 da Escala de Vencimentos - Comissão, de que trata o artigo 6º da Lei Complementar nº 674, de 8 de abril de 1992, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
XII - o artigo 2º da Lei Complementar nº 759, de 25 de julho de 1994:
"Artigo 2º - A Gratificação por Atividade de Apoio à Agricultura corresponderá à importância resultante da aplicação do percentual de 28,5% (vinte e oito inteiros e cinco décimos por cento) sobre o valor do padrão inicial ou da referência da respectiva classe, acrescido da Gratificação Fixa instituída pelo artigo 10 da Lei Complementar nº 741, de 21 de dezembro de 1993, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
XIII - o § 1º do artigo 2º da Lei Complementar nº 778, de 23 de dezembro de 1994:
"§ 1º - A Gratificação Especial de Mediação Trabalhista - GEMT será calculada mediante a aplicação de percentuais sobre o valor da referência II da Escala de Vencimentos - Comissão, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993, na seguinte conformidade:";
XIIV - o artigo 2º da Lei Complementar nº 784, de 26 de dezembro de 1994:
"Artigo 2º - A Gratificação de Atividade Rodoviária - GAR corresponderá à importância resultante da aplicação do percentual de 42% (quarenta e dois por cento) sobre o valor da referência 9 da Escala de Vencimentos - Comissão, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril de 1993, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
XV - o § 1º do artigo 3º da Lei Complementar nº 788, de 27 de dezembro de 1994:
"§ 1º - O valor da gratificação extra de que trata este artigo corresponderá a 25,22% (vinte e cinco inteiros e vinte e dois centésimos por cento) do valor da referência I da Escala de Vencimentos - Comissão, a que se refere o artigo 9º da Lei Complementar nº 712, de 12 de abril 1993, observada a jornada de trabalho a que estiver sujeito o servidor.";
XVI - o artigo 2º da Lei Complementar nº 796, de 25   de outubro de 1995:
"Artigo 2º - Ficam mantidos os valores da complementação de piso percebida pelos docentes e especialistas de educação, observados o padrão em que estiver enquadrado o cargo ou a função-atividade, bem como a respectiva carga horária."

Andamento do Processo n. 0002436-23.2011.5.02.0047 - Ag / AIRR - 29/05/2017 do TST

Processo Nº Ag-AIRR-0002436-23.2011.5.02.0047 Complemento Processo Eletrônico Relator Min. Hugo Carlos Scheuermann Recorrente ARLINDO BASILIO Advogado Dr. Heitor Cornacchioni (OAB: 110679/SP)…

Página 137 da Judiciário do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de 29 de Maio de 2017

razão de sua deserção. Publique-se. Brasília, 25 de maio de 2017. Firmado por assinatura digital (Lei nº 11.419/2006) EMMANOEL PEREIRA Ministro Vice-Presidente do TST Processo Nº…

Tribunal Superior do Trabalho TST - EMBARGOS DECLARATORIOS AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA : ED-Ag-AIRR 1657001420095020040

                      Recorrente : MOACYR GAGLIARDI SANCHEZ                       Advogada :Dra. Ana Paula Moreira dos Santos                       Recorrido : FUNDAÇÃO PROFESSOR DOUTOR MANOEL PEDRO…

Andamento do Processo n. 0165700-14.2009.5.02.0040 - ED / Ag / AIRR - 24/08/2016 do TST

Processo Nº ED-Ag-AIRR-0165700-14.2009.5.02.0040 Complemento Processo Eletrônico Relator Desemb. Convocado João Pedro Silvestrin Recorrente MOACYR GAGLIARDI SANCHEZ Advogada Dra. Ana Paula Moreira…

Página 711 da Judiciário do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de 24 de Agosto de 2016

Turma do Colendo Tribunal Superior, que negou provimento ao agravo em agravo de instrumento em recurso de revista. Aponta, a parte recorrente, violação aos artigos 5º, II, XXXV e LV, 7º, VI e XXIII,…

Tribunal de Justiça de São Paulo TJ-SP - Apelação : APL 10197692620148260506 SP 1019769-26.2014.8.26.0506

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2016.0000360956 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação / Reexame Necessário nº 1019769-26.2014.8.26.0506, da Comarca…

Andamento do Processo n. 0006818-38.2014.5.15.0000 - AR - 31/03/2016 do TRT-15

Processo Nº AR-0006818-38.2014.5.15.0000 Relator FLAVIO LANDI AUTOR IVANIA DE OLIVEIRA MELO ADVOGADO SHIRLEY CHRISTINA DE GOUVEA PADILHA (OAB: 245259/SP) RÉU FUNDACAO "PROF.DR.MANOEL PEDRO…

Página 249 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15) de 31 de Março de 2016

pretendendo a exclusão da condenação ao pagamento do adicional de periculosidade sem, porém, obter êxito, uma vez que foi negado provimento ao apelo que interpôs. Pois bem. Ante o quanto até aqui…

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região TRT-2 - EMBARGOS DECLARATÓRIOS : ED 00573002220065020003 SP

PODER JUDICIÁRIO FEDERAL Tribunal Regional do Trabalho – 2ª Região Gabinete do Desembargador Luiz Edgar Ferraz de  Oliveira 6ª TURMA PROCESSO N° 00573.2006.003.02.00.5 VARA DE ORIGEM: 3 VT de São…
Termo/Assunto relacionado