Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
19 de junho de 2019
Sinal de Negócio Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Sinal de Negócio Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar

caracteres restantes

Cancelar
Está comprando um imóvel? Já ouviu falar de ARRAS ou Sinal de Negócio?

Está comprando um imóvel? Já ouviu falar de ARRAS ou Sinal de Negócio? Se você já comprou um imóvel já ouviu falar no... tal " sinal de negócio ". O intuito dele é trazer para esse negócio alguma segurança de que ele acontecerá! Perceba... assim acontecer, mas há uma exceção! A exceção é quando você e esse possível com...

Como funciona o sinal de negócio

Como funciona o sinal de negócio Pode-se dizer que o chamado sinal de negócio, tecnicamente denominado arras... intenção de celebrar e manter determinado negócio. O sinal é confirmatório quando representa um valor pago, em dinheiro... comercial oferecidos em sinal de negócio, ou; Se por culpa da Camila, esta tem que de...

Atraso na Entrega da Obra e o Direito à Rescisão Contratual

De antemão, importante explicar que existem 02 prazos para entrega de uma obra, em se tratando de imóvel na planta: 1º : O prazo de previsão de entrega. 2º : O prazo de prorrogação (ex.: 90, 120 ou

Espaço Vital

Espaço Vital -

Alteração no Código Civil amplia a responsabilidade dos corretores de imóveis

O presidente do Instituto Brasileiro de Estudo e Defesa das Relações de Consumo IBEDEC, José Geraldo Tardin, destaca importante mudança havida em um artigo do Código Civil /02. Desde o dia 19 de maio

Resultados da busca Jusbrasil para "Sinal de Negócio"

TJ-PR - 9274406 PR 927440-6 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 05/12/2012

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL. COBRANÇA SINAL DE NEGÓCIO. PRODUÇÃO DE PROVA. JULGAMENTO ANTECIPADO DA LIDE. IMPROCEDÊNCIA DA DEMANDA. PROVA. CERCEAMENTO DE DEFESA.CONFIGURAÇÃO. SENTENÇA ANULADA. Tendo a parte postulado a produção de prova para demonstrar fato constitutivo de seu direito e sendo esta indispensável ao exame da controvérsia, não há como se autorizar o julgamento antecipado da lide, pena de cerceamento de defesa.APELO PROVIDO.RECURSO ADESIVO PREJUDICADO.

TJ-RS - Recurso Cível 71003023025 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 25/11/2011

Ementa: COMPRA E VENDA DE IMÓVEL. PAGAMENTO DE SINAL. NEGÓCIO NÃO CONCRETIZADO. FINANCIAMENTO REPROVADO. DIREITO Á DEVOLUÇÃO INTEGRAL DO VALOR PAGO. DANOS MORAIS NÃO CARACTERIZADOS. RECURSO IMPROVIDO. 1. Não tendo havido a concretização do negócio, devido à negativa do financiamento pela Caixa Econômica Federal, inequívoco o dever da construtora em devolver integralmente o valor pago. 2. A circunstância, todavia, não enseja danos morais, especialmente pelo fato de que a negativa decorreu da existência de antiga inscrição do autor em órgãos de proteção ao crédito. Ademais, a...

TJ-PR - 8012219 PR 801221-9 (Acórdão) (TJ-PR)

Data de publicação: 04/04/2012

Ementa: APELAÇÃO CÍVEL 01. EMBARGOS À EXECUÇÃO ­ AGRAVO RETIDO. RECIBO DE SINAL DE NEGÓCIO ASSINADO POR DUAS TESTEMUNHAS. TÍTULO EXECUTIVO EXTRAJUDICIAL CARACTERIZADO ­ INADIMPLEMENTO POR PARTE DA VENDEDORA. CONSTATADO. INDEVIDA A RETEÇÃO DAS ARRAS - HONORÁRIOS. MAJORAÇÃO. COMPENSAÇÃO MANTIDA. APELAÇÃO CÍVEL 02. SINAL DO NEGÓCIO. INEXISTÊNCIA DE CLÁUSULA EXPRESSA DE ARREPENDIMENTO. ARRAS COMPENSATÓRIAS. DEVOLUÇÃO EM DOBRO NÃO CARACTERIZADA ­ CORREÇÃO MONETÁRIA PELA MÉDIA ENTRE O INPC E O IGP-DI. POSSIBILIDADE ­ JUROS DE MORA. DEVIDOS A PARTIR DA CITAÇÃO INICIAL - DEVIDA A CONDENAÇÃO DE AMBAS AS PARTES NO PAGAMENTO DE HONORÁRIOS. 1. Em se tratando de documento particular assinado por duas testemunhas e estando presentes os requisitos da certeza, liquidez e exigibilidade do título, não resta caracterizada a carência de ação no presente caso. 2. Diante das irregularidades presentes nos imóveis objetos da compra e venda, resta caracterizado o inadimplemento do vendedor. 3. Deve ser majorada a verba honorária a fim de atender ao contido no artigo 20 , parágrafos 3º e 4º do Código de Processo Civil . Devida a compensação de honorários quando determinada a sucumbência recíproca nos termos do art. 21 do CPC . 4. Considerando as peculiaridades do caso, em que não restou expressa a disposição no título objeto da execução de que a devolução do valor seria em dobro, deve ser mantida a devolução na forma simples. 5. Correta a decisão que aplicou a correção monetária pela média entre o INPC e o IGP-DI, por ser o melhor índice que reflete a inflação do período. 6. Tendo em vista que o pressuposto da incidência dos juros moratórios é a efetiva constituição do devedor em mora, é de se ter como termo inicial da sua contagem o ato de citação, haja vista que aquele é um de seus peculiares efeitos (art. 219 , "caput, do CPC ). 7. Se cada litigante for em parte vencedor e vencido, serão recíproca e proporcionalmente distribuídos entre eles as despesas e os honorários. Agravo retido desprovido. Apelação Cível 01 parcialmente provida. Apelação Cível 02 desprovida....

×