Artigo 24 do Decreto nº 6.949 de 25 de Agosto de 2009

Decreto nº 6.949 de 25 de Agosto de 2009

Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007.
Artigo 24 Educação 1.Os Estados Partes reconhecem o direito das pessoas com deficiência à educação. Para efetivar esse direito sem discriminação e com base na igualdade de oportunidades, os Estados Partes assegurarão sistema educacional inclusivo em todos os níveis, bem como o aprendizado ao longo de toda a vida, com os seguintes objetivos:
a) O pleno desenvolvimento do potencial humano e do senso de dignidade e auto-estima, além do fortalecimento do respeito pelos direitos humanos, pelas liberdades fundamentais e pela diversidade humana;
b) O máximo desenvolvimento possível da personalidade e dos talentos e da criatividade das pessoas com deficiência, assim como de suas habilidades físicas e intelectuais;
c) A participação efetiva das pessoas com deficiência em uma sociedade livre.
2.Para a realização desse direito, os Estados Partes assegurarão que:
a) As pessoas com deficiência não sejam excluídas do sistema educacional geral sob alegação de deficiência e que as crianças com deficiência não sejam excluídas do ensino primário gratuito e compulsório ou do ensino secundário, sob alegação de deficiência;
b) As pessoas com deficiência possam ter acesso ao ensino primário inclusivo, de qualidade e gratuito, e ao ensino secundário, em igualdade de condições com as demais pessoas na comunidade em que vivem;
c) Adaptações razoáveis de acordo com as necessidades individuais sejam providenciadas;
d) As pessoas com deficiência recebam o apoio necessário, no âmbito do sistema educacional geral, com vistas a facilitar sua efetiva educação;
e) Medidas de apoio individualizadas e efetivas sejam adotadas em ambientes que maximizem o desenvolvimento acadêmico e social, de acordo com a meta de inclusão plena.
3.Os Estados Partes assegurarão às pessoas com deficiência a possibilidade de adquirir as competências práticas e sociais necessárias de modo a facilitar às pessoas com deficiência sua plena e igual participação no sistema de ensino e na vida em comunidade. Para tanto, os Estados Partes tomarão medidas apropriadas, incluindo:
a) Facilitação do aprendizado do braille, escrita alternativa, modos, meios e formatos de comunicação aumentativa e alternativa, e habilidades de orientação e mobilidade, além de facilitação do apoio e aconselhamento de pares;
b) Facilitação do aprendizado da língua de sinais e promoção da identidade lingüística da comunidade surda;
c) Garantia de que a educação de pessoas, em particular crianças cegas, surdocegas e surdas, seja ministrada nas línguas e nos modos e meios de comunicação mais adequados ao indivíduo e em ambientes que favoreçam ao máximo seu desenvolvimento acadêmico e social.
4.A fim de contribuir para o exercício desse direito, os Estados Partes tomarão medidas apropriadas para empregar professores, inclusive professores com deficiência, habilitados para o ensino da língua de sinais e/ou do braille, e para capacitar profissionais e equipes atuantes em todos os níveis de ensino. Essa capacitação incorporará a conscientização da deficiência e a utilização de modos, meios e formatos apropriados de comunicação aumentativa e alternativa, e técnicas e materiais pedagógicos, como apoios para pessoas com deficiência.
5.Os Estados Partes assegurarão que as pessoas com deficiência possam ter acesso ao ensino superior em geral, treinamento profissional de acordo com sua vocação, educação para adultos e formação continuada, sem discriminação e em igualdade de condições. Para tanto, os Estados Partes assegurarão a provisão de adaptações razoáveis para pessoas com deficiência.

Petição (Outras) - TJSP - Ação Ensino Fundamental e Médio - Mandado de Segurança Infância e Juventude

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA 3a VARA CRIMINAL DA COMARCA DE SÃO VICENTE - S.P. Processo n° , já devidamente qualificado nos autos em epígrafe, vem respeitosamente a presença de V.

Petição Inicial - TJSP - Ação de Procedimento Comum com Pedido de Tutela Antecipada - Procedimento Comum Cível

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA CÍVEL DO FORO DA COMARCA DE CARAPICUÍBA/SP. SOUZA INEZ, menor impúbere, nascido aos 02 de setembro de 2.013, neste ato representado por sua…

Petição Inicial - TJSP - Ação de Obrigação de Fazer C.C. Tutela de Urgência - Carta Precatória Cível

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA __a VARA CÍVEL DA COMARCA DE BRAGANÇA PAULISTA-SP PRIORIDADE - LEI N° 13.146/2015 ESTATUTO DA PESSOA PORTADORA DE DEFICIÊNCIA URGENTE , brasileiro,…

Petição Inicial - TJCE - Ação Ordinária Obrigação de Fazer (Matrícula) C/ Pedido Liminar em Tutela Provisória - Agravo de Instrumento

Núcleo de Defesa do Consumidor JUÍZO DE DIREITO DA___VARA CÍVEL DE FORTALEZA/CE U R G E N T E - MATRÍCULA - AUTOR PORTADOR DE TRANSTORNO DE DEFICIT DE ATENÇÃO (TDA) [...] as escolas não podem mais se…

Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios TJ-DF: 0704612-16.2020.8.07.0018 DF 0704612-16.2020.8.07.0018

Poder Judiciário da União TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO DISTRITO FEDERAL E DOS TERRITÓRIOS Órgão 4ª Turma Cível Processo N. APELAÇAO CÍVEL 0704612-16.2020.8.07.0018 REPRESENTANTE RUTH DOS SANTOS CASTELO…

Petição Inicial - TJSP - Ação Indenização por Dano Moral

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA --- -- VARA CÍVEL DO FORO REGIONAL DE SÃO PAULO CAPITAL. , menor impúbere, neste ato representado por SANTOS , sua genitora, brasileira, casada,…

Petição (Outras) - TJSP - Ação Obrigação de Fazer / não Fazer - Procedimento Comum Cível

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DE DIREITO DA VARA ÚNICA DA COMARCA DE EMBU GUAÇU- SP PROC. N° 1000898-52.2020.8.26.0177 e PRISCILA CARIBE DOS SANTOS , já qualificadas nos processo em epígrafe,…

Petição - Ação Direito Civil

EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JUIZA DE DIREITO DA 4a VARA DE FEITOS DE REL DE CONS. CÍVEIS E COMERCIAIS DA COMARCA DE - ESTADO DA BAHIA. Processo n°: , brasileiro, , técnico em eletrônica, portador…

Petição - Ação Direito Civil

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DOUTOR(A) JUIZ(A) DE DIREITO DA 4a VARA DA COMARCA DE - ESTADO DA BAHIA. Processo n°: , devidamente qualificado nos autos em epigrafe, nos termos da AÇÃO DECLARATÓRIA, que…

Poder Judiciário do Estado do Acre TJ-AC - Apelação/Remessa Necessária: APL 0800132-78.2017.8.01.0081 AC 0800132-78.2017.8.01.0081

PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ACRE Tribunal de Justiça - Primeira Câmara Cível Classe : Apelação / Remessa Necessária nº 0800132-78.2017.8.01.0081 Foro de Origem : Infância e Juventude de Rio Branco…