Artigo 21 da Lei nº 12.101 de 27 de Novembro de 2009

Lei nº 12.101 de 27 de Novembro de 2009

Dispõe sobre a certificação das entidades beneficentes de assistência social; regula os procedimentos de isenção de contribuições para a seguridade social; altera a Lei no 8.742, de 7 de dezembro de 1993; revoga dispositivos das Leis nos 8.212, de 24 de julho de 1991, 9.429, de 26 de dezembro de 1996, 9.732, de 11 de dezembro de 1998, 10.684, de 30 de maio de 2003, e da Medida Provisória no 2.187-13, de 24 de agosto de 2001; e dá outras providências.
Art. 21. A análise e decisão dos requerimentos de concessão ou de renovação dos certificados das entidades beneficentes de assistência social serão apreciadas no âmbito dos seguintes Ministérios:
I - da Saúde, quanto às entidades da área de saúde;
II - da Educação, quanto às entidades educacionais; e
III - do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, quanto às entidades de assistência social.
§ 1o A entidade interessada na certificação deverá apresentar, juntamente com o requerimento, todos os documentos necessários à comprovação dos requisitos de que trata esta Lei, na forma do regulamento.
§ 2o A tramitação e a apreciação do requerimento deverão obedecer à ordem cronológica de sua apresentação, salvo em caso de diligência pendente, devidamente justificada.
§ 2o A tramitação e a apreciação do requerimento deverão obedecer à ordem cronológica de sua apresentação, salvo em caso de diligência pendente, devidamente justificada, ou no caso de entidade ou instituição sem fins lucrativos e organização da sociedade civil que celebrem parceria para executar projeto, atividade ou serviço em conformidade com acordo de cooperação internacional do qual a República Federativa do Brasil seja parte. (Redação dada pela Lei nº 13.204, de 2015)
(Revogado)
§ 3o O requerimento será apreciado no prazo a ser estabelecido em regulamento, observadas as peculiaridades do Ministério responsável pela área de atuação da entidade.
§ 4o O prazo de validade da certificação será fixado em regulamento, observadas as especificidades de cada uma das áreas e o prazo mínimo de 1 (um) ano e máximo de 5 (cinco) anos.
§ 4o O prazo de validade da certificação será de 1 (um) a 5 (cinco) anos, conforme critérios definidos em regulamento. (Redação dada pela Lei nº 12.868, de 2013)
(Revogado)
§ 5o O processo administrativo de certificação deverá, em cada Ministério envolvido, contar com plena publicidade de sua tramitação, devendo permitir à sociedade o acompanhamento pela internet de todo o processo.
§ 6o Os Ministérios responsáveis pela certificação deverão manter, nos respectivos sítios na internet, lista atualizada com os dados relativos aos certificados emitidos, seu período de vigência e sobre as entidades certificadas, incluindo os serviços prestados por essas dentro do âmbito certificado e recursos financeiros a elas destinados.

Tribunal Superior do Trabalho TST - AGRAVO DE INSTRUMENTO EM RECURSO DE REVISTA: AIRR XXXXX-22.2020.5.02.0252

Agravante: FUNDAÇAO SAO FRANCISCO XAVIER Advogado: Dr. Ney José Campos Agravado: PAMELA CAMILA ALMEIDA BEZERRA DOS SANTOS ANDRADE Advogada: Dra. Vitória Brunhera GMJRP/phfl D E C I S A O PROCESSO SOB…

Andamento do Processo n. 1000440-22.2020.5.02.0252 - AIRR - 08/08/2022 do TST

Processo Nº AIRR-1000440-22.2020.5.02.0252 Complemento Processo Eletrônico Relator Min. José Roberto Freire Pimenta Agravante FUNDAÇÃO SÃO FRANCISCO XAVIER Advogado Dr. Ney José Campos(OAB:…

Página 12452 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de 8 de Agosto de 2022

proferido nos autos. CONCLUSÃO Nesta data, faço o feito concluso ao(a) MM(a) Juiz(a) da 3ª Vara do Trabalho de Mauá/SP. MAUA/SP, data abaixo. TACIANA ZAMBIANCO DESPACHO Fica a audiência INICIAL (por…

Página 1545 da Judiciário do Tribunal Superior do Trabalho (TST) de 8 de Agosto de 2022

RECURSAL. DESERÇÃO DO RECURSO ORDINÁRIO Trata-se de agravo de instrumento interposto pela reclamada contra o despacho da Vice-Presidência do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região pelo qual foi…

Recurso - TRT20 - Ação Adicional de Insalubridade - Rot - contra Hospital Sao Jose

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR DESEMBARGADOR, , RELATOR DO PROCESSO , DA 1° TURMA DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DE SERGIPE. PROCESSO N° EMBARGANTE: HOSPITAL SÃO JOSÉ EMBARGADO: HOSPITAL SÃO…

Impugnação - TRT03 - Ação Multa de 40% do Fgts - Atsum - contra Campanha Nacional de Escolas da Comunidade

Fls.: 2 EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA SEGUNDA VARA DO TRABALHO DE UBERABA CAMPANHA NACIONAL DE ESCOLAS DA COMUNIDADE, vem, por sua advogada, impugnar os cálculos da seguinte forma: DO INSS…

Andamento do Processo n. 1000822-60.2020.5.02.0043 - ROT - 03/08/2022 do TRT-2

Processo Nº ROT-1000822-60.2020.5.02.0043 Relator MARIA ISABEL CUEVA MORAES RECORRENTE ASSOCIACAO MISSIONARIOS DA SANTISSIMA TRINDADE ADVOGADO FERNANDA AMARO LIMA(OAB: 417314/SP) RECORRENTE MUNICIPIO…

Andamento do Processo n. 1000822-60.2020.5.02.0043 - ROT - 03/08/2022 do TRT-2

Processo Nº ROT-1000822-60.2020.5.02.0043 Relator MARIA ISABEL CUEVA MORAES RECORRENTE ASSOCIACAO MISSIONARIOS DA SANTISSIMA TRINDADE ADVOGADO FERNANDA AMARO LIMA(OAB: 417314/SP) RECORRENTE MUNICIPIO…

Página 15313 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de 3 de Agosto de 2022

não sendo este o caso dos autos; b) e limitadaàs despesas processuais, dentre as quais se incluem as custas, mas não o depósito recursal, que sigo entendendo não ser tecnicamente "despesa", vez que…

Página 15317 da Judiciário do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região (TRT-2) de 3 de Agosto de 2022

aparelhamento. Deserção confirmada. Agravo de Instrumento ao qual se nega provimento. (TRT 2ª Região,Recurso Ordinário n. XXXXX-78.2016.5.02.0254, 4ª Turma, Relator Ricardo Artur Costa e…

Termo ou Assunto relacionado