Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
23 de maio de 2018
Direito Tributário e Fiscal Editar Foto
×

Alterar Imagem

Envie uma imagem

Direito Tributário e Fiscal Editar

Cancelar
Adicione uma descrição a este tópico. Editar

caracteres restantes

Cancelar
A Ilegalidade da Retenção de Mercadorias pelo Fisco após a Lavratura do Auto de Infração.

fazendária que discorda da idoneidade da nota fiscal emitida pelo contribuinte. Um erro de digitação, uma inconsistência... nos dados gerados pelo sistema, a mesmo discordância do modelo da nota fiscal apresentada ou preço atribuído à mercadoria – há... ou judicial (execução fiscal), não cabendo a utilização de sançõe...

Grandes Teses Tributárias

mais de 18 anos de experiência prática no Direito Tributário além de ser Diretor Presidente da Associação Brasileira... alvo O curso destina-se a: Advogados que desejam atuar com Direito Tributário e aos que já militam na área; Contadores...Grandes Teses Tributárias Olá Jusbrasileiros! O IbiJus - Instituto Brasileiro ...

Joás Filgueiras

Joás Filgueiras -

Incidência de tributação sobre produto de valor declarado até USD$ 50,00 e conflito com o princípio da Legalidade

da administração. Tratando em princípios, é de conhecimento que o Direito Tributário é um ramo do Direito extremamente legalista..., esse princípio não é estrito do Direito Tributário, vemos sua aparição no Art. 5 , II da CF/88 , onde "Ninguém será obrigado... a fazer ou deixar de fazer alguma coisa se não em virtude ...

IV Simpósio Brasileiro de Direito do Contribuinte

Olá Jusbrasileiros! O IbiJus - Instituto Brasileiro de Direito - tem a honra de convidá-los para o “ IV Simpósio Brasileiro de Direito do Contribuinte ” que acontecerá em São Paulo, no dia 25/05. A

Resultados da busca Jusbrasil para "Direito Tributário e Fiscal"

STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO ARE 794631 PE (STF)

Data de publicação: 09/03/2015

Ementa: EMENTA DIREITO TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. MULTA MORATÓRIA. RECURSO QUE NÃO ATACA TODOS OS FUNDAMENTOS DA DECISÃO AGRAVADA. IRREGULARIDADE FORMAL. ART. 317, § 1º, REGIMENTO INTERNO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. ACÓRDÃO RECORRIDO PUBLICADO EM 08.6.2012. Não preenchimento do requisito de regularidade formal expresso no artigo 317, § 1º, do Regimento Interno do Supremo Tribunal Federal: “A petição conterá, sob pena de rejeição liminar, as razões do pedido de reforma da decisão agravada”. Ausência de ataque, nas razões do agravo regimental, aos fundamentos da decisão agravada. Agravo regimental conhecido e não provido.

STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO RE 765393 SC (STF)

Data de publicação: 23/10/2014

Ementa: EMENTA DIREITO TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. VALIDADE DA CERTIDÃO DA DÍVIDA ATIVA. ALEGAÇÃO DE VIOLAÇÃO DO ART. 5º, LIV, DA LEI MAIOR. ÂMBITO INFRACONSTITUCIONAL DO DEBATE. APLICAÇÃO DE MULTA NO PERCENTUAL DE TRINTA POR CENTO. AUSÊNCIA DE VIOLAÇÃO DO PRINCÍPIO DO NÃO CONFISCO. PRECEDENTES. ACÓRDÃO RECORRIDO PUBLICADO EM 03.10.2007. O exame da alegada ofensa ao art. 5º , LIV , da Constituição Federal dependeria de prévia análise da legislação infraconstitucional aplicada à espécie, o que refoge à competência jurisdicional extraordinária, prevista no art. 102 da Constituição Federal . O entendimento adotado no acórdão recorrido não diverge da jurisprudência firmada no âmbito deste Supremo Tribunal Federal, no sentido de que a multa tributária aplicada no patamar de 30% (trinta por cento) não possui caráter confiscatório, razão pela qual não se divisa a alegada ofensa aos dispositivos constitucionais suscitados. As razões do agravo regimental não se mostram aptas a infirmar os fundamentos que lastrearam a decisão agravada. Agravo regimental conhecido e não provido.

STF - AG.REG. NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO ARE 835143 PE (STF)

Data de publicação: 11/11/2014

Ementa: EMENTA DIREITO TRIBUTÁRIO. EXECUÇÃO FISCAL. NULIDADE CDA. PRESCRIÇÃO. ALEGAÇÃO DE OFENSA AO ART. 5º, II, XXXV, XXXVI, LIV E LV, DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA. LEGALIDADE. CONTRADITÓRIO E AMPLA DEFESA. DEVIDO PROCESSO LEGAL. INAFASTABILIDADE DA JURISIDIÇÃO. DEBATE DE ÂMBITO INFRACONSTITUCIONAL. EVENTUAL VIOLAÇÃO REFLEXA DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA NÃO VIABILIZA O MANEJO DE RECURSO EXTRAORDINÁRIO. NEGATIVA DE PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. ARTIGO 93 , IX , DA CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA. NULIDADE. INOCORRÊNCIA. RAZÕES DE DECIDIR EXPLICITADAS PELO ÓRGÃO JURISDICIONAL. ACÓRDÃO RECORRIDO PUBLICADO EM 18.12.2013. Inexiste violação do artigo 93 , IX , da Constituição Federal de 1988. O Supremo Tribunal Federal entende que o referido dispositivo constitucional exige que o órgão jurisdicional explicite as razões do seu convencimento, dispensando o exame detalhado de cada argumento suscitado pelas partes. O exame da alegada ofensa ao art. 5º, II, XXXV, XXXVI, LIV e LV, da Lei Maior, observada a estreita moldura com que devolvida a matéria à apreciação desta Suprema Corte dependeria de prévia análise da legislação infraconstitucional aplicada à espécie, o que refoge à competência jurisdicional extraordinária, prevista no art. 102 da Magna Carta. As razões do agravo regimental não se mostram aptas a infirmar os fundamentos que lastrearam a decisão agravada, mormente no que se refere à ausência de ofensa direta e literal a preceito da Constituição da República. Agravo regimental conhecido e não provido.

×