Carregando...
Jusbrasil - Tópicos
30 de março de 2017
Código de Ética e Disciplina da OAB

Código de Ética e Disciplina da OAB

Adicione uma descrição a este tópico. Editar

caracteres restantes

Cancelar
Como fazer marketing digital jurídico com pouca verba
Como fazer marketing digital jurídico com pouca verba

Sabemos que hoje em dia é fundamental ter estratégias de geração de leads, como todos os segmentos. No caso do Marketing Digital Jurídico o empreendedor pode começar com estratégia...

A advocacia e suas normas gerais

Breves apontamentos sobre RESOLUÇÃO N. 02 /2015 que aprova o Código de Ética e Disciplina da Ordem dos Advogados do Brasil – OAB. Diante do panorama agravante de corrupção em todos os âmbitos no

Quanto cobrar do cliente no âmbito criminal?

É fato que uma das maiores dúvidas dos advogados iniciantes é sobre quanto cobrar do cliente criminal. Outro fato é que não dá para tabelar os preços de cada serviço sem analisar a condição social, o

Tiago Fachini

Tiago Fachini -

Como implementar uma cultura digital no seu escritório de advocacia?
Como implementar uma cultura digital no seu escritório de advocacia?

Em uma escala de 0 a 10, quanto você diria que seu escritório é digital? Poste aqui nos comentários e, após ler as sugestões abaixo, aponte em quais aspectos seu negócio precisa me...

Consulta jurídica: cobrar ou não cobrar?
Consulta jurídica: cobrar ou não cobrar?

Acompanho nas redes sociais grupos de advogados iniciantes, e o que eles mais comentam é a indignação do cliente ao ser cobrado por uma consulta jurídica. Geralmente a resposta do ...

Saiba as formas legais de fazer publicidade na advocacia

A advocacia, por meio de seu Código de Ética e Disciplina da Advocacia, regulamenta a atuação dos advogados em diversas esferas da profissão. Uma das áreas fiscalizada pela Ordem é a maneira como os

Estado Democrático de Direito não comporta operadores de Direito que defendem os Anos de Chumbo

Em outro momento, o artigo Jornalismo: sensacionalismo ou falta de conhecimento sobre Direitos Humanos? questionou os jornalistas quanto ao que falaram, transmitiram. No artigo presente, a

Considerações a respeito do conflito de interesses entre clientes no exercício da advocacia
Considerações a respeito do conflito de interesses entre clientes no exercício da advocacia

Questão bastante corriqueira e suscetível de diversos questionamentos no exercício da advocacia diz respeito aos conflitos de interesses entre clientes. A disciplina desse tema adv...

Marketing Jurídico - 4 estratégias que você precisa conhecer
Marketing Jurídico - 4 estratégias que você precisa conhecer

Todo advogado sabe que promover seus serviços não é uma tarefa fácil. A OAB impõe algumas restrições ao marketing jurídico, a fim de preservar a sobriedade da atividade, e isso tra...

Resultados da busca Jusbrasil para "Código de Ética e Disciplina da OAB"

STJ - RECURSO ESPECIAL REsp 705269 SP 2004/0166580-2 (STJ)

Data de publicação: 05/05/2008

Ementa: PROCESSO CIVIL. PROCEDIMENTO SUMÁRIO. AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO E JULGAMENTO. COMPARECIMENTO PESSOAL DO AUTOR. COISA JULGADA. EXTINÇÃO DO PROCESSO. IMPOSSIBILIDADE. REALIZAÇÃO DE NOVA AUDIÊNCIA. ART. 23 DO CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB. INAPLICABILIDADE. 1. A teor do disposto no art. 277 , § 3º , do CPC , na audiência de conciliação e julgamento promovida no procedimento sumário, a parte autora não necessita comparecer pessoalmente, sendo bastante a presença de seu advogado dotado de poderes expressos para transigir. 2. Em respeito ao postulado do respeito à coisa julgado, não mais pode ser revista no julgamento da apelação a matéria decidida pelo Tribunal a quo em sede de agravo de instrumento. 3. As disposições inscritas no art. 38 do CPC , com a redação dada pela Lei nº 8.952 /1994, não exigem o reconhecimento da firma do outorgante na hipótese de concessão poderes gerais ou especiais para o foro. Precedentes. 4. Em não havendo o comparecimento pessoal do autor na audiência de conciliação no procedimento sumário, deve o magistrado, ao invés de extinguir o feito, determinar a realização de nova audiência com base no disposto no art. 331 , §§ 1º e 2º , do CPC . 5. As disposições inscritas no art. 23 do Código de Ética e Disciplina da OAB – regulamento destinado a firmar as normas de conduta dos advogados, sobretudo no âmbito no âmbito administrativo da OAB –, não tem o condão de afastar a possibilidade prevista na legislação processual civil de regência ( CPC , art. 267 , § 3º , do CPC ) de autor fazer-se representar pelo seu patrono. 6. Recurso parcialmente conhecido e provido

STJ - RECURSO ESPECIAL REsp 705269 SP 2004/0166580-2 (STJ)

Data de publicação: 05/05/2008

Ementa: PROCESSO CIVIL. PROCEDIMENTO SUMÁRIO. AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO E JULGAMENTO. COMPARECIMENTO PESSOAL DO AUTOR. COISA JULGADA. EXTINÇÃO DO PROCESSO. IMPOSSIBILIDADE. REALIZAÇÃO DE NOVA AUDIÊNCIA. ART. 23 DO CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB. INAPLICABILIDADE. 1. A teor do disposto no art. 277 , § 3º , do CPC , na audiência de conciliação e julgamento promovida no procedimento sumário, a parte autora não necessita comparecer pessoalmente, sendo bastante a presença de seu advogado dotado de poderes expressos para transigir. 2. Em respeito ao postulado do respeito à coisa julgado, não mais pode ser revista no julgamento da apelação a matéria decidida pelo Tribunal a quo em sede de agravo de instrumento. 3. As disposições inscritas no art. 38 do CPC , com a redação dada pela Lei nº 8.952 /1994, não exigem o reconhecimento da firma do outorgante na hipótese de concessão poderes gerais ou especiais para o foro. Precedentes. 4. Em não havendo o comparecimento pessoal do autor na audiência de conciliação no procedimento sumário, deve o magistrado, ao invés de extinguir o feito, determinar a realização de nova audiência com base no disposto no art. 331 , §§ 1º e 2º , do CPC . 5. As disposições inscritas no art. 23 do Código de Ética e Disciplina da OAB – regulamento destinado a firmar as normas de conduta dos advogados, sobretudo no âmbito no âmbito administrativo da OAB –, não tem o condão de afastar a possibilidade prevista na legislação processual civil de regência ( CPC , art. 267 , § 3º , do CPC ) de autor fazer-se representar pelo seu patrono. 6. Recurso parcialmente conhecido e provido.

Encontrado em: CET:****** ANO:1995 ART :00023 CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB LJE-95 LEG:FED LEI: 009099... ED ., FLORIANÓPOLIS, OAB/SC, 2006, P. 213.. SÉRGIO SAHIONE FADEL CÓDIGO DE PROCESSO CIVIL COMENTADO,... DE 1973 LEG:FED LEI: 008952 ANO:1994 CEDA-95 LEG:FED CET:****** ANO:1995 ART :00023 CÓDIGO DE ÉTICA...

TJ-RS - Recurso Cível 71003234788 RS (TJ-RS)

Data de publicação: 14/05/2012

Ementa: AÇÃO DE RESSARCIMENTO. AUSÊNCIA DE CONTRATO ESCRITO RELATIVO A HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS. DESATENDIMENTO DO CÓDIGO DE ÉTICA E DISCIPLINA DA OAB . IMPOSSIBILIDADE DE RETENÇÃO DE VALOR RECEBIDO POR MEIO DE ALVARÁ JUDICIAL, PERTENCENTE À PARTE. DEVIDA A RESTITUIÇÃO. NECESSIDADE DE ARBITRAMENTO DE HONORÁRIOS EM AÇÃO PRÓPRIA NO JUÍZO COMUM. INCOMPETÊNCIA DO JUIZADO. NECESSIDADE DE PROVA PERICIAL. RECUSO IMPROVIDO. (Recurso Cível Nº 71003234788, Segunda Turma Recursal Cível, Turmas Recursais, Relator: Alexandre de Souza Costa Pacheco, Julgado em 09/05/2012)

×