Artigo 1 da Lei nº 12.409 de 25 de Maio de 2011

Lei nº 12.409 de 25 de Maio de 2011

Altera a legislação sôbre o Fundo Federal de Eletrificação e dá outras providências.
Art 1º O impôsto sôbre energia elétrica devido por KW h (quilowatt, hora) terá importância equivalente às seguintes percentagens da tarifa fiscal definida na lei:
I - para o exercício de 1963:
a) 10% para atividade rural;
b) 20% para os consumidores residenciais e industriais;
c) 30% para os demais consumidores.
II - para o exercício de 1964:
a) 10% para atividade rural;
b) 30% para os consumidores residenciais e industriais;
c) 35% para os demais consumidores.
Ill - a partir do exercício de 1965: (Vide Lei nº 5.073, de 1966)
a) 10% para atividade rural;
b) 35% para os consumidores residencais e industriais;
c) 40% para os demais consumidores.
§ 1º No fornecimento a forfait, impôsto será o de consumidor doméstico, cabendo a metade do seu valor ao consumidor e metade ao distribuidor, sôbre a conta da energia consumida.
(Revogado)
§ 1º No fornecimento a forfait, o impôsto será o mesmo do consumidor doméstico, calculado sôbre a conta da energia consumida, cabendo a metade do seu valor ao consumidor e metade ao distribuidor. (Redação dada pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
§ 2º O consumidor industrial que comprovar perante o Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica despesa com energia elétrica, em cada um dos dois anos imediatamente anteriores, superior a 4% do valor das suas vendas, terá direito à redução percentual do impôsto único que seria cobrado nos têrmos dêste artigo e seus parágrafos.
(Revogado)
§ 2º O consumidor industrial, assim qualificado pelas respectivas contas de fornecimento de energia elétrica, que comprovar perante o Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica (CNAEE), do Ministério das Minas e Energia, despesa com energia elétrica igual ou superior a 3% (três por cento) do valor de suas vendas, em cada um dos dois (2) anos civis imediatamente anteriores ao pedido, fará jus a uma redução percentual do impôsto único sôbre energia elétrica, que lhe seria cobrado nos têrmos da presente Lei. (Redação dada pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)
§ 3º A redução referida no parágrafo anterior será concedida por períodos de dois anos, em percentagem equivalente a 10 (dez) vêzes a relação entre a despesa demonstrada com energia elétrica e o valor das vendas do consumidor industrial, até o máximo de 80% (oitenta por cento).
(Revogado)
§ 3º A redução referida no parágrafo anterior será concedida por período de dois anos civis, em percentagem equivalente à relação entre a despesa demonstrada com energia elétrica e o valor das vendas do consumidor industrial, de acôrdo com a seguinte fórmula e até o máximo de 80% (oitenta por cento): (Redação dada pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)
R = 600 D + 23
V onde:
R - é o valor percentual da redução procurada;
D - é o valor em cruzeiros da despesa demonstrada com energia elétrica;
V - é o valor em cruzeiros das vendas efetuadas pelo consumidor industrial.
§ 4º No caso de emprêsa com menos de dois anos, de atividade e até que complete êsse prazo, a redução poderá ser concedida pelo Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica por estimativa, do valor das suas vendas e consumo de energia.
(Revogado)
§ 4º No caso da emprêsa com menos de 2 (dois) anos civis de atividade industrial, a redução do impôsto único poderá ser concedida pelo Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica (CNAEE), pelo tempo que restar para completar aquêle prazo, por estimativa do valor de suas vendas e consumo de energia elétrica. (Redação dada pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)
§ 5º No cômputo da despesa com energia elétrica, de consumidores também autoprodutores, para efeito de cálculo da redução percentual, de que trata o parágrafo terceiro dêste artigo, será considerado como despesa com energia elétrica o correspondente ao total de produção própria e energia comprada computada ao preço médio, mês a mês, desta última, desde que o consumidor industrial e autoprodutor não realize, simultâneamente, comércio de energia. (Incluído pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)
§ 6º A redução percentual do impôsto único, aprovada pelo Conselho Nacional de Águas e Energia Elétrica (CNAEE), será aplicada pelos concessionários distribuidores de energia elétrica, a partir do primeiro faturamento que se seguir à publicação do ato autorizativo no Diário Oficial. (Incluído pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)
§ 7º Os concessionários distribuidores de energia elétrica farão constar das contas de fornecimento, mediante carimbo ou impressão tipográfica, o número e a data do ato autorizativo da redução, bem como a percentagem desta última". (Incluído pela Lei nº 4.676, de 16.6.1965)
(Revogado pelo Decreto-Lei nº 644, de 1969) (Vigência)

Petição - Ação Seguro

28/07/2021 Número: Classe: APELAÇÃO CÍVEL Órgão julgador colegiado: 5a Turma Órgão julgador: Gab. 14 - DESEMBARGADOR FEDERAL CARLOS AUGUSTO PIRES BRANDÃO Última distribuição : 28/08/2020 Valor da…

Contrarrazões - Ação Seguro contra Caixa Seguradora

26/07/2021 Número: Classe: APELAÇÃO CÍVEL Órgão julgador colegiado: 5a Turma Órgão julgador: Gab. 15 - DESEMBARGADORA FEDERAL DANIELE MARANHÃO COSTA Última distribuição : 25/03/2020 Valor da causa:…

TRF1 • PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL • Seguro (4847) • 1005360-15.2020.4.01.3400 • Órgão julgador 17ª Vara Federal Cível da SJDF do Tribunal Regional Federal da 1ª Região

27/07/2021 Número: 1005360-15.2020.4.01.3400 Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 17ª Vara Federal Cível da SJDF Última distribuição : 31/01/2020 Valor da causa: R$ 473.018,74 Assuntos:…

Petição - Ação Seguro

20/07/2021 Número: Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 8a Vara Federal Cível da SJMT Última distribuição : 15/07/2021 Valor da causa: Processo referência: Assuntos: Seguro Segredo de…

Petição - Ação Seguro

19/07/2021 Número: Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 2a Vara Federal Cível da SJMT Última distribuição : 07/12/2020 Valor da causa: Assuntos: Seguro, Vícios de Construção Segredo de…

TRF1 • PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL • Seguro (4847) • 1018152-98.2020.4.01.3400 • Órgão julgador 13ª Vara Federal Cível da SJDF do Tribunal Regional Federal da 1ª Região

23/07/2021 Número: 1018152-98.2020.4.01.3400 Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 13ª Vara Federal Cível da SJDF Última distribuição : 30/03/2020 Valor da causa: R$ 264.257,07 Assuntos:…

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Agravo de Instrumento : AI 0025403-18.2021.8.16.0000 Londrina 0025403-18.2021.8.16.0000 (Acórdão)

Trata-se de agravo de instrumento, com pedido de efeito suspensivo, interposto por Adriana Claro Jenani, contra decisão proferida pela 10ª Vara Cível de Londrina, nos autos de cobrança securitária nº…

Tribunal de Justiça do Paraná TJ-PR - Agravo de Instrumento : AI 0025403-18.2021.8.16.0000 Londrina 0025403-18.2021.8.16.0000 (Acórdão)

AGRAVO DE INSTRUMENTO – AÇÃO ORDINÁRIA DE INDENIZAÇÃO SECURITÁRIA – PLEITO DE SUSPENSÃO DO FEITO – PENDÊNCIA DE JULGAMENTO DOS EMBARGOS DE DECLARAÇÃO OPOSTOS EM FACE DO RE 827.996/PR - NECESSIDADE …

TRF1 • PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL • Seguro (4847) • 1010159-67.2021.4.01.3400 • Órgão julgador 6ª Vara Federal Cível da SJDF do Tribunal Regional Federal da 1ª Região

20/07/2021 Número: 1010159-67.2021.4.01.3400 Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 6ª Vara Federal Cível da SJDF Última distribuição : 26/02/2021 Valor da causa: R$ 236.287,29 Assuntos:…

Petição - Ação Seguro contra Caixa Seguradora

20/07/2021 Número: Classe: PROCEDIMENTO COMUM CÍVEL Órgão julgador: 8a Vara Federal Cível da SJMT Última distribuição : 15/07/2021 Valor da causa: Processo referência: Assuntos: Seguro Segredo de…

Termo ou Assunto relacionado